29.1.08

Sem Legenda

O prof. doutor Carlos Edilson Maneschy, pré candidato à reitor da UFPA, pediu desligamento do PPS.

54 comentários:

Diógenes Brandão disse...

Bom exemplo!

Anônimo disse...

Espero que se Reitor não faça como o atual que diz que não é filiado, mas aceita inúmeros filiados do PT no governo da UFPA. Senão, será mais uma decepção no futuro para o povo da UFPA! "O poder não transforma as pessoas e sim mostra quem elas realmente são".(Autor desconhecido)

Juvencio de Arruda disse...

rsrs...
O reitor pode ser filiado a qualquer partido político, dede que não aparelhe a instituição, como é o caso do prof. Alex, que escolhe, mantém ou remova seus auxiliares pelo mérito, sempre um critério conhecido, porque notório.
Diferente de velhotas ressentidas como vc, que perderam o bonde, e a vergonha na cara.

Anônimo disse...

Juca,

O(a) anônimo(a) das 9:39 AM pelo visto não conhece nem o Alex muito menos o "governo" da UFPA. Por falar nisso, reparastes como deram para atirar no Fiúza? Parece que tem gente incomodada, hein?

Juvencio de Arruda disse...

Conhece sim, das 10:06,e muito bem.
Já até trabalhou com ele.
Mas não se conforma de ter sido defenestrado, justamente pela ausência de mérito, admitida à unanimidade entre seus pares de centro, onde é considerado o rei do papo furado.
Mais um ano e ele larga do pé do reitor..rsrs
E desaparece na rua da amargura.

Anônimo disse...

Juvêncio, fecho contigo em tudo, com relação ao Reitor Alex, passei por muitos reitores do tipo que o nosso anônimo gosta, o atual é completamente diferente.
Estou na área novamente, se empurrar é pênalti!
Abs, Janjão

Juvencio de Arruda disse...

Pênalti,Janjâo!!!...rs
Abs

Anônimo disse...

O mérito para o reitor Alex só vale quando ele quer fazer média com alguma categoria, como por exemplo a dos técnicos da UFPA. Mas no geral o que vale pra ele são os "nomes", os amigos de infância e os partidos politicos e algumas sobras são pra uns puxa-saco.

Juvencio de Arruda disse...

Isso. Continue se rasgando na frente de todos.

Anônimo disse...

Eu já penso diferente. Prá que largar partido para ser candidato a reitor. isso é falso. É para enganar. Melhor seria o candido Maneschy ser coerente e manter a sua filiação, pois não é ela que, em si, o prejudica, mas sim as suas atitudes dissimuladas. Quem vive a UFPA sabe que a única coisa que esse cidadão pensa é em ser reitor - o que é legítimo - e que vende a própria alma - quanto mais o partido - para ali chegar. Falta coerência!

Anônimo disse...

O Prof. Maneschy é o unico sucessor a altura do Prof. Alex no atual quadro sucessório.

Anônimo disse...

Concordo plenamente com o anônimo (a) das 7:44. O Prof. Maneschy tem plena condições de realizar um trabalho digno na reitoria da UFPA. Basta ele ser coerente, transparente e respeitar a comunidade universitária como um todo. Se ele for reitor espera-se que não faça média com os técnicos da UFPA mais tratar com respeito já é um bom negócio.

Juvencio de Arruda disse...

Farás porra nenhuma.

Anônimo disse...

Diz logo a verdade. Vai todo mundo para o PT de mala e cuia.

Juvencio de Arruda disse...

Digo logo a verdade: vc é um mané, das 1:26

Anônimo disse...

Afinal, o centro das atenções é o Maneschy ou o atual reitor?!!! Acho que o desafio de substituir o Fiúza será para todos, pois não vai ser fácil não deixar a peteca cair e manter o "ritmo", depois de tanta transformação (para melhor!) que a UFPA passou nos últimos anos - além dos prêmios e do reconhecimento nacional e internacional. Hoje, a Universidade tem "cara institucional", sem demagogias e sem populismo. Vamos avançar ou retroceder?

Talita Baena disse...

Realmente, PPS não é boa companhia. O problema é continuar com a relação na cladestinidade, kkkk.

Juvencio de Arruda disse...

Olá, querida.
Concordo com vc em relação à clandestinidade...rs
Abs

Anônimo disse...

