29.1.07

Baton no Colarinho

O promotor Jorge Rocha lamenta ontem, em nota do Repórter Diário (Diário do Pará) que o juiz substituto da Vara da Fazenda Pública, Lúcio Vale, tenha indeferido seu pedido de liminar para bloquear os bens do coronel João Paulo Vieira, ex comandante geral da PM no governo Jatene, no processo que lhe move por improbidade administrativa.
Até aí tudo bem, e o blog também lamenta.
Mas o promotor, segundo o jornal, considera que o TJE só deveria destacar, para essa Vara, juízes titulares, menos suscetíveis a pressões.
Aí pegou.

3 comentários:

Yúdice Randol disse...

Juízes titulares também precisam de promoções, de designação para funcionar na Justiça Eleitoral, de acréscimos salariais para exercer a direção do fórum, etc. Sempre há bons argumentos para negociar.

CJK disse...

Concordo com o Yúdice: os juízes substitutos (mais novos na carreira, mesmo que não sejam mais jovens) por vezes estão mais afinados com o sentimento geral da sociedade, agem com mias destemor. Com exceções, claro.

Anônimo disse...

Conheço, embora apenas de despachos, o juiz em questão (não tenho relação pessoal com ele) e posso dizer que é um dos melhores quadros da nova magistratura do Pará.