30.8.07

O Terceiro Mandato

É patética a gritaria de José Dirceu acusando uma suposta ditadura da mídia por trás da aceitação da denúncia da quadrilha do mensalão.
Já o ministro que teve essa sensação, deve explicações a seus pares e ao país. Deve cobrar-lhe a presidente do STF, ministra Ellen Gracie.
A outra mídia critica as entrelinhas do presidente Lula, recurso de sua preferência quando se manifesta sobre questões acres.

-----

O blog acha que começou o terceiro mandato de Lula.

15 comentários:

Anônimo disse...

Esse Zé-Saidaízé-Dirceu é um artista. De segunda, mas é.
Pior é que tem gente que acredita nele.
Os compañeros de trampolinagem o tem como herói.
Mas não passa de mais um que rasgou e queimou o passado de lutas estudantís, inebriado pela alcunha de "1º ministro-de-ferro do núcleo duro".
Mandava e desmandava; agora quer ser "autista" igual ao Lula: não sabia de nada; quer ser canonizado.
Um cara que é destituído do poder por uma criatura da "(baixa)estatura moral" do meliante Bob Jefferson , não pode ser boa coisa.
Xô, sai Dirceu.

Anônimo disse...

Eu era um dos muitos que reputava o Zé Dirceu como um verdadeiro homem de luta, um idealista, etc etc.
Foi mais um que, galgado ao poder, empavonou-se e enlameou todo seu passado.
Oxalá agora pague por seus atos ditatoriais e tramados no porão das safadezas.

Anônimo disse...

O Zé não fez mais nada que seguir o estabelecido, pelos padrões da política brasileira: toma lá, dá cá.

Só que praticou isso, dentro do novo padrão estabelecido, pelas instituições brasileiras, para o enquadramento do PT, no poder.

Se entusiasma, nâo. Logo que o PT sair volta tudo à normalidade nacional!

Anônimo disse...

O problema, há meu ver, não é o condenado, mas sim, quem está condenando. O problema não está nas mensagens de denúncias de corrupção desse governo, mas sim, nos mensageiros.
Por exemplo, ACM qdo vivo, tinha sempre que quisesse espaço na grande mídia pra denunciar. Como ele, insistêm, José Agripino, Arthur Virgílio, FHC e outros.
Não sei se por questões de sobrevivência ou soberba, essas figurinhas queimadas não abrêm espaços pra nova lideranças.
Penso que, tirando os partidários (e esses não elegem ninguém), um cidadão qdo vê a cara dessas figuras, nem perde tempo pra ouvi-las. Troca de canal ou de página. Será que um dia esse pessoal aprende isso?

Juvencio de Arruda disse...

O "mensageiro" das denúncias do mensalão é o Ministério Público Federal, na pessoa de seu Procurador Geral, e as denúncias foram aceitas pela esmagadora maioria do STF.
É difícil aceitar os ladrões da casa, não é mesmo?
Já os da casa dos outros...
O problema está nas denúncias sim, e no fato que elas atingem a porcaria em que o PT insiste em se transformar, igualando-se aos mensageiros solertes e patifes, que vc tão bem soube enumerar.

Anônimo disse...

Desculpe discordar um pouquinho Dr. Juvêncio, mas as mensagens eram ditas há mais de um ano qdo o Procurador citado fez a denúncia. Fê-lo (será que se escreve assim?) muito bem, por sinal, pois a função de todo MP é essa, ainda que não sejam todos assim dependendo do tempo e espaço.
Veja bem, a mensagem de que falo é aquela com dividendos políticos. É o caso qdo aquelas figunrinhas queimadas as quais me referi no post anterior, virem à mídia pra dizer a mensagem do Procurador. Renderia muito mais se o próprio o fizesse.
Mas a mídia não abre pra gente de fora da panela. Fica claro que é interessante pro mercado ( = mídia), que a polaridade fique entre esses dois partidos. Sem susto né? Afinal o negócio é tirar do poder os que estão aí, mas uma mudança com riscos controlados e esse procurador parece ser o fute.
Ora pois, sem controle, vai que apareça uma terceira via e deixe o dito mercado na mão?

Juvencio de Arruda disse...

Permito sim, com todo o prazer, dr. Anonimo.

Marconi disse...