Dos candidatos colocados o melhor é o Maneschy. Quanto a avançar ou retroceder, o Alex vai deixar para o Maneschy o caminho pavimentado. Não vai ser uma gestão melhor que a do Alex, mas vai continuar avançando.

Anônimo disse...

Se o Maneschy se desligou é pq talvez não deseje ver sua candidatura vinculada a partidos políticos.
Acredito ser inquestionavel o seu nível de preparo para a sucessao da reitoria, pois além de Ph.d e Prof. titular, (o que mostra sua competência) Maneschy é dedicado e sensível às questões da academia.

Acadêmico atento disse...

O problema não é a sua competência, mas a sua postura ética e seu compromisso com a causa pública. Acho o Maneschy um carreirista e, portanto, ainda que possa ter competência acadêmica, poderá usar a UFPA para suas pretensões pessoais, inclusive políticas futuras. Tem muita sede ao pote (e isso é perigoso!)!

Anônimo disse...

Maneschy é personalista e dissimulado. Nunca é demais lembrar que, quando disputou a reitoria em 2001 (justamente contra o atual reitor), foi diretamente financiado pelo PSDB, com dinheiro cash na boca de urna. Portanto, ele, que agora passa por "neutro", no jogo pelo poder nunca dispensou esse tipo de "dote". E assim será, caso eleito, no futuro. Ninguém se engane!

Anônimo disse...

Qual o mal em se desejar ser reitor ou qualquer outra coisa? Também não há mal em almejar uma carreira política, fato este intensamente criticado no blog do Barata em relação ao Fiúza. Quanto à sede, é normal. Quem tem pressa vai devagar...

Anônimo disse...

Se tu não vai para o PT, então Alex vai deixar o saco aonde puxa-saco.

Anônimo disse...

Andam reprimidos os academicos,
Impressionante o odio dos comentarios quer contra Alex quer contra Maneschy.
Uma pergunta, se nao for o Maneschy quem será?
Um mero desconhecido sem transito na sociedade...

Anônimo disse...

Mas há uma distância enorme entre o que um blog qualquer publica e a realidade. O Fiúza vai mesmo prá carreira política? Só o tempo dirá...

Anônimo disse...

Caro anônimo das 3:36 PM:

não há mal nenhum em querer ser reitor, muito menos em se entrar para a carreira polítca. O mal é querer as duas coisas e, para isso, USAR E MANIPULAR UMA INSTITUIÇÃO. Esse é o perigo do Maneschy! Enquanto a Universidade lhe render dividendos, ele a promoverá; se ele tiver de optar entre ela e a sua carreira pessoal, qual vc pensa que será a sua prioridade?!!!

Estudante de Direito disse...

Uau! Parece que o clima na UFPA já está quente! Essa sucessão promete! Mas fica a pergunta: quem herdará o projeto liderado pelo atual reitor? Não gostaria de ver as coisas irem prá trás. A cada dia a UFPA melhora. Dá para peensar que será assim com qualquer candidato?

Professor do ITEC disse...

O Maneschy não representará nenhuma continuidade. Ele só pensa no poder. Pior que ele só o PSOL ou qualquer candidata do Centro de Educação. Não suporto a arrogância (e a obtusidade) das pedagogas!

Anônimo disse...

Era pra ter a treleição pro Alex. Como não tem, melhor ir de Maneschy.

Anônimo disse...

Gente, por favor, tudo é política. O que discutimos aqui é política. Então por que a demagogia, a hipocrisia e, por que não, a ingenuidade dos que insistem em fazer dessa notícia um problema?
Pelo visto esse não é o ponto.
O problema, aparentemente, está no fato da pequena parcela da comunidade academica da UFPA, que não simpatiza com o Maneschy, aceitar que o cara, indubitavelmente, é o mais preparado para assumir a reitoria.

Anônimo disse...

Eu só espero que a sucessão à reitoria da UFPA não descambe para as baixarias do passado e da recente eleição para reitor na UEPA.

Anônimo disse...

Alem de Carlos Maneschy, quem é candidato?

PEDAGOGA DO IED/UFPA DISSE ...... disse...

O professor do ITEC deveria ter vergonha e não gostar de politiqueiros. Precisa refrescar seu cérebro porque ele só é professor porque existem as pedagogas que o preconceituoso, invejoso, arrogante e obtuso que é. Tem dó seu Itec bata na boca antes de pensar ou se atrever a falar asneiras.

