25.6.09

Dedinho

E a governadora acabou não falando com o presidente.
Deve-se o fato, segundo fontes do Palácio, ao pequeno acidente que foi vítima ao sair do carro, antes do encontro. Na hora de fechar a porta, deixou um dedo no meio do caminho, e pimba!: quebrou-o.
O encontro foi remarcado para a próxima quarta.

10 comentários:

Anônimo disse...

Tudo quebra nesse governo: a perna, o dedo, a produção industrial, a arrecadação, a copa.
Pará.Terra de quebradeira

Lafayette disse...

Uiiii !!!

Dói praca!

Anônimo disse...

Concordo com o Lafa, aí em cima, dói prá caramba e a unha fica preta, nesse ponto me solidarizo com a Governadora; agora Juvêncio, quem foi que fechou a porta? Ainda tá na função?
( o que ela disse na hora foi: ##****##@!@$%^!!!!

Juvencio de Arruda disse...

rsrs

David Carneiro disse...

Nem virtù e nem fortuna, né?

Juvencio de Arruda disse...

Sim, David.

Anônimo disse...

Juvêncio, para não perder a orelha, de tantos puxões que levaria do Lula, a Ana Júlia preferiu sacrificar o dedo. Na próxima quarta-feira, que tipo de acidente iremos ter? Seria o caso de perguntar: acidente ou incidente?

Anônimo disse...

mesmo depois de ter batido o dedo a governadora telefonou para professora Edilza Fontes, ainda no hospital para dar os parabéns pelo aniversário da professora que estava sendo comemorado com uma missa na igreja de Santa Cruz. Missa bem concorrida com presença de prefeitos e reitores.Parece que a relação de amizade ainda predura, apesar dos desentendimentos.

www.muraldemaraba.blogspot.com disse...

Lembrando apenas de que quando ela quebrou a perna, se elegeu.

Seria uma repetição?

Anônimo disse...

Se considerarmos que o das 3:56 está certo e que também o tamanho dos ossos quebrados seria proporcional ao exito, este seria zitinho, zitinho....