12.3.08

Ele Hesita

É cada vez maior a pressão do PSOL, de todos os cantos do país, sobre o ex prefeito Edmilson Rodrigues, para que ele encare a candidatura à prefeito de Nova Déli.
A pressão aumenta porque a disposição de Ed diminui.

45 comentários:

Anônimo disse...

As lideranças nacionais do PSOL estão cada vez mais sem esperanças na candidatura do ex prefeito Edmilson Rodrigues.
A pressão já foi bem maior, e hoje entendem os motivos apresentados por Edmilson, que está terminando esse ano a sua tese de doutorado, assim como sua esposa também.
Quando ele foi candidato em 2006, a pedido da cúpula do PSOL, quase que ele perde todo o seu doutorado, e não quer mais correr esse risco.
Certamente, se for candidato tem as maiores chances de se eleger prefeito. Não é a toa que ele está em pimeiro lugar em todas as pesquisas feitas até agora. E isso sem exposição nenhuma na mídia, como também a ex vice governadora Valéria Pires Franco, que já nem sabe mais o que é mídia.

Anônimo disse...

Juca,
Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço...O psol está utilizando estratégia de guerra neste pré-eleitoral. A Ver. Marinor Brito não sai da foto com o Zeca Pirão. Por que será??? Zeca é um dos poucos que pode roubar votos do Dudu e não rouba nenhum do ED... Outra é que o Zeca vindo como candidato a prefeito a coisa fica livre para a Marinor ir buscar uns votinhos na direita, né!!! O Ed é sim candidatíssimo, e não se engane, será o próximo prefeito de Belém...

Bia disse...

Bom dia, Juca querido:

este post de quarta (quarta-feira, caramba, não se precipite..rsrsrs...) no Quinta me lembrou que há meses rola a onda do Edmilson vem-ou-não-vem. O penúltimo e o último que sonharam voltar ao poder atendendo o clamor do povo viraram história, mas não alcançaram esse desejo.

Entre o hesitar do Edmilson e o êxito que seus companheiros lhe atribuem, sou mais Araceli. Por questão de genero, qualidade e disposição de estar enfrentando aqui as adversidades e as circunstâncias.

Mas isso é só papo enquanto se toma café. O PSOL, com certeza, não precisa do meu palpite (*).

Beijão

(*) o que, segundo o presidente Lula, qualquer brasileiro pode emitir sem pejo sobre qualquer tema...rsrsrs....

Anônimo disse...

Juva,

O Edmilson faz tempo que cometeu “suicídio político” quando migrou do PT para o PSOL.
O fato de ter sido duas vezes Prefeito de Belém (bom Prefeito), não muda o cenário de “paz celeste” que alcançou na época de sua mudança. E as recentes eleições estaduais só confirmaram as causas de sua morte política.
O povo lembra do governo do PT, cujo prefeito era Edmilson. Saindo do PT, o que sobrou foi o PT, não Edmilson.
Desde então Edmilson sumiu da cena política regional, e só faz noticia em época de candidaturas.
Sem um partido, ninguém se elege, ainda mais em um partido nanico que recusa quaisquer alianças e coligações.
Se for inteligente, ele vai ficar de fora.

Tibério Alloggio

Anônimo disse...

É só jogo de cena, Juva. Ele vem com toda sua arrogância e apaniguados.

Anônimo disse...

Oxalá ele permaneça indisposto.

Anônimo disse...

Só se for pra perder de feio.

Anônimo disse...

É "meio" jogo de cena. De um lado evitar desgastes desde desde já, como a vinda à público das seguidas condenações que o TCM vem aplicando à diversos membros do governo de Edmilson, especialmente seu homem de confiança e ex-secretário de Educação Luís Araújo e até mesmo sobre Aldenor Júnior o ex-chefe de gabinete.
De outro há um olho nas pesquisas, onde apesar de ainda aparecer bem a curva de Edmilson é decrescente, como chegará em junho a bordo do raquítico PSOL ?

Anônimo disse...

Como eleitor incondicional do Edmilson - e toda minha família -, eu peço a Deus que ele para lhe dar discernimento para ele saber que caminho tomar. Pessoalmente, torço pra ele ser candidato, mas espero que Deus o mostre por onde seguir. De fato, ele a a Araceli Lemos são os únicos nomes para enfrentar a direita desta terra.

Juvencio de Arruda disse...

Fala, italiano!

Ed deve ter se arrependido muito pela troca de partido, e o Quinta já postou isto .
As onformações postadas, ao contrpario do que acham alguns comantaristas aí de cima, são seguras.
Estou curioso para ver a rearrumação do quadro eleitoral com sua eventual desistência do pleito.
By the way, qual é o partido que lhe é simpático em sua Itália?

