27.4.06

Maré Contra

Fica cada dia mais enrolado o caso das verbas de propaganda do governo de São Paulo na gestão de Geraldo Alckmin. Além do TCU, que já considerou ilegal e imoral as alterações verbais e aditivos contratuais das agencias, começam a surgir indícios de violações de sigilos bancários de familiares do ex gerente da NossaCaixa que pagava as agencias.
Enquanto isso cresce no PFL a suspeita que o "banho de ética" não vai decolar, daí o entusiasmo que os pefelistas se lançam para trazer o PMDB à aliança.
Tá difícil.

Leia mais no blog do Noblat, em várias notas.

2 comentários:

milton toshiba disse...

Salvem-se quem puder!O caso da Cristiane Richtoffen, não me faz calar. Tem muita coisa no DER, gestão Mário Covas, escondida neste caso. O pai dela enrriqueceu neste curto período.
Abçs Juca

Juvencio de Arruda disse...

Opa! Essa é de primeira por aqui Milton.Valeu o comentário.
E os feriados, tudo bem?
Ah. também não conheço o Xandy..eheh.Abs