Diógenes Brandão disse...

Boa a recepcao do post e como nao sou de ficar queito, vou torcer para que nao ocorra na federal o ocorrido na estadual que ate agora aguarda a decisao da governadora sobre quem nomear: quem ganhou ou quem pensava em levar e ta todo enrolado com a papelada apresentada.

Se fosse a Ana fosse o Lula, se livrava da bomba e ja teria passado a limpo toda essa historia.

reporter esperto da Central de Espionagem disse... disse...

Caro anônimo(a) das 2:44 PM, respondendo a sua pergunta segundo a Central de espionagem UFPEANA são pre-candidatos pelo Partido Republicano os fessores Robertol, Acálcio, Richardson, Dra. Feiosa, etc.etc.. que é tanto pre que é melhor para aqui. Pelo Partido Democrata é o Maneschy e pelo Partido dos Psoletos são as fessoras Olgazildes e Trancosa.

Ana Lucia Prado disse...

Ai,ai...
Quantos debates esquentando o que ainda há de chegar por ocasião da eleição para reitor da UFPA.
O que me enfada é que parece que os discursos e sectarismo de sempre estarão dividindo uma instituição pública, portanto, nossa e merece no mínimo competência, comprometimento e transparência na sua gestão.
Estive recentemente no campus do Guamá para participar de uma banca de TCC. Fiquei feliz com a transformação física do antigo "núcleo pioneiro". Limpo, cuidado e cheio de obras. Vi até o "ônibus circular" a rodar pelas ruas do campus.
Não poderia falar sobre como estão os avanços do ponto de vista do ensino, da pesquisa e da extensão, pois já estou afastada de lá há quase dois anos, contudo, visualmente a UFPA está bem.
Mesmo de longe, quero mesmo é ver a maior instituição de ensino e pesquisa do Norte crescer ainda mais e produzir conhecimento.

Anônimo disse...

Sou professor do Tecnologico, logo Maneschysta, minha mulher é professora do Centro de Filosofia e Alexete.
Nos ultimos anos me tornei alexiano.
Agora ela é maneschyana.
Somos alexomaneschyanos.

Professor da UFPA disse...

Cara Ana Lucia Prado,

Não lhe conheço, mas pelo seu amor à UFPA demonstrado posso lhe responder a pergunta: nos últimos anos, a UFFPA melhorou ainda mais na qualidade da pós, da pesquisa e da extensão que as obras físicas (ainda que importantíssimas!). Me sinto numa outra instituição e recuperei a auto-estima. Hoje, como nunca, é bom dizer que se é professor ou trabalha na UFPA. Ela ganhou, definitivamente, reconhecimento e respeito nacional. E esse é o maior desafio para qualquer reitor que venha depois do Fiúza. Não defendo, por ora, nenhum, mas esta é a questão que, espero, seja encarada de frente e com responsabilidade por todos os candidatos.

professor preocupado disse...

Comenta-se, a boca pequena, que o Maneschy estaria conversando "em off" com a Ana Tancredi para repetir a dupla de 2001, que quase leva a reitoria. Lembro que um velho filósofo alemão, considerado hoje em desuso, dizia que a história só se repete sob a forma de farsa. Dá para refletir!

Anônimo disse...

Professor Preocupado, o Sr. acredita mesmo?
O senhor esta a serviço de quem?
Deixe de terrorismo.

Professor Sentado à Beira do Rio

professora relaxada pensa..... disse...

Professor não fique mais preocupado pois outro filósofo alemão disse: a moral não passa de uma interpretação ou mais exatamente de uma falsa interpretação de certos fenômenos. E esta boca pequena precisa verificar os fatos e atos atuais.

professor preocupado disse...

A associação de Maneschy com Ana Tancredi, no passado, a meu ver, já denuncia o perfil do candidato; ou seja, faz qualquer negócio para chegar lá. E isso me preocupa...

Anônimo disse...

O fato é que farsa, mesmo, é a Ana Tancredi. Só acredita nela a sua família e os ingênuos alunos da Pedagogia. Falando sério: professor que pensa na universidade de forma grande e acadêmica jamais dá ouvidos à asneiras desse pessoal do Centro de Educação. Felizmente a mentalidade sindical-corporativa diminuiu muito na UFPA nos últimos anos; ela estava levando a instituição à falência mental e à mediocridade e populismo. Quem se juntar com a Tancredi e demais pedagogas da ADUFPA (a Jacob, um horror!) vai ser derrotado na próxima eleição.

