15.1.09

Tava Assim, Ó

A Operação Reação, que caça meliantes, desocupados e outros nem tanto nos bairros periféricos da capital, não visitou o centro de convenções Hangar nestes dois dias, quando rolou um seminário do Tribunal de Contas dos Muncípios que reuniu mais de mil prefeitos e vereadores de todo o estado.
Daria pra encher uns quantos ônibus, como tem acontecido nas madrugadas dos bairros pobres de Nova Déli.

10 comentários:

Bia disse...

Bom dia, Juca querido:

já fiz comentário parecido no Página Crítica sobre este "rapa estadual". Mas, nunca é demais.

O Governo do Estado, na contramão dos direitos, realizou no final de 2007 uma Operação Paz no Campo, que dá frutos amargos até hoje. Em Redenção, dezenas de trabalhadores ocupantes da Fazenda Forkilha foram humilhados, torturados e 15 deles, num espaço de 6 meses, foram misteriosamente mortos, após a confirmação das denúncias da barbárie cometida em nome da Paz.

Agora, na proximidade do Fórum, ao invés de mandar o trem pagador, Nossa Guia manda a polícia. Jovens, pobres, pretos e pardos,são sumariamente recolhidos para "averiguações". São suspeitos po principio de desigualdade.

Lacerda, há décadas, fez pior, é verdade. Recolheu os mendigos que enfeiavam a cidade do Rio de Janeiro e jogou-os nos afluentes do Rio da Guarda. Não imagino sequer que se fará isso aqui. Mas, faz-se uma "limpesa-quase-étnica" das ruas, para encantar o turista com a nossa segurança, à força do recolhimento de suspeitos, aqueles que, como diz a música, já pagam pena de vida.

Não, querido. Até eu desisti de Santo Ambrósio.E desisti também de acreditar em qualquer medida responsável na área de segurança pública. As medidas tomadas cheiram a desespero, numa errática trajetória que não se imagina mais onde vai dar.

E assim, não há o que nos alente.
Uma brincadeira sua sobre a suposta volta do Dr. Manoel Santino, desse jeito, pode deixar de ser brincadeira. Ainda que "Manoel Santino" possa ter outro nome. Benassuly Jedi, por exemplo. Aquele que retorna.

Um beijão, querido.

Juvencio de Arruda disse...

Bom dia queridona.
Belo e triste comentário.
Talvez a reação seja o máximo que a puliça de Raimundo Benassuly, com o apoio da SDDH, possa fazer.
Pelo menos agora ele nada fala à imprensa, e asim não referenda a classificação - débil funcional -que lhe apôs a colunista Eliana Catanhêde, bem lembrada pelo blog do Barata em post de ontem.
Bjão.

Bia disse...

Sabe, querido, às vezes a gente esquece de dizer o óbvio: que bom que você e o Quinta existem.

Neste lugar onde o sol parece nunca se por mas a escuridão avança, é bom poder respirar aqui.

Beijão. E abraço fraterno.

Juvencio de Arruda disse...

Que bom que "existimos", queridona, obrigado.
Fraterníssimo pra ti tb.

Lafayette disse...

A demanda ficará reprimida...

...depois que se forem o FSM, a Guarda Nacional, a Operação Tal e etc., etc, quem nos salvará?

Anônimo disse...

Aqui, nesta terra de direitos, salva-se quem puder. seu Lafayette.

Anônimo disse...

Pra esse "povo" a tolerância é mil!!

Consciência Policial disse...

"Polícia para quem precisa de polícia ?" A Polícia Civil não faz a parte dela e se mete a fazer o que a Polícia Militar não pode fazer, prisões para averiguação, cadê a "sociedade civil" nessa hora? Se esse arrastão fosse na Doca com os filhos dos bacanas? Nas entrelinhas veremos que por traz de despaupério há uma campanha de promoção pessoal de delegados que almejam se dar bem no governo.

Juvencio de Arruda disse...

Obrigado por sua contribuição, Major.
É complicado quando as duas forças não se entendem.

fábio pereira disse...

Louve-se a atitude daqueles que se empenham na polícia, longe da auto-promoção, em busca do meu, do seu, do nossa paz, mesmo que esta esteja longe de ser alcançada.
Faço esse comentário em razão do empenho do meu amigo, Cláudio Galeno, pessoa honrada e de excelente índole, totalmente devotada a polícia.
Abraços Juca!
O Vigiador.