Abs

Anônimo disse...

Juva...

Na Itália sou VERDE! (Lá os Verdes estão na coligação de esquerda SINISTRA ARCOBALENO).

Tiberio Alloggio

Juvencio de Arruda disse...

rs...boa escolha, Tibério.

Anônimo disse...

Ed Maluquinho e suas obras de
R$1,99.

Pô, de novo não.

Anônimo disse...

Gostei dos comentários. Passarei por alguns deles:

1. Anônimo das 8:11 AM: é, também fiquei chocado ao ver que Marinor, Xerfan, Pirão, Vandick e Daniel Pegado estão formaram um bloco na CMB. Ela deu o sangue para o Zeca chegar a presidência da casa. Agora torcem pela cassação do Dudu.. se conseguirem, abocanharão a PMB meses antes da eleição, o que confere ao bloco o mega-poder da caneta - poder esse que somado à figura do Ed e à saída do Dudu do pário, Ed fica quase imbatível. O negócio é saber se Dudu será cassado e se Pirão apoiará Edmilson mesmo - nem que seja no 2º turno.

2. Bia: "disk" a resistência do professor é verdadeira mesmo... e parece-me que Araceli está com seu título para Ananindeua - se sim, foi boa estratégia, tentar eleger-se vereadora pelo 2º maior colégio eleitoral do estado (logo, segundo menor quociente percentual), já que Castanhal já tem vereador do "PifOL".

3. Tibério Alloggio: não, não foi totalmente suicídio, ele não quis participar de uma flexibilização política do partido e pulou para fora do barco - como não poderia nadar sozinho, foi para um barco salva-vidas ("PifÓL", segundo sua pronúncia). O PT mostrará esses 8 anos como "governo petista", e o PSOL mostrará como "governo Edmilson" - ele tem muito apelo popular, apesar de ter largado a potência petista, que lhe daria toda a estrutura agora.

4. Juvêncio as 3:46 PM: é como disse, o pessoal da APS (frente a qual o professor pertence) achava que o barco (PT) não tardaria a afundar, e precisaria cair fora o mais rápido possível e procurar um barco salva-vidas para botarem suas candidaturas inalvejáveis de críticas (sangue-suga, mensalão, etc) - mas erraram o taco com relação ao tempo que isso aconteceria: quando eles largaram, o PT toma o Estado, por exemplo...

...

Enfim, na minha visão, só falta uma pequena coisa para o Edmilson voltar ao Antônio Lemos: fundos. Caso apenas os empresários de seu tempo lembrem-se de sua generosidade e abram a caixa registradora, já é 1,5 pé dentro do palácio. Afinal, nome ele já tem e de sobra, tem logística de campanha estruturada, tem uma equipe de intelectuais e uma militância crescente.

Abraços

Anônimo disse...

Tibério, parabéns pela colocação. Concordo plenamente e acredito que o próprio Ed (sory Juca, rs) sabe que aquilo foi uma ''ruína pessoal''. Desculpas de mestrado ali, mestrado aqui, só a do nosso Juca, he he he...Bom, na Italia eu sempre gostei da Fiorentina ! rsrsrs..abraços Juca, do Mediador de Emoção !

Juvencio de Arruda disse...

Med, arrependimento pela mudança de legenda e ruína pessoal são muito diferentes e estão muito distantes.
A Fiorentina ainda está na primeira divisão?...rsrs
Abs, caro.

Anônimo disse...

Salve engano, esse "Tibério", é o mesmo "militante assessor" petista, que no cortejo do Forum Social Mundial, não largou das calças do Edmilson.Salve muito engano mesmo, pois a escrita de outros comentários neste conceituado blog é a mesma.

Juvencio de Arruda disse...

Salvo engano Tibério vai dirimir sua dúvida, e aí vc, quem sabe, larga as calças dele...rs.
Obrigado pelo "conceituado blog".
São vcs, comantaristas, que o fazem assim.
Abs

Anônimo disse...

Suicídio político?ruína pessoal? o que é isso companheiros? Então é melhor logo avisar ao Mário Cardoso,sobre essa "belissíma" análise política de vcs, pra ele deixar de procurar o Edmilson, já que a candidatura do mesmo não influi ,nem contribui na campanha do PT.
Não deixem de avisar também ao povo de Belém.

Cris Moreno disse...

Caramba, espero que ele mude de idéia. A campanha ficará sem graça com ele!

Beijos.
Oi, Juca, querido. Saudades.

Anônimo disse...

