6.3.08

O Fato, Sem Fita

A fita do deputado Luis Cunha é um fato.
Mas tem um outro fato por trás da fita, e esse não saiu na folha sobrancelhuda. Tem confusão de vereador também em Ananindeua, no interesse da pocilga pelo imbroglio de Luis Cunha.

7 comentários:

Anônimo disse...

A Barbalhada - como disse certa vez uma jornalista frequentadora assídua dos blogs da cidade, durante uma entrevista coletiva com o então governador Jader Barbalho; não dá ponto sem nó. Poder político x poder da comunicação: cada um faz a sua parte, da melhor forma possível para eles e pior forma possível para a população. E os dois se completam, para o bem deles e infelicidade geral da nação paraense.

Antonio Fernando

Anônimo disse...

Matéria veiculada nos jornais “O Liberal” e o “Diário do Pará”, edições de hoje (06/03/2008), informam que a Assembléia Legislativa do nosso Estado é a Assembléia que teve o maior repasse no orçamento de 2008 dentre todas as Assembléias Legislativas do país. A ALEPA, como informa o Diário do Pará, “é a Casa que aprovou para si mesma o maior aumento orçamentário para 2008, de 55%. Passou de R$ 125,8 milhões para R$ 195 milhões”.

Como podemos ver, são R$ 69,2 milhões a mais no orçamento da ALEPA. E isto nos causa total indignação quando próximos de mais uma data base, sabemos pelos corredores da Casa, que em reunião de cúpula, o Senhor Presidente da ALEPA, Deputado Domingos Juvenil, descartou a possibilidade de aumento para os servidores efetivos sob o sórdido argumento de que não há dinheiro para conceder reajuste salarial. Destacamos o termo efetivos, dizemos aqui efetivos, pois, quanto aos demais servidores, estes os de gabinete e os mensalmente contratados que só vão receber seus polpudos contra-cheques e que só engrossam a folha de pagamento da Casa, são contemplados com salários que refletem o dobro, o triplo, o quádruplo do que hoje recebem os efetivos, os que efetivamente trabalham para o Poder Legislativo.

Mudanças na Lei Orçamentária Anual é o que mais buscam os nobres parlamentares, principalmente os que administram a Casa e que sempre objetivam somar e somar, basta lembrar do recente episódio de remanejar rubrica, protagonizado errôneamente pelo então Presidente da ALEPA, Domingos Juvenil... E para onde vai este dinheiro!!! já que a Casa, nunca tem dinheiro suficiente para reajustar os vencimentos dos servidores efetivos!!!

Mais sórdido do que isso é sabermos através de alguns assessores parlamentares, que são exceções dentre os que só se beneficiam do Poder Legislativo, através de seus padrinhos, que dentre grupos de parlamentares, o discurso é nada conceder de reajuste salarial aos servidores efetivos, e isto sob a sórdida argumentação de que estes servidores por serem efetivos “não sairão do Poder Legislativo”, daí não precisarem ser remunerados dignamente, daí sobrar mais e mais para que o desvio seja maior, para que a divisão dos lucros, dos milhões seja entre os parlamentares e seus apadrinhados.

E, partindo-se do princípio de que o corporativismo parlamentar é forte, quer seja para benefícios, quer seja para acobertar manobras ilícitas – eis mais um caso, Luiz Cunha e Adamor Aires, que como sempre vai acabar em pizza!!! – danem-se os efetivos... que mofem com seus vencimentos achatados, desvalorizados, há muito distante da realidade do mercado... E ainda terem que levar em virtude de tanta sacanagem a fama de “marajás”. A indignação é imensa... Por onde andam nossos órgãos de fiscalização!!! Será que sequer sabem onde fica localizada a Assembléia Legislativa do Estado do Pará!!! O que será que impede estes órgãos de cumprirem seus papéis junto à sociedade!!! Está na hora de abrir a caixa preta do Poder Legislativo do Estado do Pará... Muita lama virá à tona.

Juvencio de Arruda disse...

Das 21:45,obrigado pelo interessante comentário.
É claro que vou apurar.

Anônimo disse...

