8.6.09

Assinada

Canta amanhã no DOE a exoneração da profa. Dra. Edilza Fontes da direção geral da Escola de Governo do Pará. O mais provável é que ela saia do governo.
O menos provável é que ela ocupe a secretaria adjunta da Sepof - naco do PT Pra Valer - para poder comandar o Planejamento Territorial Participativo.

11 comentários:

www.ribamarribeirojunior.blogspot.com disse...

Neste caso o Luiz Carlos Pies ( esposo da Dep. Bernadete ) vai perder o emprego.

Anônimo disse...

"Antes Só do que Mal Acompanhada".
A Baixianha não merecia....quero ver até onde vai a insensatez da governadora pelo poder!

Anônimo disse...

Que perspectiva de poder pode ter Ana Julia após esse desastroso mandato, principalmente quando lotea o governo com partidos e pessoas que não tem nenhum compromisso com o povo e, pricipalmente com a atual governadora? Será que Ana Júlia (ou será o Puty) acha que, por exemplo, o Pastor Raul ou o Pastor Divino vão arregaçar as mangas como fez a fiel Professora Edilza Fontes durante toda as eleições que a Ana concorreu. Pra mim e para muitos do PT, cada dia que passa percebemos que a Governadora está abrindo mão de sua reeleição em favor de tentar conquistar um mandato de deputado federal para Cláudio Puty. Quanta nobreza! Vai ver que ela acredita mais nele do que em si própria.

Anônimo disse...

Assino emnaixo do que disse o anonimo das 6:04h.

Anônimo disse...

Triste o fim deste governo, embora com seu jeito estabanado a Dra. Edilza demonstrou bastante empenho em tornar respeitavel nossa EGPA. Os Servidores do Estado não esperavam um retrocesso tão grande no comando da instituição, principalmnente em um governo com tantos doutores.

Anônimo disse...

Retrocesso absurdo, aonde será que está com a cabeça a Governadora do Estado quando afasta os companheiros de longas datas? O mais absurdo é que a EGPA estava no caminho certo, pois contava com uma gestora compromissada com o projeto de governo e com a própria governadora. Como está a pouco tempo na política, Cláudio Puty deve não saber que pastor Divino foi candidato a vice prefeito de Ananindeua na chapa do PSDB, deve não saber que já foi vereador do mesmo município pelo mesmo partido, e principalmente não deve conhecer o currículo do pastor para avaliar que o mesmo não possui a experiência e o compromisso que a Edilza possui para estar na direção de uma autarquia como a EGPA. É lamentável!!!

Anônimo disse...

A professora Edilza é uma companheira de luta e que esse momemnto é para mais vez ela dar a volta por cima.........e novamente mostrar o quanto ela É UMA MULHER DE FIBRA E QUE INABALAVEL.......

Anônimo disse...

Primeira medida tomada pelo novo diretor da egpa: pintar o gabinete e trocar a cadeira e a mesa. Com essa crise toda de dindim, isso lá é prioridade pastor? Coitados de nós da egpa. Qual é o próximo passo, fechar a capela?

Servidor da escola.

Juvencio de Arruda disse...

Que meu gosto do pastor.
Devidamente preparada, do ponto de vista anatômico, a cadeira da profa. devia estar uma delícia.
Me diga o que vão fazer com ela, a cadeira.
De repente eu compro.
Boa sorte aí, servidores.

Anônimo disse...

Também mandou trocar o carro oficial do Diretor Geral, não se sabe porque, pois o carro é elegante e novo.
Isso é que prioridade na gestão pública. Vorazes por mordomias esses pastores!

Cristina Pinheiro disse...

Senhor Juvêncio Arruda não tenho certeza se meu comentário será aprovado, mesmo assim estou re-enviando.
Não sou defensor de nenhum gestor da EGPA, mas como usuária dos serviços daquela instituição, quero sim, que ela prospere e desenvolva melhores cursos aos servidores públicos.
Tenho uma crítica aos servidores que postam comentários (anônimos3:58 PM/ 8:49 PM) maldosos sobre a gestão da EGPA, acredito, por fontes seguras, que isso, não seja pensamento da maioria. Sempre estou na Escola, me afeiçoei as pessoas e aprendi muito no papel que desenvolvo em conjunto com a Escola. Quero dizer, que admiro os servidores da EGPA, são técnicos sérios e responsáveis e sempre estão empenhados em atender bem e com cursos de qualidade aos servidores públicos, é essa a marca da EGPA.Creio que esse (s) servidor (s) estão sabe o que é isso, deve (m) estar naquele perfil de servidor improdutivo que "vive reclamando de tudo e não faz nada para melhorar", está ali apenas para cumprir tabela, o que é uma tristeza, quando deveria estar contribuindo para melhorar e crescer a sua Instituição.Agindo dessa forma companheiro tu estais colaborando para que ela seja chacotada pelos servidores.Companheiro (os) se não sabe, qualquer instituição é formada de gestão e de servidores, então não culpe só a gestão pelo mal funcionamento do órgão, coloque a mão na massa e trabalhe para fazer jús ao seu salário, procure fazer sua parte com ética e profissionalismo.
Se for publicado senhor Juvêncio estaremos fazendo um bom serviço aqueles servidores que fazem a Egpa, para esses, eu BATO PALMAS.