28.6.07

Éter

Metade políticos, metade pastores.
Essa é a galera que comanda as rádios comunitárias no Pará

7 comentários:

hiroshi disse...

Excrecência fede mais ainda embalada pelos 'locutores' das emissoras tirados da coxa de cada proprietário. Maioria semi-analfabetos, eles estão a serviço do Mundo Cão de quem deseja ser prefeito ou de olho na expansão de igrejas por esse interior paraense.Assumem a concessão de um bem público voltado à desinformação. Nesses casos, sim, Hugo Chavez poderia agir à vontade. Faria um bem danado à democracia.

Anônimo disse...

Caro Juvêncio,
Deixo aqui meu protesto contra algumas críticas que você tem dirigido ao jornal O Liberal.

É que você não tem atentado para fina ironia que vem sendo praticada pelo jornal.

Ontem mesmo, na primeira página d`O Liberal, no canto superior esquerdo, noticiava-se a aprovação, pela Assembléia Legislativa, da prestação de contas do ex-governador Jatene.

E, logo abaixo, em letras garrafais: "Corrupção envergonha brasileiro".

Sutileza, mestre Juvêncio, sutileza...

E não venha me dizer que foi involuntária.

Ou foi?

Elias Granhen Tavares

Juvencio de Arruda disse...

Rsrs...bom dia, caríssimo.
Não, não foi sutileza, qualidade que não passou pelo DNS da folha nariguda, sempre aboçalada.
E foicará cada vez mais, na proporção direta do funil inexorável em que se meteu.
Abs

a.coutinho disse...

Além do cunho estriramente político e/ou religioso, essas rádios movimentam rios de dinheiro, por conta da extorsão praticada aos maus "gestores".

Dulcivania disse...

No Amapá, as 11 rádios "comunitárias" no interior são todas de um único político.Duas vezes grave e imoral: monopólio e propriedade ilegal (por ele ser político com mandato).

a.coutinho disse...

Ei Juca, algum comentário sobre o decreto da governadora, extinguindo o adicional de 30% dos oficiais da PM que entram na reserva? Isso tá dando um quiprócó acabo de ler no O Liberal.
Abs

Anônimo disse...

Metade políticos, metade pastores, mas todos bandidos.