16.1.09

Yes, We Can

Não é verdade que o reitor eleito da UFPA pensa em ir à posse de Barack Obama pedir-lhe apoio para sua nomeação.

11 comentários:

Anônimo disse...

Se ele deve ir pedir apoio ao Obama não sei, mas que ele está certo em buscar apoio em Brasília isso está. Acho que o Alex ainda não engoliu a derrota!

Juvencio de Arruda disse...

rsrs

Anônimo disse...

Sabe, Juca, nunca vi um caso assim, na UFPA. Se ele foi eleito, então por que a preocupação se ele vai ou não ser o escolhido pelo Governo Federal? Quais os motivos para tanto receio? Já não está claro que o presidente Lula indica quem a comunidade acadêmica escolheu? Continuo não entendendo a "viração" do reitor eleito. Alguém pode me esclarecer sobre essa peregrinção?

Juvencio de Arruda disse...

vc tem razão, das 7:14.
Mal humorada, a cabroeira ordinária ainda está histérica. Outros, com as mãos frias quando cumprimentam as pessoas.
Alguns não olham de frente.
Por que?
Não entendo o afã...
É claro que ele vai ser escolhido pelo governo federal, ora.
As notas sobre o reitor eleito na serie "não é verdade" relevar exatamente a estranheza de seu comentário, que compartilho.

----

E ( mais ) um aviso aos ordinários: não insistam. Boçalidades não passam.

Anônimo disse...

Sabe o que sr. Juca.
Ninguém mais confia nos bons propósitos democráticos do atual reitor que disse: todos menos Maneschy. E vc sabe, um dossiê derrubou Maneschy em 2001.

Juvencio de Arruda disse...

Vc mente. Duas vezes em quatro linhas.
1) Maneschy foi "derrubado" pelo cinismo de sua campanha, e 2) porque foi descoberta a patifaria embutida na Resolução 621, que alterou, "ad hoc" do Consun, as regras de totalização dos votos.
Tudo isso está consignado nas atas do Consun.
Maneschy ganhou estas eleições.
Estas. A de 2001 não.

Lorena Filgueiras disse...

A-d-o-r-e-i as "mãos geladas"... Hahaha
Beijocas para ti, Juquinha.

Juvencio de Arruda disse...

rsrs..vc não imagina a temperatura
Mas passa...eheh
Bjcas pra vc.

Juvencio de Arruda disse...

Ao cavalariço de Maneschy que veio aqui de madrugada dizer que o reitor Alex esteve "de madrugada" com o então senador Barbalho:

Esteve sim, mas durante o expediente , na presidencia do senado.
Esteve também na Câmara, nos gabinetes da liderança de vários partidos e na Comissão de Educação da Casa.
Maneschy preferiu os gabinetes de Zenaldo Coutinho e Gerson Peres, entre outros.
Naquela época, volto a lembrar, não havia garantias que o mais votado fosse nomeado. Eram os tempos tucanos, que chegaram a nomear na maior ifes brasileira, o terceiro colocado, que não resistiu a dez meses de mandato.
Desde a posse de Lula, em 2002, nunca mais aconteceu um caso desses, um só. Todos os nomeados foram os mais votados.
Daí que todo mundo - menos o mundo das estrebarias, é claro - se diverte mas estranha a movimentação do reitor eleito, inclusive já despertando a atenção de Brasília neste particular.
Mas só neste.
Sosseguem, a eleição já acabou.
Saim de baixo das anáguas do Seventy, esta péssima companhia.
Começem a pensar em boas ações, façam o favor.
Tá na hora de mostrar que são capazes disso. Ou não?

Anônimo disse...

Não queria mais tocar neste assunto (que me deixa nauseada), mas também estranho tanta movimentação pra quem venceu a consulta...Por que, afinal? Se essa movimentação toda do reitor eleito tem algo a ver com os tais empedimentos legais (que estão em boca de Matilde), então acho que ele deveria estar betendo nas portas do MPF, não é isso?

Juvencio de Arruda disse...

Pois é...mas boca de Matilde não são as mais higienizadas. Não creio que existam problemas de ordem legal, o resultado está h omologado, o reitor vai encaminhá-lo, todos os depuatod estaduais já assinaram um manifesto pedindo a sua nomeação, a governadora está apoiando, o Seventy desde 2001, e o presidente sempre nomeou o mais votado. Daí que eu digo que não é verdade que ele pediu apoio do Papa nem vai pedir o de Obama.
Por que o nhem nhem nhem, então? Hein?