19.6.09

Nota Fúnebre

Li com certa perplexidade a nota assinada por todas as federações patronais do Pará - aqui e aqui no Espaço Aberto - mais a ACP, iniciativas de ocasião como o Instituto Alerta Pará, a sensacional "academia" Paraense de Jornalismo, o Conselho Regional de Medicina Veterinária, e a pelegada de trabalhadores da indústria e do comércio.
A respeito destes dois últimos agrupamentos de interesses, veja aqui esta interessantíssima postagem do blog do Alencar.
A nota é grosseira, leviana, desrespeita o MPF e chama de falsos ambientalistas e hipócritas os que lutam para preservar o meio ambiente na Amazônia. Jogam a culpa de suas mazelas nos governos aos quais lamberam a bolsa escrotal por décadas, e dela tiraram, legal e ilegalmente, os recursos para construírem suas fortunas para predar, destruir, escravizar, entorpecer e empobrecer milhões de pessoas.
Mas não dá pra levar a sério a nota, senão derivar um profunda pena dessas entidades pela caquética situação em que se encontram, todas!
A degeneração que a História lhes reservou pede que sejam tratadas com paciência e compreensão. Estão até as orelhas de naftalina, e crueldade.
Perderam o bonde, a guerra, e bem ali perderão os negócios, pois não são capazes de operar sob outros modelos, sob os novos tempos que varrerão a escumalha predadora e infame para as calendas do passado.

15 comentários:

Anônimo disse...

Caro blogueiro,uma dúvida,não é intenção de perserguir, de atingir, é só dúvida mesmo. um servidor publico estadual lotado em Belém, para se dirigir a Marituba necessecita receber diárias, ou tem direito a elas?
veja no DOE de hoje refrente a Sema

PORTARIA Nº. 1116/2009-GAB/SEMA DE 18/06/2009

ASSUNTO: AUTORIZAR VIAGEM E CONCEDER DIÁRIAS

NOME E MATRÍCULA DO SERVIDOR

- JORGE PAIXÃO COSTA – 57194271/1

CARGO/FUNÇÃO: ASSISTENTE DE INFRA-ESTRUTURA

- IALE GUEDES DE ANDRADE LIMA - 57215498/1

CARGO/FUNÇÃO: TECNICO DE LABORATORIO

LOCAL: MARITUBA/PA.

PERÍODO: 18/05/2009 A 22/05/2009

QUANT. DE DIÁRIAS: 02 E ½ (DUAS E MEIA)

OBJETIVO: FISCALIZAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DE PACOTES DE PRODUTOS FLORESTAIS APREENDIDOS E ESTOCADOS NA ANTIGA FAZENDA PIRELLI PARA EFEITO DEE LEILÃO.

è só dúvida mesmo!

Anônimo disse...

Estes caras vão ficar a vida inteira usando como hálibi o regime militar que fez a merda que fez na década de 70!!?? A nova legislação ambiental já tem mais de dez anos (se não me engano a parte da reserva legal é de 1996), não justifica eles ainda agirem na ilegalidade!! É uma nota ridícula e que demonstra o despreparo de boa parte de nossa elite empresarial. Uma elite que, como vc diz Juca, só consegue olhar para trás... Que vergonha!! Mais um mico INTERNACIONAL para o Estado do Pará!

Anônimo disse...

Que texto raivoso.

Anônimo disse...

Juvêncio, os ventos do seu blog são alento para nossas esperanças e certamente sopram a vela desses "novos tempos que varrerão a escumalha predadora e infame para as calendas do passado". Você dá estilo à indignação de todos nós. Parabéns e obrigado.

Juvencio de Arruda disse...

Texto raivoso, é?
Vc não sabe o que é raiva.

Anônimo disse...

Que texto raivoso, Juca, que bom que ainda tem gente capaz de mostrar indignação diante de tanta calhordice desses que se acham a "elite", as "locomotivas" do Pará. Execrável é a nota dessas entidades, que não escondem mais seus interesses escusos. Execráveis são os Xavier, os Conrados, os "jornalistas" de uma intitulada "academia", os membros da ACP.

Juvencio de Arruda disse...

Obrigado,mas eu insito: o texto não é raivoso. Pede, inclusive, paciência e compreensão com a naftalina em estertores.

Anônimo disse...

eu achei foi light.
Essa gang que se locupleta dos recursos do Pará e dos paraenses e acaba com a natureza, com a ética, com a legislação social e trabalhista, merecia mesmo é cadeia.

Cristina Nascimento disse...

Caro jornalista Juvencio Arruda,
A Federação dos Trabalhadores no Comércio dos Estados do Pará e Amapá
não concorda com a nota da FAEPA. Como todos poderam comprovar amanhã quando a mesma for publicada nos jornais.

Segue o e-mail enviado a FAEPA oficializando a posição da FETRACOM de NÃO SER SIGNATÁRIA da nota:

À Federação da Agricultura e Pecuária do Pará

Senhor Presidente Carlas Xavier,

Vimos por meio deste comunicar que:
A FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NO COMÉRCIO DOS ESTADOS DO PARÁ E AMAPÁ NÃO ASSINA A NOTA POR QUE SÓ CONOSCO.

