12.1.09

Se a Moda Pega...

Não foi só o ex deputado peemedebista José Priante que deixou restos a pagar, por assim dizer, na esteira das eleições do ano que passou.
Em Santarém, contam os blogs do Jeso Carneiro e do Alaílson Muniz, uma dívida de campanha foi objeto de uma, digamos, cobrança executiva. Quem devia era o deputado federal Lira Maia ( DEM), mal sucedido na tentativa de voltar à prefeitura da Pérola.
O dono do crédito, com o Diabo no couro, teria tomado-lhe um imóvel pelo valor do prego: R$ 300 mil. Na marra.
Um preocupante e lamentável episódio.
Mas não é o único caso.
Tivesse a mesma disposição e o credor de outra dívida de campanha, numa grande cidade do oeste mas contratada por Santarém, procederia da mesma maneira.
Aí, a casa que iria dançar seria a mansão recentemente construída nos arredores de uma praia no subúrbio da cidade, de um contumaz aplicador de beiços muito conhecido pelos fornecedores de serviços de comunicação, em Santarém e em Nova Déli.
Gosto muito desta praia, inclusive. Algumas vezes que passei pela Pérola, a caminho de Itaituba, costumava dar um rolé por lá. É que chegava de avião antes do almoço, e só pegava o navio para subir o Tapajós no final da tarde. Saía do aeroporto direto para o navio, atava a minha rede e tomava um taxi até a dita praia.
Lá, me refastelava na barraca do vascaíno Bigode, a penúltima da praia, na entrada do lago Mapirí. Voltava para o navio na hora do embarque.
Ainda existem chances, remotas é verdade, da pendência ser resolvida na boa. Se não, aterrissa numa poderosa banca da mais bela cidade da Amazônia.

4 comentários:

Itaitubense da gema disse...

Juvencio, se foi a campanha de Itaituba feita para o candidato do PT pelo uma equipe de Santarém, é um absurdo, foi uma das campanhas mais bonitas que já vi, pena que feita para um candidato sem partido, sem dinheiro, sem militancia.

Juvencio de Arruda disse...

Vc acertou na gema.

Anônimo disse...

Juvencio,
Tu ainda acreditas nesses blogueiros que são funcionários da Prefeitura de Santarém? Perguntas pra tua mulher se o Lira Maia ainda está devendo alguma coisa pra ela?

Juvencio de Arruda disse...

Sua doença não lhe permitiu ler o post com o equilíbrio com que foi escrito.
Os verbos - preste atenção, vadio - no que toca ao caso Lira Maia, estão no condicional, pois não tenho, ainda, a confirmação do ocorrido que, como disse, se aconteceu, considero preocupante e lamentavel.
Ainda assim respondo sua pergunta grosseira, bem ao seu estilo.
Minha mulher nada contratou com Lira Maia.
Trabalhou para uma empresa que pagou-a corretíssimamente.
Pergunte vc, rapaz doente, para esta empresa, se Lira Maia pagou corretamente.
Pergunte e volte aqui, anônimo mesmo, pra eu lhe desmentir, patife!
Não sei se Santarém tem, mas vc precisa de ajuda especializada.
Vá atrás dela, e me poupe.