27.4.07

Surdina

Observador da cena política paroara, pelo fio, diz para o poster que está preocupado com os dois ilustres sem emprego do PMDB paroara, o ex deputado federal José Priante e o ex senador Luis Otávio.
"É só eles botarem a cabeça prá fora vem peia, Juvencio", diz ele, que recomenda a nomeação da dupla antes da divulgação.
Se vazar, dança.

5 comentários:

Anônimo disse...

Oi, Juca! Li essa matéria num clipping que recebo do FNDC. Como não sei se tinhas conhecimento, resolvi te passar. É o nosso querido deputado Vic colocando quente.

Câmara reavalia aval à TV de Jader
26/04/2007 |
Redação
Estado de São Paulo


A Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara quer analisar a autorização dada pelo Ministério das Comunicações, neste mês, para que o deputado Jader Barbalho (PMDB-PA) pudesse fazer a transferência de titularidade de uma TV que está em seu nome, a RBA em Belém, para o Sistema Clube do Pará, do qual Jader também é dono. Se ficar comprovado que houve danos ao setor público, deputados da comissão podem entrar com ação na Justiça contra a transferência.

O assunto esquentou o debate entre o ministro das Comunicações, Hélio Costa, e o deputado Vic Pires Franco (DEM-PA),em audiência pública realizada ontem na comissão para discutir as regras de concessão e renovação de outorgas de rádio e televisão.

O deputado disse que a empresa de Jader, que detinha a concessão, tem dívida de R$ 80 milhões com Receita Federal, INSS e FGTS e que, portanto, não poderia ter a transferência aprovada. Costa respondeu que a discussão proposta por Franco era paroquial. “Eu entendo sua indisposição com o deputado Jader Barbalho”, disse o ministro, referindo-se à inimizade política entre eles no Pará.

Ele explicou que a transferênciade titularidade é um processo diferente da renovação de outorgas e não tem que passar pelo Congresso. Quando é solicitada a transferência de uma outorga de rádio e TV, disse Costa, cabe ao ministério analisar se a empresa que está transferindo e a empresa que está assumindo a concessão estão em dia com as exigências legais. “Para o Ministério das Comunicações, todos os procedimentos foram cumpridos”, afirmou.

Ele disse que havia uma dívida de R$ 154 mil com o Fundo de Fiscalização das Telecomunicações, “paga integralmente”, e uma dívida com a Previdência, que foi reescalonada.

Franco reagiu dizendo que a questão não é paroquial e o ministro das Comunicações estava desinformado. “Minha preocupação é de que isso abra porteira para as outras 224 emissoras”, disse Franco, acrescentando que a TV de Jader consta entre os 225 processos que tramitavam no Congresso e que foram retomados pelo governo no ano passado, quando ele era presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia. Segundo informação da época, algumas emissoras eram de políticos e corriam o risco de não ter as concessões renovadas por apresentarem irregularidades e, por isso, o governo teria mandado recolher os processos.

Costa disse que os 225 processos foram retomados pelo governo, a pedido do ministério, e 46 deles já foram devolvidos ao Congresso. “Quem não apresentar a documentação vai perder a concessão”, disse.

Anônimo disse...

Tem que arrumar alguma coisa pros dois. Até a Vera Castro já é assessora especial só para publiar fotos da Joana de vez em quando.

Anônimo disse...

Sei que serei criticado pelas minhas colocações, mas prefiro pecar pela minha sinceridade do que pela minha frouxura.
Parem para pensar e procurem lembrar qual o senador paraense nos últimos anos que mais trabalhou pelo nosso estado ? Quem mais ajudou o Pará a conseguir recursos da união lá em Brasíla ? Quem viabilizou os empréstimos que foram aprovados com tanta dificuldade lá no senado para o Pará ?
Só temos uma resposta: foi o senador Luis Otávio Campos, e faço questão de deixar aqui o meu testemunho.
Falo abertamente que ele merece sim ocupar um cargo no governo federal, para que continue ajudando o nosso Pará.
Vic Pires Franco
Deputado Federal

Val-André Mutran disse...

O jogo não tem espaço para amador. Quem duvidar que arque com as conseqüências.

Mas, veja bem, mestre. O caso de um, não é o caso do outro.

Ambos, afinal, tem dois escritórios de trabalho muito, mas muito bem montados na Capital das magueiras.

Não necessariamente nesta ordem de localização.

Explico prá complicar: Em se tratando de dois dos mais festejados parlamentares do Pará. Qualquer palpite é mera precipitação, dado a instabilidade do mercúrio - ultrapassado lá fora - mas ainda muito utilizado aqui na medição da temperatura das partes, digamos, mais sensíveis do cú político.

Anônimo disse...

NOOOOSSSSAAAA, que salada!!! No final só se sabe é que os Anjos Gabriel foram presos sem ter nenhum débito com INSS, desfilam com certidão negativa atualizada. Mas o atual poderoso aliado Do Perda Total, Jardi Trabalho, continua botando a sujeira pra debaixo do tapete. JUJU, Peça a certidão negativa dos trabalho ERREBEAAAAAAAA. Afinal quem deve mais ao INSS, OS anjos Gabriel os os Anjos do Trabalho??? Que Inferno cheio de anjos!!!!