16.10.08

Equipes

Luciano Nicolau da Costa ( professor aposentado do ITEC-Mecânica), Fernando Arthur ( IFCH-História), Emanoel Tourinho ( IFCH-Psicologia), e Marcos Vinicius ( técnico), são alguns dos nomes que podem ser anunciados amanhã como integrantes da chapa do professor Carlos Maneschy, candidato à reitor da UFPA, segundo apurou o blog.
Regina Feio, atual vice reitora e também candidata, deve anunciar sua chapa no início de novembro.

----

By the way, a chapa de Carlos Maneschy é classificada como "de oposição" pelo Seventy, na edição de hoje da folha que fraudou o IVC. É sim, mas só porque Maneschy não conseguiu ser o candidato da situação. Só por isso.

7 comentários:

Marcus Vinicius Neto disse...

Caríssimo Juvêncio,

Embora não figure como um habitual leitor de blogs, soube de sua referência a meu nome como um provável integrante da chapa que concorrerá à reitoria da UFPA, encabeçada pelos professores Carlos Maneschy e Horácio Schneider.
Em respeito aos seus leitores e à alta credibilidade que o “quinta” conquistou na cidade de Belém, informo que, embora entenda que minha proximidade e apoio ao Maneschy e ao Schneider abra margem para especulações, meu nome não está disponível para nenhuma composição.
Um caloroso abraço.

Marcus Vinicius Menezes Neto

Juvencio de Arruda disse...

Grande Marcos Vinicius, foi a informação que recebi e não me surpreendi pois vc é preparado e probo o suficiente para cumprir missões de gerenciamento na UFPA, como já demonstrou.
Boa sorte ao seu candidato na campanha.
Abração.

Anônimo disse...

Grande Juca, que belo espaço é este. Ter Luciano Nicolau da Costa, Marcos Vinicius e alguns outros na chapa do Maneschy, e se dizendo chapa de "Oposição", aí é brincadeira. Esses dois foram os que mais perseguiram trabalhadores dentro dessa Instituição. Luciano enquanto Pró-Reitor e o outro, Marcus Vinicius enquanto Prefeito do Campus. Luciano nunca recebeu o Sindicato, e é fruto de um grupo de exploradores e carreiristas eternos dentro da UFPA. O outro, Marcus Vinicius, simplesmente em uma das greves, cujas reivindicações dos trabalhadores eram mais do que justas, jogou o seu carro para cima de trabalhadoras, para defender o seu chefinho à época. Eu estava fora da disputa. Agora volto e vou apoiar a Profa. Regina, que conhece perfeitamente a UFPA e tem infinitas condições de avançar naquilo que já foi realizado pelo Alex, quer seja no plano acadêmico, quer seja no plano infrainstitucionbal.
Agora vai profa. Regina.

Anônimo disse...

Isso aí do 6:32 é vero.

Juvencio de Arruda disse...

Obrigado, das 6:32. Quero apenas registrar que o incidente que envolveu Marcos naquele lamentável episódio foi causado pelo clima de tensão em que ele, na função que ocupava, teve dificuldades de enfrentar.
Certos grevistas na UFPA, e em outros lugares, extrapolam os limites do tolerável, levando alguns a reagirem.
Quanto a seu relacionamento com os funcionários cabe lembrar que é da função que ele ocupou a cobrança e o controle.De novo lhe digo: às vezes o gestor tem que ser duro.
Quanto ao prof. Luciano, se ele não recebia o Sindicato, que o Sindicato não o "receba".

Não há unanimidades, na UFPA nem em qualquer outro lugar.

Desejo boa sorte à profa. Regina.

Anônimo disse...

Sou adepto da candidatura Maneschy e considero que essa é uma posição oposicionista sim, Juvêncio.
Não vejo nada demais na nota do Liberal que, aliás, veiculou essa notícia a pedido do nosso grupo.

Juvencio de Arruda disse...

Leia novamente o post.
Está escrito que Maneschy é de oposição sim, e faz uma ressalva.
Só isso.
A nota, com efeito, nada tem de mais.