1.9.08

Infernal

A Justiça Eleitoral deveria banir os carros som das próximas eleições.

17 comentários:

Flanar disse...

Nós é que sentimos na pele, professor.
Todo o fim-de-semana.
Um inferno!

Walmir disse...

Caro Juvêncio,

De que adiante banir na legislação, se as violações continuam, com normas ou sem elas? Ante a cumplicidade das autoridades, inclusive, das nossas!
Veja alguns exemplos de propagandas feitas por candidatos(as), embora proibidas pela atual Resolução que rege a propaganda eleitoral – Res.TSE 22.718/08.

1. imagens externas e efeitos de computação gráfica nas inserções televisivas (vedação: art. art. 32, inciso III);
2. “apoio” do presidente Lula (PT) ao candidato Priante (PMDB), sem que aquele apóie oficialmente este (vedação: art. 37);
3. pinturas em bens particulares (muros, principalmente) com tamanho acima de 4m², mesmo que pintada uma propaganda sobreposta à outra (art. 14);
4. vários bandeiraços (Cartilha do TRE/PA);
5. distribuição de camisas para beneficiar candidatura majoritária (Ananindeua), disfarçada de camisa do partido (art. 12, III, e § 4º); e
6. uso de alto-falantes (carro-som) em distância inferior a duzentos metros de hospitais e casas de saúde, das escolas, igrejas e teatros (art. 12 § 1º).

Um abraço,
Walmir Brelaz

NÉLIO PALHETA disse...

Juca,
Também concordo. Se sua referência para o post foi a capital, imagine no que acontece no interior.
Neste fim semana, Vigia viveu um horror de poluição sonoro-eleitoral. Duas carreatas antecedendo dois comício de grande porte no sábado e no domingo à noite, ambos anunciados em profusão (melhor dizer: em poluição) em confusáo de carros de som. A sensação é de que todos os carros e motos da cidade estão a serviço de uma ou de outras campanha. É uma profussão de carros-som. Uma babel de informeçao, cantorias e porcarias sonoras. P{ara compeltar, as fsas com "treme-terra" vararam a madrugada de domingo. O único som saudável foi a banda na rua às 6 da manhã avisando que ela estava comemorando seus 103 anos de muita música e nenhuma poluiçao sonora.
Vigia é um ovo, então imagine a poluição da propaganda eleitoral. Acho que esse tipo de "marketing" funcona às avessas na cabeça do eleitor cosnciente. Estou em campnaha para que não se vote em candidato corrupto, que não tem programa de governo, que quer se perpetuar no poder e agora polui mais do que o necessário. Me senti - eleitor de Vigia que sou - constrangido. Pensei em me queixar ao juiz eleitoral. Aliás, se eu fosse o Promotor eleitoral processava os dois candidatos que promvoeram a bagunça sonora. Se não por isso, mas por "sinais exteriores de riqueza eleitoral". Duvi-de-o-do que os custos daquele fim de semana em Vigia, patrocinado por dois candidatos, tenham sido contabilizados e as fontes e os recursos que fianciaram os gastos (financiarão até o final da campanha) sejam declarados na prestação de contas da campanha. Bastaria ir ao posto de gasolina local para documentar a fila de veículos abastecendo para a carreata da noite de domingo, o que já havia acontecido também no sábado. R$ 30,00 por táxi. Um abuso de poder econômico-eleital puro, claro e explícito. Desavergonhado. Não só aos olhos e ouvidos do cidadão-eleitor, mas, principalmente, aos da Justiça Eleitoral. O promotor não age porque não quer. Mas..., que e ele ouve, ouve! E vê!

Nélio Palheta

Anônimo disse...

concordo plenamente Juvêncio.

Aline Brelaz

Juvencio de Arruda disse...

Vigiador, achei por bem não publicar seu comentário pois vc se identificava. Só por isso e nada mais. Na dúvida, resolvi não ultrapassar, mas se vc quise se revelar fique a vontade...rs
Abs

Juvencio de Arruda disse...

Aline, grande abs.

Walmir, vc tem toda razão em todos os considerandos apontados.

Abs.

Juvencio de Arruda disse...

Nélio, no interior é pior. Como acordam mais cedo, o inferno começa mais cedo.
Abs

Anônimo disse...

Juca!
Já não é a primeira vez que me identifico.
Pode publicar o comentário, sim.
Um abraço.
O Vigiador.

Juvencio de Arruda disse...

Pô, Fábio, não posso recuperar depois de recusar. Lamento não ter percebido que vc já havia se identificado antes.
Não vou errar da próxima vez.
Abs

Anônimo disse...

Nélio Palheta o que é a pessoa está fora do poder.
Torna-se paladino da moralidade e dos bons costumes.
Na eleição passada o Almir Gabriel,Cezar Colares,Cipriano Sabino (reputação ilibada e sapiência jurídica????),Vic Pires tinham muros monstruosos em Benfica e na sede do município em Benevides.Distribuíam muuuuuitas camisas amarelas.Carros som por toda a parte seja na capital ou no interior, inclusive na sua querida Vigia.
Nada como uma eleição atrás da outra.

Anônimo disse...

Pois a sociedade civil deveria também ter seu tempo nas rádios e televisões, com uma campanha: " não vote em barulhento, sugismundo, etc".

Anônimo disse...

Nem precisa se desculpar, seu Juca!
Mas o comentário era no sentido de que eu não vislumbro que algum eleitor (indeciso ou não), vá se deixar levar por essas manifestações esdrúxulas e despropositadas, que acabam com a nossa matinê aos domingos.
Um abraço,
O Vigiador.

Anônimo disse...

É uma excelente idéia banir os carros som das campanhas eleitorais 'Tem candidato em Benevides que transformou um grande sucesso de Milton Nascimento feito na época da ditadura, modificando porcamente a letra, em "hino" da sua campanha. O TRE deveria punir o candidato pois tenho certeza que jamais o grande compositor permitiria tamanha aberração.

RONALDO GIUSTI disse...

Concordo, Juvêncio. Nunca consulta a várias pessoas na Barbearia do Giovani, na rua Santa Terezinha, Velha Marabá, pude constatar que todos abominam os carros de som e elegem como melhor método para captar votos o "corpo-a-corpo".

Juvencio de Arruda disse...

Salve caríssimo poeta e causídico.
O povo tem razão....eheh
E mais: carros som dão o maior trbalho aos coordenadores de campanha. Preguiçosos, veículos velhos, itinerários não cumpridos...só bronca.
Tomara que em 2010 essa turma da poluição sonora esteja fora da campanha.
Abs

Bruno Monteiro disse...

Concordo! Não sei como está Belém, mas aqui em Parauapebas é um verdadeiro inferno. Será que eles realmante acreditam que essa prática rende votos?

Anônimo disse...

...Todo santo dia eu acordo com o som da musiquinha brega de um certo candidato.. seguindo pelo resto do dia...certa vez estava no dentista e de repente a tal da musiquinha e o pior que a desgraçada ja impregnou minha cabeça que de repente me pego cantando ela... afff parece lavagem cerebral... Fico torcendo que isso acabe logo , pra que eu possar acordar com o canto dos pássaros.

Abraços Sr. Juvencio

Assinado uma leitora assídua de seu blog......XIQUINHA