13.3.08

Ferida Aberta

Quatro meses se passaram e a vergonha do caso da adolescente de Abaetetuba se renova, todos os dias, na impunidade dos responsáveis, na lerdeza das investigações e no silêncio com que as autoridades tratam a questão.
Depois reclamam.

4 comentários:

Anônimo disse...

Não é bem assim, Juca. Fontes da área da segurança dizem que, hoje, a Segup deve anunciar a conmclusão do inquérito policial. O relatório tem mais de 1.000 páginas e uma dúzia de indiciados. Cerca de 80 pessoas foram ouvidas, inclusive a menina L., que está no programa de proteção (de onde, aliás, fugiu durante o carnaval, mas foi resgatada). Já o inquérito administrativo é mais complexo e também mais demorado. Mas uma coisa é certa: os delegados que presidem os inquéritos, segundo a fonte, não deram refresco. Foi navalha na carne. Agora, vamos ver o Ministério Público e o Judiciário.

Bia disse...

Bom dia, Juca querido:

parece que falta à companheirada no poder encarar direitos humanos como uma questão que extrapola a aritmética. Os 19 de Eldorado seriam menos importantes se fosse só um morto? A menina de Abaetetuba, que teimosamente sobreviveu e é só uma, precisa ficar esperando a desgraça cumulativa?

Sei não, querido.Acho que o governo merece a frase de Wilde: "O pessimista é uma pessoa que, podendo escolher entre dois males, prefere ambos", trocando-se pessimista por mesquinho.

Beijão

Juvencio de Arruda disse...

Das 10:39, vc traz boas notícias de um parte das "autoridades", o Governo do Pará. Tomara que suas fontes estejam certas.
Mas no MPE que se encontram as maiores resistências ao andamento das investigações.
E no Judiciário o processo está lentíssimo.
Enquanto isso a ferida sangra.

Anônimo disse...

Pra variar a justiça e lentaaa!!!!