21.1.09

Tremei, Marabá

O Seventy conta parte desta história na edição de hoje.
A ex deputada tucana Elza Miranda, para quem torcem o nariz os setores mais ajuizados da política no sul do Pará, está nos EUA acompanhando o marido que luta contra uma câncer. Mas seus assessores estão de olho na vaga do deputado Bira Barbosa, que corre atrás, já em Brasília, de reverter a decisão do TRE que viu problemas na prestação de contas de campanha do presidente da CPI da Pedofilia.
Na semana que passou, uma fonte do blog viu e ouviu, num prestigiado salão da cidade, um assessor da suplente mostrar a certidão que complica a vida de Bira.
Ao lado, aparando as longas madeixas, o federal tucano Nilson Pinto minimizou o problema, e disse que o parlamentar marajoara vira a mesa no TSE.
A conferir.

2 comentários:

Nilson Pinto disse...

Caro Juvêncio,
Permita-me esclarecer que a conversa foi um pouquinho diferente. Meu interlocutor, conhecido de longas datas, perguntou-me se eu sabia que o mandato do Bira Barbosa havia sido cassado pelo TSE e que ele só permanecia na Assembléia "na marra". Eu, da cadeira do barbeiro, concentradíssimo nas tais longas madeixas em franco processo de extinção, respondi-lhe que não tinha conhecimento do fato e estranhava que alguém poudesse permanecer deputado "na marra", como ele dizia. Acrescentei que o Bira estava na assembléia certamente porque a decisão aludida ainda não era definitiva, ou seja, o processo provavelmente ainda não havia transitado em julgado. Foi apenas isto; não me aventurei a fazer qualquer prognóstico sobre a decisão do Tribunal.
Um abraço,
Nilson Pinto

Juvencio de Arruda disse...

rs..
Deputado, suas considerações subirão à ribalta.
Obrigado pela visita e um abs.