Muito engano mesmo amigo Anonimo. Esse Tiberio ao qual se refere não sou eu não. Inclusive desconheço a existencia de "outros" Tiberio.
A unica vez da minha vida que encontrei Edmilson foi em 2003 no Municipio de Belterra (Oeste do Pará)e só falei com ele para lhe explicar que não se tratava do Municipio de Fordlandia, embora na epoca aurea da borracha as duas localidades tinham o mesmo dono: A Ford.

Abs.

Tiberio Alloggio (Santarém, Pará)

Anônimo disse...

Não influi nem contribui mesmo. O Ed não elege nem síndico de prédio, quanto mais repassar votos a candidatos a prefeito.

Cris Moreno disse...

"A campanha ficará sem graça, sem ele". Não sei se coloquei certo. Por isso estou comentando novamente.

Beijos.

Anônimo disse...

Juca, estou postando novamente pra informar que a palavra ''ruína pessoal'' está entre aspas. De qq maneira, voto no Ed, caso ele venha a participar do embate. Em relação a Fiorentina, não importa a divisão, e sim a paixão...rs...ou será que aqui em Belem vão deixar de torcerem pelos ''grandes'' da capital, já que os mesmos estão na terceira ? saudações do Mediador de Emoção, torcendo pra que nesta quarta tudo saia certo para meus colegas mediadores, he he he ...

Anônimo disse...

O Edmilson apesar de seus erros,truculências... como todos nós também temos os nossos, é o único candidato comprometido com social e com as classes menos favorecidas, isso não é mais motivo de dúvidas. Que o resto é todo comprometido pelo sistema.

Parapapapapa papa pa (Tropa de elite)

Juvencio de Arruda disse...

Sorry, Med, não atentei para as aspas.
Paixão..ah! bela palavra, explica tanto...não é Cris Moreno?...rs
Abs

Anônimo disse...

Zeca Pirão e a turma do Edmilson, tem conversado sim, e muito. A aproximação é saudavel e bem vinda em tempos de caos urbano. Quem sabe não se junta o que tem de bom nos bois e se dá um bom caldo em favor da cidade! O que não dá é pra ficar com esse quadrilheiro de 6ª categoria!!!

Anônimo disse...

Pois eu conheço um Tibério.
É motora de táxi aqui em Santa Helena.

Napoleão.

Anônimo disse...

Obrigada pelo "salvo", foi a pressa e a contrariedade de presenciar toda essa "petezada" lambendo o Edmilson no forum social."Todos interessados na sua candidatura".
Tibério desculpe, pensei que vc fosse outro.
Juvêncio,não pego nas calças do Ed não...Eu quero é pegar no saco mesmo...literalmente!!

Anônimo disse...

Então das 6:05, esquece o Ed e vai falar sobre teu candidato.

Anônimo disse...

Realmente, a Cris tem razão! Também pudera, o Edmilson é o único e verdadeiro candidato de oposição.Os demais prováveis candidatos são ou já foram aliados do Duciomar, em Belém, no Pará ou em Brasília.

Anônimo disse...

Parece que o Edmilson como "morto político" está "assombrando" muita gente!
Basta falar no seu nome, não demora muito, todos os amendrontados se denunciam logo.

Anônimo disse...

Reforço as palavras da Cris Moreno:
"A campanha ficará sem graça, sem ele".


Torçamos para que o Dudu seja cassado e que Pirão não se prostitua politicamente a alguma potência quando se sentar na cadeira do Antônio Lemos, mas sim que continue nessa amizade com a Marinor e com o PSOL, pode rolar um apoio do Pirão como Prefeito pra candidatura do Edmilson... aí vai ter pra ninguém.

Cris Moreno disse...

Não entendi a gracinha, não é Juvêncio de Arruda?... rsrs

Beijinhos.
Boa noite.

Juvencio de Arruda disse...

Das 7:46: rsrs

Juvencio de Arruda disse...

Das 8:23, vc tem toda razão.

Juvencio de Arruda disse...

Napoleão, vc mora muito bem, e Tibério deve ser um nome comum por aí...rs
Abs

Anônimo disse...

Todo cuidado é pouco com o tal do Pirão. Até hoje não está muito claro o motivo da briga dele com o prefeito Duciomar.
Uma coisa é certa. Não passou nem perto por interesses republicanos. Nem longe !
Passou sim, por máquinas, patrulhas e obras.
Só que como o prefeito tem o rabo tão preso, ele não tem coragem nem de contar a verdadeira história, para se defender.
É o sujo e o mal lavado achando que todos são otários.
Dudu, para os mais íntimos, já disse diversas vezes que tem uma fita com uma conversa pra lá de comprometedora.

Juvencio de Arruda disse...

Fábio Bentes, a bola é sua.

E o prefeito tem o rabo, a alma e a raiz dos cabelos presos.
Faltam os punhos.

Anônimo disse...

