15.3.08

Vale a Pena Esperar

O prefeito petista de Parauapebas, Darci Lermen, foi à vizinha (63 km) Canaã dos Carajás para o lançamento da pré candidatura do PT nas eleições de outubro. Vem a ser o primeiro secretário de Educação cananeu da gestão do atual prefeito Ribita, quando este ainda era vermelhinho.
Darci, aliás, está falando grosso. Ao iniciar os trabalhos de asfaltamento de uma vicinal, ameaçou a Vale: “aguardem que o que é de vocês está guardado”.

Com informações do Correio do Pará.

8 comentários:

Alex Lacerda disse...

Fala, Juvencio, desculpa a demora, mas nao pude acessar direito desde o dia do confronto em Tailandia.
Espero que esteja mais calmo agora, com o rumo que a operacao tomou.
deixei no pensando bem uma explicacao, tardia, sobre Tailandia, e uma visao do que acontece no Matogrosso, onde estou desde o dia 22, e as diferencas do que acontece hoje no nosso Para.
Grande abraco, Juvencio.

Anônimo disse...

Será que o homem tá assim tão poderoso, sei não. Nas ruas de Parauapebas não é isso que se percebe, pelo contrário, o que se vê é que a empreitada da reeleição de Darci-PT está nas mão de Bel Mesquita ser candidata ou não! Mas como o "alemãozinho" é voador dói, pode tá se achando, né?!

Juvencio de Arruda disse...

Eu bem que imaginei, Alex., obrigao.
Estou mais calmo sim...eheh.
A bandidagem é que não.
Vou já lá ver.
Bom trabalho aí no MT e breve retorno
Abs

Val-André Mutran disse...

Seja quem for o Prefeito (a), o governador (a). A questão da relação da Vale e o Pará é supra-partidária.
Uma empresa desse porte exige um bom negociador na mesa.
Mestre, será que é tão difícil esse entendimento?
Esse negócio de siderúrgica da Vale no Pará. Alto lá.
Isso é conversa fiada pra boi dormir. Nem sócio ela tem para bancar o empreendimento.
Seu comprometimento está no limite.
Marabá já conhece essa história de có e salteado.
No meu entendimento e todos aqueles que tenho conversado, existe um enorme hiato de liderança nesse sentido.
Uma bem planejada articulação com a Associação dos Municípios Mineradores do Brasil, dos Municípios Mineradores do Pará, Comissão de Meio Ambiente e de Minas e Energia da Assembléia Legislativa do Pará, Câmara dos Deputados, Senado, fazendo, ainda, um link com os Municípios Mineradores com Exploração de Petróleo em suas áreas, a coisa poderia mudar de paisagem, pois é inadiável as alíquotas dos royalties minerários.
A que está colocada só beneficia a Vale e as petrolíferas.
A qualquer momento Juvêncio, a Vale vai anunciar a compra da Xstrata, num negócio de US$ 90 bilhões. Dai o seu comprometimento financeiro que joga para o chão essa conversa fiada de siderúrgica em Marabá ou em algum outro lugar do Pará.
Isso é um mero protocolinho de intenções para calar boca de nariz atravessado.
Mestre, o que falta é um lider negociador para esse processo.
E parece que isso não é pouca coisa.
Gostaria de ouvi-lo.
Além do Carajás, que você discorda e eu respeito, uma nova relação do Pará com a Vale é um projeto grandioso, muto além do PAC -- esse neologismo ficcional -- que agrega os investimentos corriqueiros de Governo Federal, espertamente vendido como a salvação da lavoura.
Sabemos que não é.
É PAC pra cá, é PAC pracolá e nós ó: Top-Top!!
Assim não dá!!!

Alan Lemos disse...

Façamos igual o Irão que fechou as torneiras das petrolíferas em 1979:
antes dessa atitude corajosa, os países árabes recebiam só 10% dos lucros das empresas nos respectivos países.. depois que o Rheza Palef caiu e o Khomeini fez isso, as petrolíferas passaram a dividir irmãmente o lucro: 50% pra petrolífera / 50% pro país.

Darci é corajoso, inclusive juntou vários prefeitos na capital federal e até conseguiu a adesão de parlamentares para incluir a VALE na DÍVIDA ATIVA DA UNIÃO - impossibilitando-a de pegar empréstimos e de outros benefícios.

Anônimo disse...

Caro Alan Lemos,

Darci-PT, precisa urgentemente de uma guerra com a VALE, como as Malvinas para os generais argentinos, tudo para esconder o desastre que é sua gestão (ou digestão). Desviar o foco do desastre administrativo que impera em Parauapebas.

Essa briga é jogo de cena. O MST servirá de bucha de canhão.

Pode vir CFEM (royaties) o que for que em Parauapebas será, na atual gestão, desperdiçado.

O que se tem é um desespero de DARCI-PT que terá que se agarrar a tudo que for possível, exceto em sua própria administração, para tentar a reeleição.

Anônimo disse...

Esse, das 9 e 40 deve ser da turma do Faisal, coitado!

Anônimo disse...

Só uma notícia, o Darci não foi ao lançamento da pré-candidatura em canaã, os que estiveram lá puderam conferir. Tinha faixa e tudo mais na cidade mas o louro nem deu as caras.