15.1.09

Transparência

Não deveria ser preciso, mas a governadora Ana Julia precisa chamar a delegada Socorro Maciel, da DATA, e orientá-la a atender o jornalista Paulo Bemerguy, titular do blog Espaço Aberto, que hoje identifica o parente de Ana Julia acusado de pedofilia - seu irmão João Carlos - e há 48 horas busca informações sobre as investigações.
Se a delegada proceder da mesma maneira que outro irmão da governadora, Arthur, que atendeu o jornalista com o equilíbrio que supostamente faltou ao acusado, o caso tem tudo para ser conduzido como deve, e não como não deve, evitando assim que seja transformado em objeto de instrumentalização política.

3 comentários:

Juvencio de Arruda disse...

"...evitando assim que seja transformado em objeto de instrumentalização política"

Vc não leu isto, cambono do deputado Zenaldo Coutinho?

Poster disse...

Juca, obrigado pela força.
Veja você.
Nós, jornalistas, somos quase todo dia, o dia todo, chamados de irresponsáveis. Dizem que funcionamos como delegado, promotor e juiz ao mesmo. E somos acusados também de não estabelecer o contraditório nas matérias que fazemos.
Mas quando tentamos ouvir todo mundo, abrir espaço para que todos possam esclarecer e se defender, é uma dificuldade.
Portas se fecham, telefones emudecem, recados são jogados no lixo, reuniões se amiúdam e tudo o mais.
Mas é isso, Juca, são ossos do ofício.
Não desistamos, nós todos.
Em frente.
Abraço.
PB.

Juvencio de Arruda disse...

Mestre PB.

Todos, eu incluído, é que agradecemos a maneira correta e equilibrada de sua abordagem, marca de seu trabalho e sua pessoa.
São os ossos do ofíco,sim.
Qual não os tem?
Pena que os "ofícios" do Estado sejam tão duros de roer. Mas a gente rói...rs
Pise fundo, PB.
Abs