20.9.06

O Armário

Do blog do Noblat.

Pobre PT depois que chegou ao poder pegando carona na vitória de Lula há quatro anos.
Perdeu seu presidente José Genoino para o escândalo do mensalão.
Perdeu Tarso Genro, o presidente seguinte, para suas próprias brigas internas.
Arrisca-se, agora, a ver seu atual presidente Ricardo Berzoini afastado das vizinhanças de Lula durante o resto da campanha.
Berzoini foi citado em nota da revista ÉPOCA como o único líder do PT informado previamente sobre um encontro comprometedor entre um repórter da revista e dois operadores da campanha de Lula.
No dia 6 de setembro último, em uma suíte do hotel Crowne Plaza, em São Paulo, Oswaldo Bargas, ex-secretário do Ministério do Trabalho, e Jorge Lorenzetti, o churrasqueiro informal de Lula, se reuniram com o repórter Ricardo Mendonça.
A iniciativa do encontro foi de Bargas. Na ocasião, ele ofereceu à revista denúncias fortes o suficiente para "desmoralizar o candidato do PSDB ao governo do Estado de São Paulo, José Serra, e o ex-ministro da Saúde Barjas Negri".
Bargas disse ao repórter, segundo a nota da revista, que "apenas o presidente do partido, Ricardo Berzoini, havia sido avisado do encontro (...), mas sem ter conhecimento do conteúdo do material."
Berzoini admitiu por meio de nota oficial que soube do encontro. E que soube também que ele serviria "para tratar de uma pauta de interesse jornalístico". Como se fosse razoável imaginar que ele desconhecesse a natureza de tal pauta...
A desculpa de Berzoini soa ainda mais absurda porque Bargas e Lorenzetti são homens de confiança dele. De resto, em 2002, Berzoini foi o orientador político da equipe de campanha de Lula encarregada do trabalho de informação e contra-informação.
Na época, cabia a Bargas, segundo reportagem da VEJA de outubro de 2003, fazer a ligação entre a equipe "e o candidato", repassando a Lula "as informações mais relevantes". O que Bargas fez agora nada foi de estranho a Berzoini.
Lula e Berzoni avaliam a gravidade do envolvimento de filiados ao PT no mais recente escândalo que abala o governo e a campanha presidencial. A preocupação número um dos dois é com os reflexos do escândalo nas chances de Lula se reeleger.
O governo e seu partido procedem no episódio em curso como procederam em episódios anteriores: primeiro, negam tudo. Depois tentam inocentar eventuais culpados. Por fim, admitem o que já não podem negar.

Foi assim no caso do mensalão, por exemplo. Foi assim no caso dos dólares na cueca do petista cearense preso em São Paulo. E foi assim no caso de Antonio Palocci que mandou violar o sigilo bancário de Francenildo da Costa.
A confissão de crimes a conta-gotas, e a reboque de descobertas feitas pela polícia, imprensa e Ministério Público, dá tempo ao governo e ao PT para que se previnam contra futuros vazamentos de informações embaraçosas. Eles saem fechando todas as torneiras possíveis.
Ao fim e ao cabo, o impacto das denúncias também se dilui. E o distinto público acaba se cansando delas.
Dessa vez, Lula e o PT só precisam empurrar de barriga por mais 10 dias algum tipo de desfecho oficial para a tentativa criminosa de detonar a candidatura de Serra ao governo de São Paulo.
Cotado para se reeleger ainda no primeiro turno, Lula tem o tempo a seu favor e deverá confirmar a previsão unânime dos institutos de pesquisas.
Se não confirmar, o segundo turno será uma carnificina. Os aliados de Alckmin o obrigarão a tirar do armário todos os fantasmas que assombraram o governo nos últimos três anos.

6 comentários:

Anônimo disse...

Guarde esse artigo, Juca. Quando as urnas forem abertas e se descobrir que o PT permanecerá como o partido com a maior bancada partidária no Congresso, mande esse sábio imprimir o artigo, fazer com ele um cilindro e encontrar em sua anatomia, um lugar adequada para guardá-lo para a posteridade. Essa caça ao PT por conta de meia dúzia de dementes tem que acabar. Fazer balanço pós-eleitoral pode ser uma forma de recolocar a inteligência no seu devido lugar.

Juvencio de Arruda disse...

Anonimo, não será a virtual vitória de Lula que caducará o cerne do artigo do Aragão, mais preocupado com o day after.
Serão as péssimas companhias que garantirão a governabilidade, PMDB à frente.
De todas as correntes políticas ouço a mesma preocupação de Aragão.
De Tarso Genro idem.
Tomara que estejam errados, e voce esteja certo.
Decerto há uma caça aos petistas, - os corruptos e ladrões,é claro - que tem borbulhado nos últimos tempos, aqui e alhures.
Mas não ao PT, ou aos petistas em geral,tão surpresos como os simpatizantes de qualquer partido.
O problema, Anonimo, é um só, e isso tem sido discutido abertamente aqui no blog há um bom tempo: não se conformam, certos setores do PT,com a covardia e complacencia de seu Diretorio Nacional com os meliantes que (ainda) lá se encontram.
Não se conformam de não terem feito a faxina na hora certa.E adentram o processo eleitoral com esse climinha de "perseguição das elites", "conspiração da mídia" e outros queijandos ridículos.
Os fatos estão aí, os denunciados abundan, e continua o chafurdo.
Tem todo o direito de ficar aborrecidos?
Tem sim, nem se discute.
Mas fatos também não se discute.
Se reflete sobre eles.Como faz Aragão em seu artigo.
Eu gastaria minha beleza com essas preocupações, e procuraria lugares melhores da anatomia para guardar a questão.O cérebro, por exemplo.

Anônimo disse...

TUDO ISSO É POR CONTA DA DOR DO CRESCIMENTO.
O BOM COM O PT É QUE ESSE CRESCIMENTO É ABERTO COM A PARTICIPAÇÃO DE TODOS, TRANSPARENTE.VAI SER DEPURADO. VAI SER SEMPRE PERSEGUIDO/CONTROLADO, POIS CONTRA/PARA ELE AS INSTITUIÇÕES FUNCIONARÃO, FINALMENTE.
O PT NÃO SURGIO COMO OS OUTROS PARTIDOS, COM OS SEUS QUADROS JÁ DEPURADOS, PRONTOS MAS TAMBÉM COMPROMETIDOS COM O STATUS QUO E PORTANTO PROTEGIDOS NAS GANDAIAS.

Juvencio de Arruda disse...

Voce deve ter razão,Anonimo das 19:57. Depois de aprender a mentir,roubar e trapacear, vem a depuração.
Aí se tornam pessoas corretas e descomprometidas com o status quo.
Deve ser isso sim.

Juvencio de Arruda disse...

Voce deve ter razão,Anonimo das 19:57. Depois de aprender a mentir,roubar e trapacear, vem a depuração.
Aí se tornam pessoas corretas e descomprometidas com o status quo.
Deve ser isso sim.

PinkY disse...

tô esperando pra ver essa carnificina de que todo mundo tá falando... tô doida que tenha um segundo turno pra ver isso. Acho muito alarme, muito circo isso tudo.