21.3.08

Secom x Agências

Alterações na sistemática de faturamento e pagamento de fornecedores das agências que prestam serviços ao governo do Pará, levaram as oito empresas licitadas à encomendar um parecer da advogada Helena Zóia, renomada especialista em Direito na Propaganda.
A secretaria de Comunicação quer que as agências paguem diretamente pelos serviços de fornecedores, e não apenas encaminhem à Secom as faturas para pagamento, como vinha acontecendo.
O parecer da consultora é contrário à Nota Técnica da Secom que introduz as alterações.
Por trás de tudo há questões tributárias e impactos, nas verbas de propaganda do governo e no faturamento das agências.

4 comentários:

Anônimo disse...

Pelo amor de Deus... Coisa de amador...

Anônimo disse...

Caro Juca!
Na verdade, a questão envolvia apenas o faturamento relacionado aos serviços de veiculação. Mas, pelo que sei, está tudo resolvido. A SECOM, via Diretoria Administrativa e seu Jurídico editou outra Nota Técnica.

Juvencio de Arruda disse...

Boa notícia, das 5:17, e só agora modero seu comentário pois estava fora de Nova Déli.

Anônimo disse...

Juvêncio, todos sabemos como é a gana das agências de publicidade, tão mal acostumadas...

Na verdade, elas estão estressadas pq agora:
- Não podem mais cobrar BV!! Aquele percentual que elas surrupiavam dos fornecedores pelo simples fato de serem as "pagadoras" do quinhão oficial. Surrupiavam, sim, pq em muitos casos nem conheciam os fornecedores e queriam pedir dinheiro pela "indicação". Isso variava de 10 a 20% do valor pago aos fornecedores. Tinha agência que tabelava isso na cara de pau!!!

- Agora cada uma ganha seu justo honorário de 10%.

- Agora não gastam o dinheiro do Governo só nos grandes grupos. Têm que pagar mídia pra rádio comunitária do interior também, entre outros pequenos. Com isso, elas perdem nos bônus que ganham das "ormis" da vida...

É, alguma coisa muda, né?!

Sorte ao mercado paraense!