2.4.08

N° 1

A Justiça maranhense suspendeu a licença ambiental da ampliação da usina termelétrica de 350 megawatts, à base de carvão mineral, do empresário Eike Batista, no porto de Itaqui.
A secretaria de Meio Ambiente do vizinho estado alegou "pequeno impacto ambiental" e dispensou o empreendimento do EIA-RIMA, com o que não concordaram o MPE e a Justiça.
Segundo o blog de Walter Rodrigues, queimar carvão mineral é considerada por especialistas a atividade industrial mais poluidora do mundo.

2 comentários:

Diógenes Brandão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Diógenes Brandão disse...

Fresquinho nas Falas da Pólis os nomes do reitor e vice-reitora pró-tempore da UEPA.

Fortes inclinações para o bom-senso imperar no final e a governadora aquietar os ânimos de quem sempre desejou ver o golpe e a intervenção como soluções para seus delírios eleitorais.