30.3.06

Será o Benedito?

Rá.
Amiga do poster telefona para dizer que foi sondada por uma empresa de pesquisa de opinião. Assunto: restrições à cachaça, barulho e violência, três das maiores pragas que assolam a vida dos moradores de Nova Déli.
Inclusive a da entrevistada – que revelou suas respostas - e a deste poster.
Deve o prefeito de Nova Déli ficar de olho nessa pesquisa.
Ele ainda pode consertar, pelo veto, o frankstein ilegal e imoral que saiu da Câmara.
Pode e deve.
Pode também mandar a Guarda Municipal garantir a ordem e a representação popular nas galerias, dando um basta no abafa da turma do barulho, da cachaça e da violência.
Pode e deve.
Aí, quem sabe, pode começar a ser visto com melhores olhos pela opinião pública.
Pode e deve.

5 comentários:

Anderson Dezincourt Almeida disse...

Juvêncio,
Tenho absoluta certeza de que deveríamos trabalhar em cima de uma "Lei do Silêncio" para bares, restaurantes e similares, que determinasse de maneira bem simples: Que os "comércios" que se utilizam de som (alto, altíssimo ou baixo) ficam obrigados, no prazo máximo de 12 meses (ou mais), a fechar seus ambientes de tal forma que não perturbasse a vizinhança. Sendo o projeto de "ambiente fechado" sujeito a aprovação de um Conselho (de meio ambiente ou outro) tecnicamente aparelhado.
Essa Lei poderia servir para porta-bares (aqueles bares que surgem de uma porta e ocupam o quarteirão inteiro), restaurantes, boites e tudo o mais que faz barulho.
Assim, quem quer barulho entra no "ambiente fechado" para escutar "à vontade" música alta.
É óbvio que a Lei terá que prever outras nuances, merecedoras de atenção por parte da sociedade, que deve opinar sobre a Lei.
Espero ter contribuído para o debate.
Abraços a todos.

Juvencio de Arruda disse...

Veja só,Dezincourt, como sua sugesta já está sendo aplicada aqui em Nova Déli.Um famoso bar da cidade,a Cachaçaria,fecha suas portas às 24:00,recolhe as mesas e cadeiras da calçada,cerra os janelões,liga o ar condicionado e o pau continua torando lá dentro.
Isto contribui, como seu comentário.Abs.

Anderson Dezincourt Almeida disse...

Legal. É bom saber que tem vida inteligente nesse meio. Melhor seria se esses bons exemplos fossem seguidos. Também é querer demais!
Certamente os "donos do barulho" têm que sentir no bolso pra começar a ter respeito pelos direitos dos outros.
Abraços,
Anderson Dezincourt.

Deuzinei Miranda disse...

"A turma da cachaça e da violência", parece que todo mundo que bebe faz briga, ou pior, que quem naum bebe é santo.
Ser contra a violência é uma coisa,fazer apologia aos "caretas" pode até ser uma filosofia, mas falar que os outros não são bons por que fazem algo que naum gostamos de fazer,isso sempre foi burrice.

Juvencio de Arruda disse...

Deuzinei, acho que voce não eu o pst.Qdo me refiro à "turma da cachaça,do barulho e da violência", estou me referindo aqueles que empresariam essas tres coisas,não aos que, como eu inclusive, apreciam uma boa bebida.
Não sou santo, portanto.Mas não sou cego ou surdo e vejo e sinto as consequencias, até em meus familiares, da vîolência estimulada pela cachaça.Se voce não, sorte sua.
Também estou loinge de fazer apologia aos caretas, embora nada tenha contra eles.
Obrigado pela visita e pelo comentário.