27.1.09

Calote

Uma elegante casa de vinhos nos arredores da Doca aplicou um golpe no reveillon de 40 casais da elite paroara, aquela que veio do Marajó segundo o chefe da Casa Civil, Claudio Puty. Sumiram com a grana e a casa ficou fechada no dia 31.
Ninguém quis passar recibo de otário, quer dizer, dar queixa na puliça.

14 comentários:

Anônimo disse...

SOS. Não é a primeira vez. Nem será a última aplicação desse "moço". Ele já tem antecedentes.

Anônimo disse...

É assim, com certeza essa pessoa não mora na TERRA FIRME. Viu colunista!!!!

Anônimo disse...

É seu juca gente fina é outra coisa.

Franssinete Florenzano disse...

Ah, um Bernard Madoff parauara! Era só o que faltava...

Juvencio de Arruda disse...

rsrs...há dois colunistas sociais no meio da bicilceta aplicada.

Lafayette disse...

Ôpa, "...há dois colunistas socias no meio da bicicleta aplicada."?

Ah, então não foi de todo ruim assim! rsrsrs

Anônimo disse...

Juvêncio, como tenho seu blog como referência para boa informação e vc passou esses dias ausente, gostaria de saber se vc tem notícias sobre a saúde do ex-governador Simão Jatene, vc não falou nada a respeito no seu retorno. Obrigado.

Juvencio de Arruda disse...

Obrigado por sua consideração. Jatene passa bem após a cirurgia de colocação de um stent numa artéria do coração, e ainda nesta manhã deve ser tranferido da UTI para um apartamento no Porto Dias.

Anônimo disse...

iiiihhhhhh vai ter muita gente com 100 anos de perdão

Anônimo disse...

Juvencio, posso?

he he he he he he he he he h e hh ee eeeeeeee........
rá rá rá rá rá rá rá rá rá
rs rs rs rs rs rs rs rsssss

é mesmo muito divertido imaginar esse pessoal de bico fechado, engolindo em seco - literalmente...

Juvencio de Arruda disse...

Deve...rsrs

Anônimo disse...

É preciso também ter cuidado com conhecido restaurante naquelas redondezas, italiano, onde se cobra pelo antepasto R$ 100,00 o kg. É caro, mas o pior é que o frequentador coloca no prato 5 azeitonas, 2 tomates secos e dois pedaços (pequenos) de queijo e a balança registra 630 g, ou seja, R$ 63,oo - equivalente a cerca de dois pratos do menu. Ei, Inmetro, vai lá ver essa balança, pois os frequentadore S Brama n por justiça.

Anônimo disse...

Por acaso o dono do estabelecimento não seria um tal metido a pleiboi da melhor idade, personagem central da tropeço,ops! Troppo de domingo retrasado. Aliás, também por acaso da tal colunista que tem ódio do povo que mora na Terra Firme. É tanta coincidencia ...

Juvencio de Arruda disse...

Não conheço a vida pessoal do caloteiro, e nem leio o suplemento da pocilga.