0UTROS INTERESSES

Agora você acertou no alvo, caro Juca.
Até que enfim uma alma se "alevanta" para assombrar a mentira, o engodo e a armação fedorenta que foram publicadas na imprensa, tudo com interesses, como dizem os colegas Petistas, nada Republicanos.
Não tenho Procuração para falar pelo Deputado Luís Cunha. Falo por mim e assumo o que digo: " NÃO EXISTE E NUNCA EXISTIU NENHUM PEDIDO MEU PARA O DEPUTADO LUIS CUNHA FORJAR UM DOCUMENTO COM DATA RETROATIVA PARA JUSTIFICAR,DENTRO DO PRAZO LEGAL,DESFILIAÇÃO PARTIDARIA DO VEREADOR NILSON PAULINO,DE VISEU", conforme "tese" levantada por setores da imprensa escrita.
Ora bem. O objeto da discussão contido nos autos do TRE, é o justo motivo,ou melhor, a JUSTA CAUSA que teria levado o Vereador de Viseu a se desfiliar do PDT. Nada sobre data RETROATIVA de filiação partidária, prazo legal ou coisa que o valha.
Como se vê, Caro Juvêncio, a acusação caluniosa, só por isso, já cai por terra, se esfarela, não sobrevive, porque distorce os fatos, engana quem não conhece a matéria, e acaba criando uma " cortina de fumaça" para atingir outros interesses. Não há como negar este fato.
De outra banda, houve sim justa causa para a saída do PDT do Vereador Nilson Paulino, atual Presidente da Câmara Municipal de Viseu. Este Cidadão foi perseguido durante todo o ano de 2007,por um grupo de Vereadores de oposição ao Prefeito de Viseu, Sr. Alfredo Amim,que é do PMDB, dentre os quais o Vereador Paulo Barros,também do PDT, cujo Partido preside no Município. Estes Vereadores de oposição chegaram a invadir a Câmara Municipal daquele Município, durante uma madrugada do ano pretérito, para confeccionarem Ata fictícia e fraudulenta de suposta Reunião, tudo na tentativa açodada de afastar o Prefeito local, fatos esses não avalisados por Nilson Paulino, o que provocava a ira de alguns de seus pares. Tudo consta em Boletim de Ocorrência(BO) na Delegacia de Polícia daquela Cidade, confirmado pelo Comandante da PM local e plenamente provado nos autos do TRE. Criaram CPI, Comissão Processante e chegaram a afastar do Cargo o Prefeito de Viseu,por 02 vezes no ano de 2007,sendo que este sempre retornava às suas funções por força de decisão Judicial local.
A verdade é que sofrendo a perseguição política por todos conhecida e sabida, o Vereador Nilson Paulino, que agora foi absolvido pelo Egrégio TRE, procurou este Parlamentar, em agosto de 2007, para relatar que sofria perseguição de alguns Vereadores, principalmente do Vereador Paulo Barros, Presidente e seu colega do PDT, situação que motivou-me a sugerir ao nobre Deputado Luis Cunha, Vice Presidente Regional do PDT,que recebesse aquele Vereador e ouvisse os seus lamentos, já que o caso pertencia ao PDT e não ao meu Partido que é o PR.
Esta ,Juca, é a única verdade, a minha única participação nesse episódio inflado de sensacionalismo e de contorno revoltante, e o meu libelo, a minha defesa é o próprio pronunciamento do Deputado Luis Cunha, proferido da Tribuna da Assembléia Legislativa, onde este afirma, categoricamente, QUE NUNCA LHE PEDI PARA PRATICAR QUALQUER IRREGULARIDADE. Como sabe, sou um Deputado novato na Casa, não tenho e nunca tive intimidade com o Deputado Luis Cunha a ponto de constrangê-lo a praticar um ato indigno. Seria um abuso e uma "absurdez" como diria o meu amigo e Professor Zeno Veloso.
No entanto, tenho pelo Deputado Luis Cunha um profundo respeito. Pela sua trajetória Política,com 05 mandatos servindo ao Povo do Pará, a acusação levantada contra si, deve ser considerada como piada de mal gosto.
Não conheço e não ouvi a suposta gravação da fita. Se existente, dela não participo. Portanto, nada a comentar.
De outra banda, por não ter tido, a suposta gravação, Autorização Judicial ou consentimento de um dos interlocutores, é peça ilegal, imprestável, portanto.
Minha honra foi enxovalhada, Juca.
Não tenho jornal, televisão ou rádio para defender-me. Mas tenho a Tribuna do Povo, a minha humilde pena e a minha inabalável coragem para enfrentar a mentira, o engodo e a armação fedorenta.
Quanto ao fato sem fita,vá fundo.
E traga à baila, com sua perspicácia costumaz, os seus fundamentos.

Cordialmente,

Deputado ADAMOR AIRES
Líder do PR

Anônimo disse...

Parabéns Adamor. A armação do Diário do Pará contra o Luiz Cunha é porque o prefeito Helder Barbalho tá irritado com ele por causa da cassação de um vereador de Ananindeua por troca de partido. O dito cujo é aliado do Helder e o PDT não aceitou as exigênciAS DO GESTOR. Daí o "furo" do Diário contra o deputado pedetista.

Anônimo disse...

Esses Barbalhos,heim Juvêncio,não dão ponto sem nó. E pensar que, segundo médico paulista,o sobrancelhudo terá mais 30 anos de vida.

Pobre Pará.

Anônimo disse...

O causador da sandice barbaliana(leia-se Hélder,o desesperado),nestas acusações infames contra o Luis Cunha(PDT), chama-se Vereador Elias Barreto,de Ananindeua,que resolveu apoiar o Pioneiro.
Nessa história, é a única verdade.

Tá todo mundo sabendo,barbalhada.