16.6.09

Saúde "versus" Doença

Até o dia 25 deste mês, os médicos do Pará vão escolher seu representante no Conselho Federal Medicina. Dois candidatos estão no páreo: o cirurgião plástico Antonio Pinheiro, atual conselheiro do CFM, onde já ocupou o cargo de 1º vice-presidente; e o ex-vice-reitorda UEPA, José Antonio Cordero, dono de um prontuário de difícil assepsia e que tramita na 2ª Vara da Justiça Federal, emBelém.
Ele e o então reitor da universidade estadual, FernandoPalácios, são denunciados por crime de peculato e improbidade administrativa, em ação civil do Ministério Público Federal subscrita por cinco procuradores da República.
A dupla desviou, segundo documentos probatórios analisados pelos procuradores, um total de R$550.629,59, de convênios com o Programa Nacional da Reforma Agrária(Pronera), Ministério da Saúde e Funasa.
Não é só. O prontuário de Cordero abriga outra enfermidade, que o Quinta registrou.
Quando presidente do Conselho Regional de Medicina, concedeu medalha de honra ao mérito ao falso médico Duciomar Costa, indignando os profissionais de saúde, principalmente os que padecem no inferno em que o prefeito falsário transformou a saúde pública do município.
Esta é a disputa no CRM, voce acredita?

11 comentários:

guilherme marssena disse...

E ainda fazem e orquestram greves no SUS,em nome de uma falácia,também usada pelos professores do SINTEPP,dizendo serem à favor da população.

Anônimo disse...

Sou médico e voto na saúde. O Pará precisa de representantes no CFM com a hombridade, a honestidade e a competência do Dr. Antonio Pinheiro. Não há espaço no Conselho para peculatários.

Anônimo disse...

A ação popular que foi apençada pela juíza Hind Ghassan Kayath à ação civil subscrita por nada menos que cinco procuradores da República cobra nada menos que R$ 6 milhões de devolução de dinheiro de três convênios federais, porque o advogado Cadmo Bastos Jr., que patrocina a ação, diz que os denunciados - incluindo aí o ex-reitor Fernando Palácios e a então diretora financeira da Uepa, Maria da Conceição Fonseca - aplicaram o dinheiro e nunca prestaram contas dos rendimentos. Houve saques nas contas inclusive após o prazo de vigência dos contratos, com viagens internacionais, pagamento de jantares em restaurantes chiques e até de motel - segundo informações reveladas pela quebra de sigilo bancário dos acusados. Vê-se, logo, que ao contrário do que lhe sugere o nome, o doctor José está mais para lobo - e bem malino..., sobretudo com o dinheiro público. Aliás, ao que me parece, todos eles ainda constam na folha de pagamento da Uepa, lépidos e fagueiros. Com a palavra, a ínsuspeita professora Marília, que acaba de tomar posse e bem que poderia reabrir essa chaga e colocar no olho da rua- a bem do serviço público - essa corja de aproveitadores...

Anônimo disse...

Este Dr. Cordero tambem foi professor do nosso Oftalmologista Dulciomar?

Anônimo disse...

O que esta faltando para o Conselho cancelar esta honraria dada ao falsário Duciomar?

Anônimo disse...

Sou médico também, não apoiei e jamais apoiaria o Dr. José Antonio Cordero para coisa nenhuma.
Gosto do Antonio Pinheiro que além de um boa praça, é de ótimo caráter. Pena que se acompanhe do Waldir Cardoso, que segue "aparelhando" tudo o que vê, e cale-se quando é da conveniência do "aparelho".
Mas simplesmente não existe outra alternativa.
Mas no José Antonio, não voto de jeito nenhum.

Anônimo disse...

Vi a ficha dessa Lobo em pele de "Cordero" no domingo passado, no Diário do Pará. O cara é todo enrolado. Vai ser uma vergonha pro Pará ter um representante dessa estirpe no Conselho Federal de Medicina. Já chega de escândalos nacionais comprometendo a imagem do nosso Estado.

Anônimo disse...

ALém de tudo, quando presidente do CRM durante 10 anos tomou aquela empafia do primeiro sindico de um condominio, como se tudo pertencesse a ele. Mandava condenar e abrir processos so pra "dar liçoes"de moral em quem era declaradamente contra seus desmandos. Enfim, um Pandego! UM Fanfarrao! Cabe a nos médicos limpar o CFM deste crapula!

Anônimo disse...

O jornal Público de hoje deu manchete sobre o assunto. Esse cara é mesmo queimadaço. É muita petulância desse pulha se candidatar ao Conselho Federal de Medicina. Ele ia querer condecorar o Collor, o Sarney, o Roberto Jeferson...

Anônimo disse...

O Cordero deveria pelo menos esclarecer para a opnião pública, incluindo a classe médica, sobre as denúncias que vem sendo feitas quando era vice-reitor da UEPA.
Quanto a honraria ao Prefeito Duciomar é difícil comentar, pois isso foi feito sem a anuência dos médicos que mantém o CRM/PA com o pagamento das anuidades e que pagaram essa medalha para o cidadão que respondeu processo por falsificação de diploma da UFPA e atendia como oftalmologista, uma vergonha. Cabe aos médicos escolher um candidato que seja ético nas condutas. Com certeza o Sr Cordero não deve ser do CFM.

Fabio disse...

O pior Juvencio é que este cidadão atualmente é o mais atuante do CFM e ainda é auditor da UNIMED, com auditagens no mínimo suspeitas...uma breve investigação eu acredito que acharia muita coisa...fora a arrogância desse médico. Precisamos cobrar mais transparência mas infelizmente a impremssa protege essas pessoas que pagam muito bema eles, o que inclue a diretoria da UNIMED. Parece que está uma maravilha.... a salvação são vocês com seus blogs