28.11.07

Rolou...

O blog acaba de receber, por e. mail, o resultado da concorrência da licitação das agências de propaganda.
Se a fonte estiver errada, mais tarde o blog corrige, e pede desculpas.
Mendes, Vanguarda, Castilho, Fax, Double M, Bastos, Estratégia e CA seriam as mais pontuadas.
Logo mais vai estar no DOE, segundo a fonte.
O blog só começa um pouco mais tarde amanhã, talvez lá pelas dez.
Mas vai comentar e apresentar, na semana que vem, as propostas vencedoras.

------

Atualizada às 8:00

Amanhã serão abertas as propostas de preços, que segundo um fonte do mercado que ligou cedo para o poster, assanhadíssima, não deverá alterar a lista na medida que a pontuação ponderada da proposta de preços não seria grande o suficiente para mudanças.

23 comentários:

Anônimo disse...

É essa a ordem? Se for, é surpresa mesmo! Não era a Double M que ia ficar em primeiro?

Anônimo disse...

Mendes em primeiro lugar? Puta merda! Esses caras são mesmo malucos! Nem a crise em que estão atolados os ensina. Pelo menos a Double era de confiança da governadora...

Anônimo disse...

Incompreensível, do ponto de vista técnico, que Bastos e Estratégia ocupem o lugar de Verve e DC3, por exemplo, agências de grande envergadura e notório saber na área. Isso é muito estranho. Como estranho é a posição da Double M, que passou meses dialogando com o mercado como se fosse a dona da conta.

Anônimo disse...

Na verdade, as quatro primeiras é quem vai trabalhar. Surpreendente a posição da Vanguarda, que para alguns nem ia ser pontuada, e a presença da Fax.

Anônimo disse...

Não vejo nada de estranho nesse resultado, por sinal, muito mais democrático do que na era Orly, quando até o presidente da FUNTELPA batia continência pra ele.
Era ele, só ele, e mais ninguém.

Anônimo disse...

Se fosse só o presidente da Funtelpa, dava-se um jeito...

doda disse...

a dc3 não está na relação provavelmente porque é a agência da prefeitura.

já a mendes ficar em primeiro só surpreende quem não acompanha propaganda. surpreendente mesmo seria se as primeiras colocadas fossem calouras em atendimento de conta pública.

Anônimo disse...

Surpreendeu positivamente. Eles não são tão malucos como parecem pois escolheram a experiência de agências grandes, mesclaram com agências pequenas, não colocaram nenhuma de fora (a Verve e as outras devem estar se perguntando o que aconteceu) e colocaram a Double no lugar que merecem. Foi uma bola dentro desta vez! As notas da proposta técnica não vão mudar nada.

Anônimo disse...

O resultado mostra, mais uma vez, que a competência e a experiência de Oswaldo Mendes. Ele, realmente, apesar dos anos, não deixa a peteca cair. E merece os parabéns.
As outras agências estavam dentro do previsto, com exceção de uma ou outra. Foi aí que entram duas pequenas agências: a Bastos, já veterana no mercado e que, no passado, já ocupou melhor posição; e a Stratégia, nova no mercado, com portfólio bem fraquinho, mas com "peso" e relacionamento de agência grande. Quem sabe, aí, a primeira não seja o amparo da segunda?

Anônimo disse...

eu voto na Bastos!! acho que tem a cara do governo petista

Anônimo disse...

talvez agora com o Chico entrando em campo, a comunicação do governo do estado diga alguma coisa

Juvencio de Arruda disse...

Pensei que não fosse necessário dizer, mas pelos comentários invertebrados que estão chegando vou repetir: desistam de achaques tolos, aboçalados e anônimos.
Quem quiser comentar e criticar com saúde mental fique a vontade.

Anônimo disse...

Uma dica para os assessores do governo. Busquem ajuda: www.ama.org.br

Anônimo disse...

Demorou para chamarem o Chico, mas enfim, a ficha caiu. Parabéns aos selecionados, especialmente Mendes e Vanguarda, que abocanharam a parte do leão.

Cláudia Dantas, navegadora de blogs

Anônimo disse...

A campanha da Mendes foi integralmente encomendada no Rio. Prática usual de Oswaldo Mendes que mais uma vez dá certo. Viva o velho.Aliás, o Galvâo que o diga.

