26.12.07

Estrela que Cai

O quase ex secretário de Educação, Mário Cardoso, teria entregue uma pesquisa à governadora Ana Julia mostrando que ele é o nome petista que reúne as maiores chances de uma boa performance petista nas eleições do ano que vem, segundo o Diário do Pará, edição de hoje, 26.
Mas a governadora tem suas próprias pesquisas, que dizem que a gestão de Mário na secretaria não recomenda tal aventura. Elas dizem também que há corrupção na mastodôntica secretaria, sem demonstrar, entretanto, o envolvimento pessoal de Mário nos desvios.

--------

Olha, não há a mais longínqua possibilidade de Mário vir a ser substituído pela profa. Edilza Fontes. Mas é muito provável que a próxima secretária seja a atual pro reitora de Adminstração da UFPA, Bila Gallo. O convite foi feito, e reiterado.
Bila tem perfil e disposição para botar ordem na casa.
Para decepção do Seventy, que vai se ferrar mais uma vez na enésima tentativa de descredenciar o reitor Alex Fiúza, suposto patrocinador do nome de Bila.

10 comentários:

Anônimo disse...

Se é para o Mário Cardoso ser candidato a prefeitura de Belém pelo PT deveria, eu disse deveria, ficar no governo até a data da desencompatibilização, ou seja, abril de 2008.Seriam mais três meses para o pré-candidato aparecer um pouco mais e melhroar seu desempenho. Se sai, agora, é porque a governadora Ana Júlia ou não o quer, ou não acredita muito nessa candidatura.
E não se pode culpar o Mário de esforço: o que tem de outdoor dele na rua (aliás, de péssimo gosto), em homenagem por receber uma comenda não sei do quê, não está no gibi...

Juvencio de Arruda disse...

É.

Anônimo disse...

Mário Cardoso?
Hum! Então o PT vai de laranja?
Bom, então há mesmo acordo com o médico maluco.
Para não deixar a dupla metralha assumir a cidade.
Nem o Edmilson.

Mero Espectador disse...

Juca,
Você como bem informado que é já pode dizer que a nova secretária de Educação é mesmo a Billa Gallo.Foi indicação do Maurílio(tendo o reitor Alex por trás).Pensou-se e foi convidada outro nome,mas ela não aceitou a SEDUC.Então por falta de opção vai ser a Billa mesmo.
Realmente, o professor Mário queria sair só em abril, mas os problemas de gestão fazem com que ele saia agora mesmo.
Abs,
Mero.

Juvencio de Arruda disse...

Mero, pelas informações que tenho o desfalque para a equipe da UFPA vai ser maior que um possível interesse do reitor Alex em chancelar sua ida para a Seduc.
Ponha na conta da governadora mesmo, sombra de dúvida.
E se tiver que fazer uma aposta, arriscaria dizer que a substituição só se dará no final de janeiro.
Abs

Anônimo disse...

Até a irmã do Carlos Santos fez mais barulho na SEDUC!

Diógenes Brandão disse...

Bom vejamos antes de nossos saudáveis pitecos as coisas com são: Ana Júlia é governadora e não dona do PT, se tem mais peso do que os demais filiados não se duvida, mas que a sua vontade não será a soberana e pronto isso é de considerar-se.

Lembrem-se de que a eleição interna que o PT acabou de atravessar, deixou sua tendência interna um pouco maior mas não com condições de dizer o que o PT deve ou não fazer.

No mais, sugiro que pensemos também que não só de pesquisas vive-se o processo interno do partido dos trabalhadores, afinal lembram disso com a Mária do Carmo? e com o próprio Edmilson Rodrigues antes de 96 e Jaques Wagner na Bahia e tantos outros casos onde as pesquisas se mostraram um fiasco de avaliação científica da vontade popular?

Contudo, não arriscarei palpites mas devo informar que Brasília tem influenciado mais que se pode imaginar...Mas campanha pro DUDU tá difícil petista algum fazer, só se for os neo-petitas por seus DAS´s...

Diógenes Brandão disse...

E TENHO DITO !!

www.diogenesbrandao.blogspot.com

Anônimo disse...

Graças a seu imperdível blog liguei o nome (ou melhor, apelido) a uma amiga de adolescência - Billa. Pelos jornais, com nome de batismo, não havia percebido de quem se tratava. Gente muito boa.

Juvencio de Arruda disse...

Ôpa, obrigado pelo imperdível.
Eu, que a conheço desde quandoi ela tinha quinze anos, só fui saber seu nome quando a reencontrei na UFPA, em 2001.
Gente boa sim.