7.4.08

Foi Menor

Pesquisa realizada na capital relevou que os percentual de satisfação com a retirada dos camelôs da av. Presidente Vargas não foi tão alto quanto esperavam os marketeiros de um certo candidato.
Para ser mais exato, ficou 30% abaixo do previsto.

6 comentários:

Anônimo disse...

Só agradou os comerciantes "falidos", que culpam os pobres ambulantes por seus fracassos comerciais.Pois os que tem suas lojas em franco crescimento, sabem que a presença dos trabalhadores informais aquecem o setor.
É simples constatar o que afirmo, basta observar o posicinamento estratégico dos ambulantes.

Anônimo disse...

Nem fala isso, Juca, se não o falsário bota o bloco de volta na avenida.

Anônimo disse...

Ô das 12:28, cê acha que a população preferia a rua obstruída pelos camelôs? O que todo mundo sabe é que o falsário prefeito dessa cidade não fez nada por iniciativa própria, foi obrigado pela Justiça! Outra obrigação dele, agora, é encontrar um lugar para abrigar toda essa gente sem trabalho e pelo jeito só vai fazer isso quando a Justiça de novo obrigar e, só cá entre nós, se houvesse de fato justiça o alcaide não seria alcaide, estaria cumprindo justa pena na cadeia.

Anônimo disse...

Equilibrio comentarista, equilibrio.
Nem muito ao céu e nem muito ao mar.
Desobstruir as calçadas e as paradas de ônibus foi excelente. Garantir o trabalho dos camelôs será fundamental.
Como. Código de postura, organização e higiênie.

Anônimo disse...

É muito bom a polulação ter suas calçadas de volta, alias seria bom também que a prefeitura fizesse calçadas que prestassem e não essa coisa abaixo de 1,99 que esta espalhando por Belém, garantir trabalho digno aos camelôs também seria uma boa.

L disse...

O Duciomar só faz cagada e quando faz algo que preste a população não gosta.

Ó, céus...


PS: Em tempo, tenho pena de uma população que não gosta de ter as calçadas livres de volta, para o trânsito seguro dos pedestres e a melhoria do trânsito de carros na avenida, já que as pessoas não precisam mais esperar os ônubus no meio a rua...

Esse povo de Belém parace que gosta de sofrer. Nunca vi!!