25.4.07

Fazendo Fila

O Estadão conta que o futuro Ministro do Futuro, Mangabeira Unger,vai pedir desculpas ao presidente em seu discurso de posse.
Mangabeira acusou o governo de corrupção e disse que Lula ameaçava a democracia com o “veneno do cinismo”."
É mais um cínico que sobe.

14 comentários:

Anônimo disse...

Me acostumei a ler e gostar do escrevia o Mangabeira Unger, e agora percebo que é mais um dos que se arrependem daquilo que escreveram.
É de fato mais um cínico que sobe ao poder.
O que fazer agora, se nossas referências, quase todas, traíram ou se arrependeram do que disseram !
A oposição está louca para fazer parte da situação.vejam esse exemplo.
É... tá difícil acreditar em alguma coisa !

Antonio Carlos desacreditando todos monteiro

Juvencio de Arruda disse...

Ahhaha..essa foi boa Antonio.
Abs

Anônimo disse...

No Rio Grande Yeda ataca ,o Estado está quebrado,no Pará Ana Júlia replica ,todas as secretárias estão sucateadas fui enganada.
Afinal de contas,mostre as contas
e diga o tamanho do buraco.
.Com

Juvencio de Arruda disse...

Olá .Com
Boa também. tem que mostrar o tamanho dos buracos,identificar os responsáveis, e correr prá "tapar" as demandas.
Se é que dá...
Abs

William Bayerl disse...

Salve .Com, remédio contra Governador gastão é a justiça, pq eles não entram com as representações???

É tudo balela...

Bia disse...

Juca querido: cá pra nós, o perfil atual de Mangabeira Unger, meu ex-guru (não sei se existe esta categoria de ex, ou se eu devo apenas dizer que quero esquecer o que li!!!) cabe como luva na nova Secretaria de Assuntos de Longo Prazo.

A longo prazo estaremos todos mortos e o Professor Mangabeira parece ter morrido há 10 anos, desde que se separou de Brizola.

Eu é que não percebi.

Beijão

Anônimo disse...

Não esquecer, o Recife, onde o Jornal Nacional (argh!) mostrou o fechamento de mais de SETENTA escolas estaduais por falta de condições de funcionamento.
O problema é que, na Federação verde amarela, o buraco é mais embaixo!

Juvencio de Arruda disse...

Sempre achei Mangaba azedo, grosseiro e pernóstico. Em altas doses.
Bjs Bia, queridóvska.

Anônimo disse...

Lulu e Mangabeira speak;
Nós não falarr mal da Caiarte
Nós não falarr mal da Dôchomar
Nós não falarrr mal da Sobrancheluda
Nós não falarrr mal da Castela Branca
Nós não falarrr mal da Jérders son
Nós não falarrr mal das 113 dia da governo Any Jully and jérderrr.
Nós não falarr mal de tucainos e democratas.
Nós ser da paz.
Eles som very good people.
Obregada

PS. Pór favor, amanhã esquécam o que nós disse, ok ?
Happy new year !!!

Anônimo disse...

Perfeito o comentário da Bia.
Vic

Anônimo disse...

É Antonio Carlos você e sua memória. Não devia se espantar. No PCB, sua origem ideológica, Prestes depois de levar tanta porrada da polícia de Getúlio e ter a mulher mandada para a câmara de gás na Alemanha, uma vez solto se abraçou com o velho caudilho gaúcho e até pediu votos. Depois teve o PPS, seu partido, que dispensa comentários quanto ao pragamatismo político absolutamente elástico e camaleônico. Então, você me diz que ainda se espanta com um Mangabeira Unger? Francamente, depõe contra a sua experiência política.

Cris Moreno disse...

Perfeito o comentário do Lulu !

Franssinete Florenzano disse...

A longo prazo, talvez o Mangabeira Unger reaprenda a falar o português! Uga,Buga! Bia, fique tranqüila. Só não ouvi falar de ex-filho (a) ou ex-pai (ex-mãe).

Anônimo disse...

Caro Anônimo:
Falar contigo é difícil pra mim, pois como invisível podes ser tudo e de tí poderia dizer o que bem entendesse,eis que não existes. Mas, o mínimo que posso dizer é que és um covarde, daqueles que se esconde no anonimato para ofender gratuitamente.
Sobre Prestes ter abraçado getúlio, a única coisa que posso te dizer é que trata-se de fato histórico lamentável, de um tempo que não vivi. Se tenho responsabilidade histórica por ser oriundo do PCB, essa responsabilidade é de toda a esquerda brasileira, que de lá veio. Esse pragmatismo político que mencionas deixou sua herança no PT (teu partido,provavelmente), que dispensa comentários sobre quem apedrejou e hoje se abraça fraternalmente (vide Maluf, Delfin, Collor, Sarney, Barbalho, Usineiros e tantos outros "companheiros").
Quanto ao Mangabeira Unger, já o conhecia, pois também teve passagem pelo PPS/SP, mas continuei a gostar do que escrevia.
A conclusão que tenho, é que de nada valem as palavras se não forem acompanhadas de práticas saudáveis e éticas.
Finalmente, apelo para que te idenfiques.
Antonio Carlos Monteiro