31.3.08

Ninguém Segura

O prefeito homicida de Curionópolis, Sebastião Curió, aprontou geral neste final de semana na cidade que desgoverna graças a indústria de liminares.
Enquanto estiver solta, a ave voará.

3 comentários:

Juvencio de Arruda disse...

Explique melhor, por gentileza, o que vc entende por "sacudidela", e "senão assim........", para que eu possa avaliar sem erros o seu comentário.

Anônimo disse...

Juve, "sacudidela" seria uma campanha para o Judiciário funcionar para todos os pobres mortais, que fosse sentenciado ou acordado os Processos, ou seja, para o Poder Judiciário funcionar.

Hiroshi Bogéa disse...

3:44 PM, essa função não é de pobres mortais gente da blogosfera ou de jornais. A "sacudidela" quem tem de dar são as próprias instituições. Ou elas fazem isso, ou o Estado democrático, de vez, estará sempre refém dessas necessidades de "sacudidelas".