Anônimo disse...

Acho interessante a forma que as pessoas avaliam as empresas selecionadas: campanhas realizadas, premiações, confiança, articulação política, etc. Não sou inocente e sei que tudo isso pode interferir na escolha de uma agência, mas seria interessante que antes das fazer críticas, positivas ou negativas, se avaliassem as propostas criativas. Afinal, é o principal item de definição da licitação. Aliás, o poster está nos devendo a sua avaliação.

Anônimo disse...

Quem critica a comunicação do governo, é porque está acostumado com uma comunicação "à la pub". E só. "É limitado" para pensar Comunicação de forma democrática.

Mero Espectador disse...

Acho que o anônimo das 8:56 foi perfeito no seu comentário.Acho que a surpresa maior foi a OMG ter ficado de fora.Realmente a ligação com tucanos inveterados fez a diferença.Acho que o bolo maior vai estar com as 3 primeiras, mas associar a experiência das grandes com o estusiasmo das pequenas foi uma grande sacada.Achei elogiável a decisão.
Mero.

Anônimo disse...

Ok, Juca. Mas o que não dá para entender é como agências com história e contribuição a dar, como DC3, Chaves, C8, Sim, Gama e Verve, são limadas enquanto se dá guarita a um esculacho como essa Stratégia, que funciona em uma salinha em cima de uma padaria, com um computador. Ninguém sabe onde fica. Os veículos desconhecem. A empresa é, ao mesmo tempo, gráfica, o que não pode. Se é agência, como pode ser gráfica? Serviço e indústria na mesma empresa? Foi o pé de barro dessa licitação: uma empresa de fundo de quintal ocupar o lugar de grandes agências. Estão dizendo por aí que foi imposição do deputado Zé Geraldo essa agência, que atende a pequenos sindicatos. Outros dizem que o dono tem relação pessoal com a governadora, sendo amigo de longa data. Ninguém no mercado os conhece ou respeita. Como é que uma espelunca dessas fica à frente da CA, que é uma potência do mercado local? Que portifólio, que repertório, que "cases", que relação de clientes atendidos, que estrutura, que atestados técnicos ela apresentou? Foi uma forçação de barra, meu caro Fábio Castro. Quando alguém minimiza, dizendo que essa agenciazinha desconhecida e inepta "ficará com apenas 10% da conta", é preciso dizer: dez por cento da conta do Estado representa R$ 3,4 milhões de reais por ano. Dá para comprar pelo menos mais um computador e uma impressora, não dá? Mas como essa agência pode ajudar o governo, ou seja, como ele pode receber em serviços aquilo que despenderá por ano para fazer valer um capricho de alguém. Isso merece uma boa explicação. Ou mesmo, uma meia volta.

janjão disse...

Juvêncio, podes me dizer onde foi que saiu que a nossa governadora iria construir cadeia para crianças? me quebra essa.

Anônimo disse...

Naílson Guimarães, esse é o nome do proprietário da Estratégia. O fato de estar situada em uma salinha não o desqualifica, já negociei algumas mídias com ele é um cara esforçado, dedicado ao que faz, em algumas oportunidades conversamos a respeito das suas contas, ao que parece de síndicatos e prefeituras, e outra coisa a competência cabe detro da cabeça das pessoas e nem sempre em prédios suntuosos que abrigam algumas agências de Belém, que sempre apostam nas mesmas mídias embora as coisas tenham mudado.Se os grandes tem seus alinhamentos, porque criticar os pequenos pelas oportunidades?

Anônimo disse...

Gente, eu conheço o dono da Stratégia e é um cara muito gente fina. Trabalha pra cacete e para quem não sabe foi ele quem fez o relançamento da Livraria Jinkings e criou a campanha Livro por Quilo. E mais, não sei porque estão9 se incomodando com essa "agenciazinha". Pelo que sei a experiência deles na área de mkt político é grande e maior que a da Vanguarda e da Griffo juntas. Estranhei mesmo foi a OMG ficar fora e a CA ficar em último. Rapaz, as coisas mudaram mesmo.

Anônimo disse...

Vanguarda, mostra p eles como se faz.

Parabéns.