26.4.07

Disputa

Na coluna de Mauro Bonna, edição de hoje da folha sobrancelhuda.


Propaganda
Até o momento, 23 agências compraram o edital para participarem da disputa pelo atendimento publicitário da Assembléia Legislativa. A entrega das propostas ocorrerá no dia 16.


Tadinhas...

11 comentários:

Aline Ribeiro disse...

Bom dia mestre!
Como foi no Rio? nem quis me levar heim? =(

Ow... isso aí é jogo de cartas marcadas????????
Não pode ser!!!!!!!!! heheheehe

Juvencio de Arruda disse...

Bom dia, querida figurinha.
ORio, como sempre, estava ótimo, mas eu não seria uma companhia à sua altura...eheh.
Mas não é jogo de cartas não, é de dadinhos...rs
Bjs.

Anônimo disse...

.... Da Silva disse ...

...compraram o edital para participarem ...só sendo , mesmo, da lavra desse pseudo jornalista.
Já o dadinho , Juca, só tem dois números. Assim, não tem erro.

Anônimo disse...

Lulu,
21 bestas e 2 vivos.

Anônimo disse...

E quais são os dois números que estão nos dados dessa concorrência, Juquinha?

Anônimo disse...

O edital é risível. O briefing da campanha exemplo não chega a 15 linhas.
Para se ter uma idéia, o briefing do edital do Banco da Amazônia tem 27 páginas.

Anônimo disse...

Parece que a Comunicação do Estado (entenda-se Executivo e Legislativo) degringolou. De um lado, a Coordendoria de Comunicação Social - a tal CCS de erros e contra-erros - do Executivo está malparada, depois da devassa e da revista (sem trocadilhos); do outro, a se avaliar pelo tamanho do briefing, transparece que que tem amador propositadamente tratando do que não entende para dar cabo de alguma tarefa esquisita na Comunicação dos nossos sacrossantos parlamentares. E pelo jeito, tudo vai acabar em Dobel. Ou dando dando M...

Anônimo disse...

O tamanho do Briefing não denota qualidade em si. O Briefing do Basa tem 27 páginas de enrolação, de recorrências, de copy past de textos econômicos. Besteira pura, pobreza intelectual. É verdade que o Briefing do Alepa é superficial, poderia ser melhor, mas é mais objetivo que o do Basa e, nisso, ganha em qualidade. Entendam: Briefing de Edital (como um Briefing no dia a dia de uma agência) é uma ferramenta de orientação, uma coleta de dados que vão subsidiar a criação da campanha. Portanto, nesse sentido, o da Alepa dá de goleada no Briefing do Basa. O da Licitação do Estado para escolha da logomarca do Estado tem uma página (25 linhas) e é impecável. Ou seja, tamanho só é documento em time de basquete. Em propaganda, menos é mais. Sem síntese, não há criação.

Alfredo Azevedo, professor de marketing.

Anônimo disse...

Briefing bom o do Basa? Pois bem. Anotem aí: 1) Mendes; 2) Companhia da Selva. Há pressão Dupla Mesmo para mudar o item 1 ou 2, mas não será tão fácil quanto nomear o presidente do Banco.

Anônimo disse...

ak diz.
Companhia da Selva. Acho que vamos ter que anotar esse nome.
Afonso Klautau

Anônimo disse...

Sobre o BASA:
O edital faz um avanço ao exigir o anonimato das propostas técnicas. Não que isso impeça completamente um resultado combinado. Mas pelo menos mostra uma preocupação com a honestidade.

Sobre a Assembléia Legislativa:
Concordo que tamanho não é documento. Mas também pequenez nem sempre é virtude. E no caso da Assembléia certamente não o é. O briefing é excessivamente genérico, claramente feito por quem não entende do riscado.
Aliás, quando os governantes aprenderem que publicidade é diferente de jornalismo e pararem de dar os cargos que tratam da gestão da propaganda para quem nunca trabalhou com isso, talvez a comunicação oficial paraense possa melhorar. Não pode a mesma pessoa que "cuida" da assessoria de imprensa também dar as cartas na propaganda. Não custa repetir para ver se aprendem: publicidade é diferente de jornalismo.