Luluquefala:
Faltam as algemas para os punhos do prefeito, Juvêncio.

Anônimo disse...

Não resta dúvida que o Edmilson como ex-prefeito de Belém por duas vezes, tenha seu nome cogitado como candidato para qualquer cargo, até e principalmente para "prepone".
Seu nome sempre vem à tona, até porque não tem como afundar.

Anônimo disse...

Edmilson requentado com Pirão, isso dá uma dor de barriga danada.

Anônimo disse...

A questão é o que esses virtuais candidatos têm a oferecer à cidade de Belém? Quais são os seus projetos? O Lúcio Flávio Pinto e José Maria Quadros de Alencar já levantaram esses questionamentos em tempos de outrora, inclusive disponibilizando espaços para os seus leitores apresentarem propostas. Ocorre que já faz algum tempo que na política paraense só temos nomes e nada de propostas, nenhum planejamento lógico das ações a serem realizadas, então nossos governantes vivem apagando incêndios e a população sofre as conseqüências dessa ausência de propostas viáveis.

Anônimo disse...

Uma rápida leitura nos comentários aqui publicados para se perceber a ausência de um dos ingredientes fundamentais da política contemporânea: a dinâmica que a mesma apresenta. Ora em rápidos movimentos, sobretudo, através dos velozes meios de comunicação de massa ou por movimentos de bastidores, onde a leveza e boa mexida são estratégias fundamentais para a obtenção de exito.
Um olhar atento aos movimentos reivindicatórios em Belém (nem todos organizados) para se ver que em toda parte de cidade pipocam mobilizações, neste período pós-PT.
De uma hora para outra, servidores da saúde, rodoviários em oposição a atual direção de seu sindicato, dezenas de motoristas dos transportes alternativos, e agora, mais recente, os trabalhadores do mercado informal da presidente Vargas e transversais se levantam contra a ordem estabelecida e tomam conta das ruas da cidade. Para esses setores, recentes é verdade, não existe nenhuma referência de luta por seus direitos, se não o PSOL.
Outro ponto a ser destacado: se existe uma parlamentar que faz a diferença em nossa cidade esta se chama Marinor Brito (PSOL)que se desejar continuar no parlamento da cidade não precisará de muito esforço, porque já detém uma forte e incomparável imagem social construída, boa parte dela nesses últimos meses, quando passou a ser a única e principal referencia de luta e oposição ao prefeiro de Belém, Duciomar Costa (PTB).
Para o percurso eleitoral exitoso, Marinor Brito, terá que reunir ao seu lado, uma boa equipe em condições de saber administrar com competência e esforço militante para a obteção dos votos necessário para continuar na vereança de Belém.
A parlamentar do PSOL é a voz de oposição no parlamento da capital. Não se vê mais o PT nos movimentos sociais e nem tampouco, em discursos de oposição ao prefeito Duciomar Costa (PTB). De uma hora para outra, o PT deixou de ser o partido da esquerda para ser o partido das conciliação de interesses de seus mandatários. É uma contradição em relação a uma base cada vez mais diminuta de aguerridos militantes que serão, logo, logo lembranças de um passado rescente.
Do outro lado, há a tradicional direita (PSDB, DEM, PTB...) e seus aliados táticos (PPS e PDT), então, o que sobra? O PSOL!
O ex-prefeito Edmilson Rodrigues (PSOL) é um candidato diferenciado. Tem coragem, e é amado pelo povo de Belém, tem experiência administrativa e sabe governar com participação popular. Aliás, pode-se creditar a participação popular o grande cabo eleitoral desse momentos pré-eleitoral e que tem dado ao professor e arquiteto boa dianteira em todas as sondagens de opinião dos últimos 12 meses.
Edmilson só não será candidato se assim decidir. Não é uma decisão fácil, mas há momentos na história da vida pública de cada um grande político que se deve dosar cada decisão. Ainda mais aquelas que podem decidir os passos futuros. Não ser candidato pelo PSOL pode soar aos sábios ouvidos do povo como um ato imperdoável de retrocesso. É como se um exercito de homens e mulheres de bem, em pleno em combate, resolvam retroceder no exato momento em que a vitória sobre o adversário parece mais cristalina e certa, só porque o grande comandante resolve não mais guerriar.
Dar um passo atrás, pode significar um deslize sem volta. A decisão de não ser candidato pode ser a melhor decisão agora, mas os anos que virão serão de imensa desilusão para Santa Maria de Belém do Grão-Pará e seu povo, que espera, há tempos, ou melhor a exatos 4 anos anos, a volta triunfante do grande guerreiro, líder maior dos tupinambás e que assim seja!
Satchel Paige

Anônimo disse...

2008 é ED de novo com a força do POVO. Doa a quem doer!