31.10.05

Imortal

O jurista e cartorário Zeno Veloso é candidato a uma vaga na Academia Paraense de Letras. Parecerista e conferencista aclamado, as letras, um dia, lhe foram madrastas.
Em sua última eleição investiu pesado na cidade de Altamira.
Esperava 6000 votos, contados a bons dobrados.
Dias antes da eleição chega de lá um experiente político e disse a Zeno que não ouviu seu nome na área.
Confiante, Zeno esperou as urnas e... surpresa!Contou menos de 300 votos.
Foi cobrar de seu cabo eleitoral e ouviu um relato surpreendente.
Seu nome, diferente, esquisito - Zeno!? – teria embaralhado o eleitor.
Desconfiado, Zeno perguntou-lhe quantos votos obteve o mais votado na cidade. Pouco a vontade, Anfrísio Nunes disse-lhe: 5.700.
E Zeno, nervoso, perguntou: E qual é o nome dele?
Num fio de voz (e caráter), Nunes sussurrou: Wandenkolk.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Isso foi há quase vinte anos e Zeno,que não se elegeu, deve ter aprendido a lição. Tomara que ele vença a eleição na Academia.
Merece.

Um comentário:

Lafayette disse...

Perfeito! Um prazer te lhe conhecido.

E vamos marcar uma visita ao sítio do meu pai, em Marituba, para contar alguns outros "causos".

Forte abraço.