23.3.07

Deputados Paroaras e a CPI do Apagão

Giovani Queiroz (PDT), Asdrúbal Bentes, Bel Mesquita e Zequinha Marinho (PMDB), Gérson Peres (PP), Lucio Vale (PR), Beto Faro e Paulo Rocha (PT) votaram contra a abertura da CPI do Apagão Aéreo.

As bancadas do PSDB - Nilson Pinto, Wandenkolk Gonçalves e Zenaldo Coutinho - e do PFL, Vic Pires Franco e Lira Maia, votaram a favor.

Zé Geraldo (PT), Wladimir Costa, Elcione Barbalho e o Sobrancelhudo, os tres últimos do PMDB, simplesmente não deram o ar de suas graçinhas.

13 comentários:

Val-André Mutran disse...

A isso chama-se fidelidade política.
Abs

Val-André Mutran disse...

A gazeta, não comento. Precisa?

Juvencio de Arruda disse...

E infidelidade aos eleitores, certamente, e aos recursos públicos, que foram pelos ares na INFRAERO...eheh.


Não, a gazeta reúne o que há de pior.

Helenilson Pontes disse...

Este é um cruel exemplo da crise (ou seria decadencia?) da democracia representativa no mundo contemporâneo. Os mandatos eletivos passam a servir aos interesses dos partidos e não daqueles que o conferiram (o povo). O Deputado representa o interesse do eleitor ou do partido?

Juvencio de Arruda disse...

Na crise ou decadência, comemoro sua visita, doutor. A bancada de seu partido votou em peso pela instalação da CPI, salvo uma exceção.
Abs

Anônimo disse...

Do Noblat,
Para o PDT

Walfrido dos Mares Guia, novo ministro de Relações Institucionais, colocou na geladeira o presidente do PDT, Carlos Lupi, indicado para o Ministério da Previdência.
Lupi terá que disputar o cargo com Manoel Dias, secretário nacional do partido. Ao menos foi o que indicou Walfrido logo depois de assumir o ministério:
- São dois quadros respeitáveis, com experiência política de longa data. Mas o presidente está avaliando -, afirmou Walfrido.
Lupi não desiste do cargo. Nesta semana, para mostrar serviço, divulgou uma nota para que o partido votasse contra a criação da CPI do Apagão Aéreo. Esperava, com isso, agradar Lula.
O PDT deve ser chamado ao Palácio do Planalto na próxima semana para saber a decisão de Lula.

Anônimo disse...

eles não votam na cpi, mas na hora de aumentarem os póprios salários eles são os primeiros.... é por isso que o Brasil não vai pra frente....
na Assembléia legislativa não é diferente.... os deputados aprovaram na surdina o aumento do número de assessores parlamentares. serão 30 para cada um dos 41 deputados, enquanto isso o povo amarga....
E o pior é que se não fosse o momento político atual ninguém ficaria sabendo... só o Liberal deu

Anônimo disse...

Compartilho a indignação.

Mas convém não caçoar da inteligência do leitorado deste blog. Convém não ser mais hipócrita que o estritamente necessário.

O PSDB, o PFL e quejandos, esmerou-se em impedir a instalação de CPIs para apurar irregularidades nos governos FHC, Almir Gabriel e Jatene.

Se esses cidadãos votam agora a favor de CPIS, certamente que não é por compromisso com a moralidade pública. Até porque, no período em que eles estiveram no poder, o que não faltou foi imoralidade.

As motivações são outras. E todos sabemos quais são.

Quaradouro disse...

Peraí, eles também não votaram contra a retirada da emenda 3, mais tarde vetada por Lula?
E, mais: alguém esperava algo diverso desse procedimento, ou da postura de Gerson Peres?
Surpreendente seria o contrário.

Juvencio de Arruda disse...

Difícil é administrar tanta hipocrisia, correto anônimo das 10:03. Mas o blog não discrimina hipócritas.
Estejam onde estiverem, no poder ou fora dele.
As motivações dos hipocritas são as mesmas, em qualquer situação.

Val-André Mutran disse...

Filigranas e coisas da política.
Mestre, vou registrar aqui, que nível heim!? Dr. Helenilson, heim!?
Vou falar prá você...

Juvencio de Arruda disse...

Tão importante quanto voce,uma hora dessas...rs.
O dr. é, posso arriscar, um amigo do blog.
Abs, mestre.

Anônimo disse...

É muito cômico ler sobre "fidelidade partidária" para justificar a pusilanimidade desta gente. É só ver a quantos partidos pertenceram alguns dos "fiéis partidários" e saber a qual Senhor eles servem!