25.3.08

Salto na Queda

Por muito pouco a jornalista Marlice Bemerguy ( TV Record) não estava entre as vítimas da queda do elevador numa torre no centro de Nova Déli, na semana que passou.
E desta vez o salto alto conspirou contra as tres mulheres, uma delas com previsão de recuperação mais demorada em razão da fratura no calcanhar. Os homens nada sofreram.
A construtora do edifício, em nota publicada nas folhas de hoje, deixa a batata quente nas mãos do condomínio, responsável pela manutenção do elevador desde 2004.

7 comentários:

Anônimo disse...

Juca,
Que bom que o Dr. Almir não estava no elevador do seu ex-prédio, seria queda demais para uma só pessoa...

Anônimo disse...

Luluquefala:
E a venda do ap do homem, Ó !
Cruz credo! Do jeito que as coisas andam pro lado do ex governador Almir Gabiel, se ele montar um circo lá pra bandas de Bertioga, o anão vai acabar crescendo, hein...

Anônimo disse...

POr falar em Record. Uma mangueira enorme e centenária foi derrubada ontem em frente a Record, na Tamoios, só para poder aparecer a placa da empresa. Valha-nos Deus!

Anônimo disse...

Égua cortaram uma árvore centenária e nada foi feito. Detalhe, ficava próxima da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. E aí seu prefeito, ops, prefeita Randel???

Anônimo disse...

Oi Juvêncio,
Realmente o "quase" salvou minha amiga Marlicy Bemerguy da queda do elevador social do Torre de Alhambra no dia do meu aniversário. Infelizmente, meu irmão, minha cunhada, minha sobrinha, o namorado e mais dois amigos dela estavam no elevador no momento do sinistro.
Meu irmão e os dois rapazes sofreram lesões leves, felizmente. Mas as três meninas sofreram ferimentos graves. Minha cunhada e minha sobrinha gravíssimas: tiveram fratura interna e exposta, respectivamente. Minha sobrinha Andresa, de 28 anos, ainda está hospitalizada com risco de infecção. Teve rompimento de todos os ligamentos do pé, esmagamento do calcanhar entre outras lesões. Mas, graças ao freio mecânico, a gente se sente aliviado por estarem todos vivos. Poderia ser pior.
Aqueles foram momentos de desespero e terror, atenuados pelo atendimento nota 10 dos socorristas do SAMU.
Esse acidente, que vitimou meus familiares, poderia - e ainda pode- acontecer com qualquer um morador, funcionário ou visitante do edifício. Os elevadores da Thyssen Sur, de "tecnologia altamente avançada", nunca funcionaram direito e a construtora Leal Moreira, "com nome e sobrenome", péssima no pós venda, nunca tomou providências.Agora, a tragédia anunciada aconteceu e eu torço e estou na briga para que providências sejam tomadas a fim de evitar que se repita. E para que nós possamos, enfim, nos sentir seguros em nossa própria casa.
beijos pra você e Marise
Aracélia Farias Hiraoka

Juvencio de Arruda disse...

Oi, Ara.
Lamento muitíssimo o que aconteceu com seus familiares, particularmente com Andresa, o caso mais grave, pela figura animada e trabalhadora que é.
Tenho certeza que com vc pelo meio a briga vai ser boa sim.
Boa sorte na peleja, e brevíssima recuperação para as tres.
Bjs prá vcs tres, mui queridos cá em casa.

Anônimo disse...

Thanks Juca. Pelos votos e pela "querência". bjs
Ara