25.4.08

60 Minutos

Quanta diferença faz uma hora. Uma simples horinha.
Veja aqui as reações dos santarenos ao acerto de seus relógios pelo cuco de Nova Déli...oops...Brasília.
Mas que era bom demais ficar uma hora mais jovem ao desembarcar lá, isso era.

6 comentários:

Anônimo disse...

O que mais me aborrece nisso tudo é saber que essa mudança, atende a interesses corporativos das tv´s e não aos desejos dos povos da Amazônia.

Cláudio

PinkY - impiedosa disse...

Só tenho uma coisa pra dizer sobre isso, citando o bordão da sub-celebridade loucaça Narcisa Tamborideguy - ai, que absurdo! Ouvi um bizoou por aí que diz que é coisa da Globo!

Alan Lemos disse...

Eu fui um dos muitos privilegiados que teve a regalia de embarcar no avião em Belém às 7h da manhã e chegar às 7h da manhã em Santarém. Às vezes até 6.50h...

Infelizmente isso vem a alterar o natural, já que lá o sol está REALMENTE uma hora depois daqui.

Juvencio de Arruda disse...

Pinky, eu adoro Santarém, a qualquer hora.
Bjs

Pascoal disse...

D. Juca,
Enquanto os santarenos (não gosto do termo "mocorongos") choram, o Acre é uma festa. Não só porque a idéia partiu daqui (senador Tião Viana), mas porque as duas horas de diferença em relação a Brazólia tumultuavam o comércio, a indústria e principalmente o expediente bancário. Aqui as agências abriam às 9, fechando às 15. Na hora do almoço, o sufoco era grande nos Bradescos e Bancos do Brasil da vida.
Choro mesmo, só dos adeptos de Onan. Sabe lá o que é assistir "Cine Privé", na Band, às 9 da noite?
Grande abraço.

Juvencio de Arruda disse...

Dom Páscoa, prezado!
Só os recalcitrantes reclamam. Lá mesmo, no blog do Jeso, vozes mais ajuizadas começam a a dmitir os benefícios da medida.
Nunca fui adepto de Onam...rs
Mande seus contatos pro juvencioarruda@gmail.com
E grandes abraços ao tres!