29.6.07

Um Passo Atrás, Muitos à Frente

O Reporter Diário repercutiu, na edição de hoje do Diário do Pará, a carta que o procurador Jorge Mendonça enviou à governadora Ana Julia, reconhecendo o atendimento às recomendações feitas pelo MP na questão de contratações de parentes e aderentes.
Este blog registrou, ainda no mes passado, as exonerações de parentes de diretores da Imprensa Oficial, mostrando que o governo estava atendendo o pedido do MPE
Com isso a governadora começa a remover a má impressão causada por essas nomeações, e começa a marcar diferenças no trato da questão em relação ao governo anterior.
Além do que é extremamente simpático, alvissareiro até, que as relações entre os representantes dos intereses dos cidadãos perante o estado, o MPE, e o próprio estado, neste episódio representado pela governadora, possam diminuir diferenças sem recursos à outras instâncias que não a temperança e o entendimento.

10 comentários:

Anônimo disse...

Jucaríssimo.
Sem querer ser cri-cri, mas não entendi o procurador. É uma questão de definir: o irmão de Ana Júlia como sub na secretaria de Esporte é nepotismo ou não? O ex-marido, pai da filha, na secretaria de Projetos Estratégicos é nepotismo ou não? Nem vou falar de ex-cunhado e ex-concunhado, que estão no governo de Ana Julia, que aparecem também no dossiê do hoje secretário de Educação Mario Cardoso sobre o nepotismo no governo do Simão Jatene, que já acho sacanagem. Brizola dizia que Jango, Cunhado, não era parente. E aí?
Afinal, mermão, o que é nepotismo?
Com a palavra...

Juvencio de Arruda disse...

Anonimíssimo, cunhado não é parente, estás certo. Um irmão apenas não caracteriza nepotismo. A carta do procurador é inequívoca. A recomendação foi atendida.

Val-André Mutran disse...

Os meus mais sinceros aplausos à governadora. Agora, só agora, começo a respeitá-la como eleitor.
Falta muito para conquistar meu voto, mas, ela está no caminho certinho, certinho.
E que venha outras boas notícias.

Val-André Mutran disse...

Concordo mestre. O Procurador foi mais claro que os Igarapés.

Val-André Mutran disse...

Salvo os Igarapés de Barcarena, é claro.

Anônimo disse...

Nepotismo é o termo utilizado para designar o favorecimento de parentes. Ora, o irmão da governadora que está na SEEL é servidor público estadual, concursado há mais de 15 anos (SEDUC), logo, ela não praticou nepotismo eis que o irmão já era servidor público antes mesmo da irmã ser vereadora.
Diga-se mais, ele é um servidor bastante qualificado, com vários cursos e especializações na área esportiva (natação, volei e outros). Faz parte inclusive da Comissão Brasileira de Arbitragem de Esportes Aquáticos. Participa, há vários anos de competições nacionais e até internacionais como árbitro da CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos. Já participei de palestras e seminários sobre esporte proferidos pelo professor José Otávio, e posso dizer que alem de ser uma pessoa honestíssima é um profissional com qualificação, experiência e dedicação ao esporte. Com sua presença na SEEL, ganha o Estado, o esporte e sua população. Parabéns governadora

Bjs
Márcia Dias

Anônimo disse...

Marcia,
Acho que o irmão que você está citando é o Tuca, (arthur). Este sim que é funcionário da Assembléia Legislativa

Anônimo disse...

Já a novíssima "enxurrada" de "novíssimos" DAS's recém criados...bem, isso é ouuutra coisa, né não?
Mudança é isso aí. Tão Pará.
Tudo igual.
PTucanos ou TuPTcanos?

Anônimo disse...

Esse promotor só favorece quem lhe interessa. A próxima carta dele vai ser para a Pref Maria do Carmo, de Santarém, sua "cumadinha" do coração. Ou para o Jáder Barbalho de quem ele recebe as ordens para abrir as ações que alimentam as matérias daquele instrumento politiqueiro.Tô achando estranho esse blog!

Juvencio de Arruda disse...

Tsch...tsch...tem sempre alguém estranhando alguma coisa neste blog.