27.11.07

Explicações

Acabou agora a pouco a primeira parte da audiência no senado para discutir o caso da adolescente de Abaetetuba.
A nota destoante da delegação parora - governadora, secretária de Segurança, promotor Gilberto Martins e delegado geral - foi Benassuly, que justificou o problema carcerário do estado pela quadruplicação do número de presos este ano no estado.
Benassuly chegou a dizer, que embora não fosse médico, achava que adolescente tem problemas mentais.
Nesta altura o secretário especial de Direitos Humanos da Presidência da República, Paulo Vanucchi, puxou a orelha de Benassuly, e disse que estava chocado com a participação da juíza e da delegada no escabroso caso.
Vanucchi pediu à governadora que desse proteção à mãe da adolescente - carros estão rondando sua casa - e para Celina Hammoy, da SDDH, que estariam sofrendo ameaças.
É evidente que as ameaças estão acontecendo porque governadora não mandou prender os policiais que ameaçaram a adolescente. Enquanto estiverem assim, assim procederão.
Paulo Vanucchy revelou que o sobrenome da adolescente, que completará 16 anos daqui a duas semanas é...Brasil.
Os parlamentares vão começar a falar agora.
Ana Julia não vai ouvi-los. Está dando uma entrevista coletiva, e cancelou a ida para São Paulo.

17 comentários:

Anônimo disse...

Assisti estarrecida a participação do delegado Benassuly na sessão do Senado, tentando justificar a ação desumana da polícia contra a adolescente Brasil, aos problemas mentais da garota.
É claro que , se ela não possuia problemas mentais depois de ser presa ilegalmente 7 vezes, agora possui.Nenhuma mulher passaria ilesa da situção humilhante e degradante pelo qual a menina passou. E isso não atenua em nada a ação da polícia,só piora.

Anônimo disse...

Depois da governadora dizer que vai construir prisão para crianças,não estranho que o delegado geral proponha delegacia para pessoas especiais(pesssoas com problemas mentais).
Que vergonha, meu Deus!!!!!

Juvencio de Arruda disse...

Nem o post disse que o delegado disse isso, nem o delegado o fez.

Anônimo disse...

O delegado Benassuly foi um bom presidente do Sindicato ou Associação da categoria. Mas daí, assumir a delegacia geral tem uma distância muito grande. É um desastre total. E ainda se assessorou de um pessaol que não entende nada. E o estado e se povo é quem padece. A governadora precisa rever urgentemente esse setor e outros, também, para poder melhroar a imagem do Pará. E a sua também.

Anônimo disse...

caro Juvêncio Arruda, as medidas foram propostas para apurar os responsáveis e puní-los. O governo fez o certo, diante da surpresa da notícia. Mas, então, onde está o problema? O problema está na comunicação desastrosa do governo do Estado. Veja bem: 1. A governadora jamais deveria ter, ela própria, dado a cara à tapa nesse episódio, onde disse muito e ao disser muito acabou por queimar as próprias vestes. Ana Júlia, minha cara, é para isso que servem secretários e adjuntos: para arder quando existe crise e para ajudar a governar em dias de paz; 2. Em nenhum momento, a governadora ou quem quer que seja colocou o guizo no pescoço do gato: o governo anterior, que entregou ao atual uma herança maldita, o sistema de segurança pública falido, com delegacias destruídas e policiais despreparados e, com frequencia, corruptos; 3. A caríssima assessoria de imprensa nacional contratada por Ana Júlia ao preço de R$ 80 mil/mês mostrou-se inútil nesse episódio, não conseguindo expor EM NENHUM VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO com um mínimo de importância a VERSÃO do governo do Estado, o que prova que a contratação, sem licitação, dessa assessoria não foi apenas uma irregularidade administrativa, mas uma despesa sem retorno algum para o Estado. 4. CONTRATEM UM MARQUETEIRO, URGENTE. Na praça, há pelo menos três bons nomes: Orly Bezerra, Chico Cavalcante e Pedro Galvão. Mas como a governadora gosta de gastar mais e trazer gente de fora, pode chamar uma fera nacional, como Duda Mendonça (desculpem, esse caiu em desgraça), Lavareda (que fez as últimas campanhas do PSDB aqui, ao lado da Griffo) e Nizan Guanaes (que já está na campanha do Serra 2010).