Após sondagem aos membros da diretoria executiva da FETRACOM concluímos que o conteúdo da nota contradiz com nossas ações políticas em diversos pontos.

Ou seja, não nos contempla.

Especialmente neste momento em que enlutados pelo covarde e brutal assassinato do nosso companheiro sindicalista Josenaldo em Santana do Araguaia, temos que lutar para que o inquérito tenha andamento. Inquérito esse que aponta – em uma das suas linhas de investigação – que a ordem para assassinar o companheiro Josenaldo pode ter vindo do Frigorífico Bertin, onde o sindicalista tinha seu vínculo empregatício.

Acompanhamos de perto a investigação desse crime. Chegar aos assassinos e mandantes e fazê-los pagar pelo crime é ponto de honra para a FETRACOM. Assim como acabar com a impunidade que vem banalizando os crimes de encomenda naquela região.

Isto posto, não podemos ser signatários da nota.
Solicitamos ainda,ao presidente Xavier que determine para que a sua assessoria de imprensa repasse esta posição da FETRACOM aos influentes blogs da cidade, como o blog do Dr. José Maria Quadros Alencar, Quinta Emenda, Blog do Barata, blog do Bacana e outros que estão postando a nota e nos citando como signatários da mesma,
o que não é verdade.



José Francisco Pereira
Presidente

Juvencio de Arruda disse...

Obrigado, Cristina e agradeça ao presidente José Francisco.
Vou atualizar a menção à Fetracom amanhã cedo, e publicar, também na ribalta, a íntegra da nota, um episódio realmente desconcertante.

Anônimo disse...

so faltou um personagem na sua indignaçao. a governadora botou a culpa no mpf e chamou de perseguiçao do mpf com o para na reuniao dos governadores do piaui. as favas com a luta historica do pt pela preservaçao do meio ambiente. o governo tambem esta nesta. neste momento o inimigo de ontem, a senadora katia abreu e seus aliados no para agora sao aliados comtra o mpf. tudo pelo voto. petista historica esta governadora nao e. esta mais para oportunista

Juvencio de Arruda disse...

Faltou porque não assinou a nota.
mMas as bobagens proferidas no Piauí foram objetos de críticas tb indignadas. Veja nos arquivos da semana anterior.

Anônimo disse...

Pelo visto, essa academia de jornalismo foi atrelada aos interesses de seu presidente,que é assessor da FAEPA. Logo,o seu presidente est´pa mais interessado é em manter a "boquinha",mandando "às favas " os escrúpulos com a ética e a defesa do meio ambiente.

Anônimo disse...

juca o governo na verdade esta sem rumo. como foi surpreendido com a açao do mpf e na hora o senso comun da governadora aflorou e deu o tom do discurso. tentar da uma de vitima, de preseguiçao nao dela mais do Para e o discurso mais resteiro. o governo provou que nao e consultado pelo MPF , se o fosse estaria precavido e sem duvida preparado um discursso e açoes mais qualificadas. agora esta junto com os promotores da intervençao no para. neste momento o governo e o pt paraense estao calados. o pt nao diz nada em relaçao ao terra legal. a senadora marina esta batendo muito. o governo que questionou a vinda do guedes, nao se pronuncia sobre os possiveis vetos do presidente lula ao que foi aprovado pelos deputados. a governadora nao fala nada. o Para todo quer entender este embrolio. afinal juca o mpf tera condiçoes de mantre sua independencia e continuar brigando contra o desmatamento com tamtos amigos do Para, amigos da onça, para se contrapor?

Francisco Sidou disse...

Caro Juca,
Não concordo também com anota assinada pela Academia Paraense de Jornalismo, que nãopode ser atrelada a interesses econômicos de grupos empresariais predadores do meio ambiente, alguns até promovendo o hediondo crime do trabalho escravo. Logo, aquela nota pode representar o pensamento (ou o interesse) do presidente da Academia. Perdoe-me o confrade Walbert Monteiro ,masele pisou na bola feio. Conheço vários membros da Academia que, como eu, também estão revoltados com a posição assumida por seu presidente, na contramão da história e dos interesses da sociedade, que deseja o desenvolvimento sustentável com respeito ao meio ambiente. A ambição desmedida de certos grupos do agronegócio nãopodem merecer asimpatia de uma Academia,muitomenos de Jornalismo,que deveria estar antenada com asasírações dasociedade, como estãoos jovens procuradores doMinistério Público Federal, que estãomerecendo o aplauso de todas as pessoas não comprometidas com interesses menos nobres como a ação predatória dos desmatadores daAmazônia. O fato de 35 empresas nacionais e algumas multinacionais terem se pronbtificado a cumpriri as exig~encias legais deveria servir de estímulo aos senhores feudais das Federações que congragam os coronéis do agronegócio no Pará e na Amazônia a buscarem soluções criativas para sua atividade respeitando a lei esem destruir a natureza. Parabéns aos jovens promotores doMinistérioPúblico federal. A grande maioria da sociedade aplaude sua atuação.