Anônimo disse...

Se associar à Ana Tancredi virou "terrorismo"! (vd. anônimo das 9:54 am). Rs rs rs rs rs rs

Anônimo disse...

Juca,

Tem muita gente em cargo de confiança do Alex apoiando o Maneschy. Engrossam a lista o presidente da caixa de assistência do plano de saúde e as titulares da AUDIN e da Ouvidoria da UFPA. Por sinal, é de lá da Ouvidoria que estão sendo disparando e-mails em nome de "Floriano Peixoto" fazendo uma enquete com os pré-candidatos a reitor. Parece que falta trabalho para alguns na UFPA...

Anônimo disse...

As pessoas que não se iludam com o Alex. Conheço ele de muitos anos, do Centro de Filosofia e Ciências Humanas, e aprendi, observando no tempo, o seu modo de agir e fazer política. Não se elegeu duas vezes reitor por acaso. Conhece a UFPA como poucos; diria, raros. Ele sabe muito bem o que está acontecendo nos bastidores, mas seu estilo é silencioso e estratégico. Ele é muito prudente em política e reflete bastante antes de dar um passo. Age na hora certa e sempre surpreende todo mundo. Ele sabe muito bem quem é quem e onde pisa. Só não sei se ele tem preferência por algum candidato. Ele nunca fala. Pelo menos, enquanto ele estiver distante da eleição - que só será no ano que vem - ele, com certeza, vai defender o cumprimento das metas de sua gestão e levar em frente os desafios a que se propôs. Ele é muito focado e decidido. Tem palavra e respeita os seus compromissos. Teremos de aguardar para perceber os seus movimentos e as suas preferências. Por exemplo: até hoje não entendi essa de convidar o Maneschy (seu ex-adversário) para a sua equipe! Mexeu também na Prefeitura. Não sei, mas deve ter lá a sua lógica. Uns dizem que ele favorece o PSDB, outros o PT. Acho que ele é mais independente (inclusive não tem filiação partidária). Iludem-se, portanto, ambos os lados. Ele, certamente, terá um peso no processo. Não sei apenas como se posicionará, já que deverá ser, também, o coordenador de sua sucessão junto ao Conselho Universitário.

estudante de arquitetura disse...

Afinal, quem são os outros candidatos? Os bastidores rolam e a estudantada fora...

Anônimo disse...

Juca,

Parece que este tema interessa a muitos. Você deveria postar novamente quais são os pré-candidatos, a pedido da(o) estudante de arquitetura.

Anônimo disse...

Acho que a UFPA tem de avançar com uma candidatura nova, que aponte para o futuro. Sem essa de ser a favor ou contra o reitor, ou a favor ou contra Governo A ou B. Essa lógica sindical-partidária precisa ser, de vez, superada. Onde estão os projetos, senhores candidatos? Votar apenas em nomes??? Numa "academia"???!!!

Professor do ICB disse...

Por falar em Ana Tancredi e Maneschy: que pobreza! Ambos são candidatos ultrapassados. Já tiveram a sua chance. Bola prá frente, moçada! A UFPA chegou num ponto que precisa sempre mais de visionários e não de gente amarrada a questiúnculas partidárias, populismo e demagogias. O mundo tá aí, desafiador! Precisamos de novas cabeças pensantes, que enfrentem o desafio institucional mais a longo prazo e joguem mais pra história e menos prá platéia... Tancredi é candidata do século XIX e Maneschy do século XX - ambos ultrapassados!

Anônimo disse...

Será que não irá aparecer finalmente um ca ndidato/a que não queira aparatizar a UFPa a um partido político, ou seja, que seja Educador no sentilo lato do termo? Que pense em engrandecer a Universidade e não seu grupo político? Será que a eleição da UFPa repetirá a da PMB?

Anônimo disse...

Querem saber de um pré-candidato que está trabalhando em silêncio?
Dou o nome: Licurgo Peixoto.

Victor disse...

O atual reitor fez uma ótima administração. Quem vive na UFPa vê o grande canteiro de obras que ela se transformou. E não foram só melhorias estruturais não, houve melhoria significativa em ensino, pesquisa e extensão. Licurgo ou Maneschy tem capacidade pra continuar com esse grande trabalho.