Sergio Lopes disse...

A questão não é de falta de comunicação e sim de incompetência de quem dirige a policia, a secretaria de justiça e o próprio governo do Estado.Culpar agora a administração passada chega ser ridículo, cera que o PT eternamente vai se eximir dos problemas que acontecem.

Anônimo disse...

Quero concordar com o anônimo das 12;26, com um adendo : não é apenas uma questão de assessoria de comunicação ( embora também o seja), mas de avaliação política. Como a assessoria da governadora permite que ela seja exposta deste jeito, ao invés de tomarem à frente das explicações os secretários e dirigentes, especialmente da área de segurança ? É impressionante a incapacidade do atual secretariado em levantar neste episódio uma questão simples : quem governou por doze anos este Estado e sucateou a segurança pública ao ponto em que chegamos ?

Anônimo disse...

Contratar marqueteiro para "dourar a pílula" ? Linguajar e escritas bonitinhas não vão mais mascarar o caos em que está o nosso Estado.
O Pará precisa é de soluções !

Anônimo disse...

Todas as vezes que qualquer auxiliar da Governadora fala a imprensa a coisa fica pior.
Como se não bastasse a vergonha internacional do Pará, comparável ao que sofremos com El Dourado dos Carajás, passamos pela vergonha do despreparo desses senhores. O que quis dizer o delegado foi praticamente que a responsável pela situação era a menina. Se ela por ventura tiver problemas mentais o caso se agrava mais ainda, pois é iniputável.
Preocupa-me que este pronunciamento acabe no corporativismo na PC e os sindicalista Benessuly não tenha coragem de punir os colegas, senão não ganha o Sindicato.
Socorro Gomes que a bem pouco tempo atraiu os holofotes para o óbvio, como sempre,ou seja a superlotação dos presídios e cadeias públicas, finalmente vai conhecer de fato o que realmente acontece nestes ambientes.Falava sem conhecimento de causa, agora aprende a lição, ou seja, checar as violações de direitos humanos, saber o que de fato acontece e se antecipar aos fatos.
E Vera Tavares aprende a lição de deixar de ser inacessível e empolgada com o poder, para finalmente cair na real.
E o tenente Coronel Bittencourt tem que dizer a que veio, além de assinar nomeações de indicadores por padrinhos políticos na SUSIPE.
Pobre povo pobre!

Anônimo disse...

tsc tsc tsc
e o acontecido parece que se resume a um mero problema de comunicação.
Também não concordo em herança maldita. O sistema penitenciário não é a oitava maravilha do mundo ,mas funcionava bem com o Alírio Sabá.Agora,bem,agora é o governo do PT, que não sabe da nada,não vê nada e resolve jogar todas as mazelas a uma tal herança maldita.
Pobre Estado.Entregue a um circo dos horrores.
Enquanto isso a Governadora desliza dançando Carimbó

Anônimo disse...

Governadora Ana Júlia, secretários, adjuntos, diretores de órgãos e empresas públicas, pessoal com cargo comissionado (DAS) e a turma do PT e partidos aliados que formam a base do goeverno, vamos combinar uma coisa: MÃOS Á OBRA. CHEGA DE HEHEHEHE E CULPAR O PASSADO. VAMOS TRABALHAR, APRESENTAR UM PLANO, UM PROJETO DE GOVERNO, AÇÕES PARA SEGURANÇA E SAÚDE.
Já estamos no último mês do primeiro ano de governo e ainda não se sabe o que esse governo petista vai fazer. Vamos governadora, transforme as suas promessas de campanha em realidade. O presidente não é seu amigo, do mesmo partido e estaria pronto para ajudá-la? O estado está arrecadando mais e aonde está o dinheiro? Ninguém sabe, ninguém viu. Eu sei que é bom tomar uma, namorar um pouquinho, dar uma dançadinha de vez em quando, sair da rotina. Mas, antes, faça o dever de casa, por favor. A povo do Pará e os seus eleitores que lhe confiaram o cargo maior desse Estado lhe agradecem penhoradamente.