Porca miséria! O que esse cara (6:19 e 7:06) tá falando? “Mensagem”, “mensageiro”, “figurinhas queimadas”!?! Que é isso? O cara é doido! hehe. É o comentário mais descabido e confuso que já li por aqui... E também por acolá. hehe. Parece uma daquelas teorias obscurantistas malucas – teorias fajutas, diga-se. Mas vamos lá! Quer dizer que é tudo um grande complô da mídia, né? Sei, sei. A mídia macumunada com os neo-liberais, imagino... Antes de mais nada, a conversa (indiscreta, inoportuna e imoral) publicada na Folha de São Paulo (parabéns à jornalista!!), é de um Ministro do STF (Ricardo Lewandowski) e não do Procurador, como você disse. Em seu raciocínio torto, você diz que se o Ministro fosse até a imprensa pedir espaço para falar sobre pressões sofridas por ele e seus colegas, a mesma não lhe atenderia. Pô, vamos falar sério, meu amigo. Que palhaçada é essa? Qualquer jornaleco trocaria tapas com quem quer que fosse para dar um “furo” de reportagem dessa grandeza. Depois, você diz pensar que ninguém perde tempo vendo certas “figuras”. Imagino que as “figuras” são as pessoas que não concordam com o governo Lula e suas “novas lideranças”, como você mesmo diz. Olhe, qualquer um, com o mínimo de senso de sobrevivência e político, presta atenção, sim senhor. Isso é até uma obrigação, meu caro. Não é saudável para uma Democracia que qualquer governo, governe sem oposição e sem o monitoramento da sociedade organizada. Ademais, se você prestasse um pouquinho de atenção ao seu redor, veria que a imprensa que você tanto acusa de golpista é por demais benevolente com petismo e com a esquerda. Às vezes é até servil e submissa.
Em tempo: precisão cirúrgica, hein Juca? Perfeito, teu comentário. O inferno, sempre, são os outros. hehe.

Juvencio de Arruda disse...

Quero distância do inferno...dos outros...rs
Marconi, vai demorar um pouco, mas já é possível observar - bem visível no link "outra midia", deste post - a inflexão na curva da paciência com essa choradeira infame a que as lideranças do partido se entregaram.
Mas é uma conspiração dos fatos, como bem, disse Clovis Rossi na Folha de SP de ontem.
Abs

Anônimo disse...

A mídia quando o PT era oposição servia de carro chefe para seus discursos contra as bandalheiras e corrupções da então situação, agora a mesma mídia, quando ataca os desmandos do PT é perseguição.
Que é que é isso? quando os outros fazem são ladrões, quando sou eu que faço, é intriga da oposição... e haja peroba...

Anônimo disse...

Luluquefala canta no plenário do Supremo:

Jáder cadê você ? Eu vim aqui só pra te ver.
Jáder cadê você ? Eu vim aqui só pra te ver.

Anônimo disse...

Jáder Barbalho, a próxima bola da vez no Supremo.
No máximo até o dia 12 de fevereiro de 2008 vai a plenário o julgamento do deputado Jáder Barbalho. Fonte quentíssima !
Tudo indica de que os ministros, por unanimidade, votarão pela condenação do deputado, tamanho é o volume das provas no processo.
Uma jornalista que teve acesso ao processo e ouviu informalmente os ministros nesses dias de julgamento dos mensaleiros, disse que se Jader fosse inocentado, todos os 40 seriam também nos próximos anos. E não serão !
Daí que o caminho do tribunal é condenar Jáder o mais rápido possível para que possam julgar com tranquilidade todos os mensaleiros, um por um.
Portanto, Jáder está com os dias contados e já pode ir se despedindo da vida pública.
Está explicado o seu desespero de manter o seu filho Helder na ribalta.
Custe o que custar.

Anônimo disse...

Juvêncio,
É impressionante como somos hipócritas quando escrevemos... Todo sabem (ou pelo menos quem convive na política) que não há, pelo meno até agora, outra forma de governar o país sem fazer acordos com o parlamanto. Somos um presidencialismo com uma constituição parlamentarista!!! O que faz a Ana aqui no Pará não é diferente (neste campo) do que fazem todos - eu digo todos - inclusive o que fez o Edmilson, senão acalmar o parlamento, seja ele federal, estadual ou municipal, com liberação de recursos... PAREMOS DE HIPOCRESIA!!!!! Quem neste país declara tudo em seu imposto de renda - QUEM?????? Você Juvêncio será o único... Ora tenha a santa paciência... O que devemos olhar é a postura social de quem está a fernte da gestão.
ANÔNIMO É CLARO POR QUE TAMBÉM SOU HIPÓCRITA...

Juvencio de Arruda disse...

rsrs

Anônimo disse...

Como disse o anônimo das 4:39, o José Dirceu só seguiu os padrões brasileiros trazidos nas naus. E dizer que a mídia, principalmente a Veja e a Bandeirantes, não estão jogado pra platéia ou é cego ou tá participando da banca. Porque basta conhecer a história da Editora Abril de dez anos atrás e o relacionamento amoroso da Band com a UDR. Pior, que tem uns e outros que criticam O Liberal pelos mesmos pecados, mas não aceitam que as ditas mídias são farinha do mesmo saco. Aliás, nas reuniões da cúpula das ORM sempre a Veja era usada como comparação, e de vendas e tamanho que não era.