27.9.07

Mercadão

Dentro de poucos meses, tres agências de propaganda deverão se instalar em Marabá.

3 comentários:

Anônimo disse...

Quem são as três agências?

Anônimo disse...

Três agências? Quais? Aliás, se uma delas for a Temple, não é agência de propaganda, é agência de comunicação, que nem pode, pelo Cenp, receber honorários de 20% dos veículos.
Domingo passado, em O Liberal, havia anúncio de uma agência de Belém contratando um atendimento publicitário para trabalhar em Parauapebas. Como o único cliente possível em Parauapebas é a Prefeitura da cidade, que é atendida por uma produtora local chamada "Castro" (não é uma homenagem ao comandante em chefe da revolução cubana), para quê uma agência de Belém contrataria um atendimento para aquela praça? Baseados em uma nota publicada por Hiroshi Bogéa, meus amigos publicitários têm uma suspeita. Trata-se de mais uma operação escusa da agência hospedeira OMG, que dedica-se agora ao trabalho de operar sob outras bandeiras, uma espécie de "Legião Estrangeira" da publicidade.

Juvencio de Arruda disse...

Bem, seu comentário tem alguns problemas. Vamos a eles.

1. A Temple, se for uma das agências - reservo-me o direito de não publicar quais são, ainda - tem CENP. Pode, portanto, receber os honorários dos veículos.

2. A Prefeitura de Parauapebas não é o único cliente possível na capital do minério.

3. Qualquer empresa de qualquer lugar poderia ter interesse na contratação de um atendimento em Nova Déli e deslocá-lo para Parauapebas, inclusive de Marabá ou de Parauapebas mesmo.

Covém vc aguardar, mais sossegado.
Ou levar suas preocupações - as corretas, é claro - ao MP ou ao CONAR.