Anônimo disse...

Juca,
O Dr. Benassuly é conhecido por ser um delegado honesto, trabalhador, que sempre defendeu a justiça e os trabalhadores.
Penso que não deva ser execrado por uma declaração infeliz, que segundo a imprensa, o mesmo já fez a devida retratação.
E mais, pelo que a imprensa divulga, todas as providências estão sendo tomadas.

Anônimo disse...

A herança maldita existe sim, e não pode ser esquecida: foram 12 anos de desmandos, que jamais seriam consertados em menos de um ano. Mas a inapetência deste governo para procurar soluções emergenciais chega a doer e o festival de besteiras protagonizados pelo atual governo em menos de um ano é de chorar.
O governo não precisa de uma assessoria de imprensa, apesar de estar pessimamente assessorado, precisa de um programa de governo e de ações efetivas, com menos pirotecnia e mais resultados.
Benassuly foi infeliz, mas nem por isso tem que ser crucificado, tem que ser instado a encarar os problemas sem desculpas esfarrapadas e acabar de uma vez por todas com a mania policial de culpar a vítima.
Gostaria de propor também o impeachment da senhora Lúcia Hipólito, que gosta de ver o circo pegar fogo, sem propor soluções.
Tá na hora de petistas e tucanos pararem de responsabilizar uns aos outros e pelo menos fingirem que estão preocupados com a vida do País.

Anônimo disse...

O Dr. Benassuly deve ser um ótima pessoa, quando a isso não cabe nenhuma discussão.

O problema é que depois que o referido cidadão fez a declaração absurda diante de toda a sociedade brasileira, ele não tem outra opção... para demonstrar que ainda dispõe de um gota de bom senso deve acordar bem cedo amanhã e pedir exoneração no primeiro horário da agenda da governadora.

Anônimo disse...

Sou de esquerda, votei na Ana Julia e votaria de novo, mas não considero razoável esse discursso que tenta responsabilizar o governo passado por problemas desta natureza.

Insisto que o problema é bem mais sério e extrapola Almir-Jatene-Ana, é um problema nacional relacionado a nossa tradição na gestão de política de segurança pública e gestão penitenciária. Áreas nas quais as nossas tradições autoritárias e de desrespeito aos direitos humanas cavalga a passos largos.

Fulanizar é um ato de pura ignorância ou - o que é mais assutador - grande irresponsabilidade.

Anônimo disse...

Juvêncio e caros colegas, não concordo que a governadora se expos, acho que teve muita coragem de aparecer neste momento até por ser uma mulher, assim como ouvi a explanação da Secretária de Segurança e gostei muito tratam-se de pessoas ligadas aos direitos humanos de longa data, acho que Delegado Geral foi muito infeliz na sua colocação, pelo menos pelo que sei é honesto tomara que não se faça cooporativismo nesse caso, e que puna os delegados exemplarmente, quanto ao Sitema Penal, está falido a muitoooooo tempo, aí que o judiciario tem que entrar dando celeridade aos julgamentos, esta é minha opinião agora esperamos resultados eficazes para a situação dos sistema penal, Mãos a Obra Governadora, ainda tenho confiança e espero que seja honrado meu voto!!!
Leila

Ana Lucia Prado disse...

Juca e demais,
Acredito que o anônimo de 8h43 colocou as coisas um pouco mais no contexto do bom senso, afinal a situação toda do sistema de segurança e proteção (?) no Brasil pede uma análise complexa e nessas horas é muito fácil cair no reducionismo.
Só gostaria de lembra uma coisa. E a juíza que manteve a adolescente presa, hein? Quase não se fala nesse ser...Essa caixa preta do judiciário...