12.4.08

Simpatia

O poster começa a ouvir, de setores do PSOL, que um acordo com o PPS para as eleições de outubro em Nova Déli, poderia ser bem vindo no partido.
By the way, a ex senadora Heloísa Helena estará na cidade na próxima segunda, 14, debatendo saúde pública na UFPA, num evento promovido pelo DCE e centros acadêmicos da universidade.

13 comentários:

Val-André Mutran disse...

Espero que a ex-senadora se manifeste quanto ao fisiologismo assumido do seu sucessor na votação que poderia mudar as regras do que hoje vigora em relação aos critérios da suplência no Senado Federal.

Anônimo disse...

Esss PSOL é muito engraçado! Roberto Freire e Cia... DEMOS E PSBD. Meu Deus!!!!!! são os puros!!!!!

JUNIOR disse...

Elementar meu caro Juca,elementar sozinho ninguem ganha nada ainda mais o PSOL.

Anônimo disse...

Fisiologismo, Mutran? Quem é financiado por latifundiários do Sudeste Paraense não tem moral alguma para falar de um Senador relativamente moderado, filiado a um partido (teoricamente) radical, que tem bom trânsito com os governos de centro-esquerda (federal/estadual)...

Quanto ao PPS, é sim uma coligação desejável em Belém, apesar de ter-se prostituído ao PSDB.. mas quem deseja essa coligação é a APS (corrente mais "moderada".. do Edmilson, Nery, Araceli, Marinor)..

Segundo o que confirmei com cardeais psolistas, deseja-se uma coligação com partidos como PPS, PSB e PDT.. se possível com os 3 juntos (o que seria bem difícil conseguir).. só será meio difícil enfiar isso "goela abaixo" dos radicais (CST, que quer Neide Solimões candidata a prefeita). Corre por aí que as alas radicaizonas do PSOL nem farão campanha para o Edmilson, só para vereador.

Apesar de Jordy ter-se tornado um desafeto pessoal dos Edmilsistas na câmara, Edmilson esboça não guardar mágoas dele. Seria interessante uma dobradinha Edmilson prefeito e Jordy vice. Jordy tem uma imagem pública boa, e seria estratégico usá-la.

Com relação a partidos, talvez PSB e PDT tenham mais força partidária que o PPS, mas o PPS tem mais "nome" (Jordy) para nomear vice.

Abraços

Anônimo disse...

ED + ED Faz + e melhor pra Belém...

Anônimo disse...

O PSOL vai coligar com o PPS do Salame, que faz parte do G-10 e admitiu que são fisiológicos.
O que não se faz para chegar ao poder. Depois eles se arvoram a criticar o PT.

Val-André Mutran disse...

Anônimo das 9:26 PM. Você tem um GPS travado no Pará, eu não.
Pelo que você escreveu, conjecturando, nem vou perder meu tempo. É no mínino graciosa a sua análise.
Se você for do ramo, você está demitido.
Tente um auxílio técnico para o seu GPS mirar Brasília.
Se você conseguir, com sorte, saberá qual é o fisiologismo o qual me refiro em relação ao senador Nery.
Eu não sou financiado por latinfundiários.
Sou um profissional que presto serviço para um político limpo, honesto e que acredita aos 62 anos, que é possível mudar o mundo.
Assim como assessorei, com muito orgulho, o deputado federal Zequinha Marinho. Um homem muito além do conceito político. Marinho é gente como a gente e sua luta é premiada com votos. Com certeza, não o seu.
Giovanni Queiroz estrapola com aqueles que tem o privilégio de sua convivência.
Espero que suas projeções inflem seu ego.
Eu não trabalho com conjecturas.
Fique bem anônimo.

Bia disse...

Bom dia, Juca querido:

já fiz o café. Guardei um pouquinho pra oferecer pra você...rsrsrs..

O Anônimo das 9:26 é tão taxativo na sua avaliação que eu me permito ser também.

Arnaldo Jordy não foi desafeto "pessoal" de Edmilsistas. As divergências foram políticas. E, portanto, se Edmilson expressa não guardar "mágoas", é sinal que amadureceu. E se é verdade que há interesse numa aproximação, é apenas isso: interesse e não generosidade. Interesse saudável, adianto, nessa nossa frágil democracia que ainda faz com que partidos sejam agremiações onde nem sempre estão todos os que deveriam, nem se expurga quem merece. Além disso, Dudu merece todo o esforço contrário.

A "rendição" ao PSDB, tão maldosamente propalada - e aí sim, por desafetos pessoais do deputado Jordy - é um desrespeito ao passado e ao presente do deputado e tão real como uma nota de 13 reais.

Participei do governo do PSDB por 10 anos, sou amiga do Jordy há quase 30, não sou imbecil, não faço pose de ingenua ou pura e jamais preseenti, deduzi ou vi qualquer coisa que indicasse isso.

E, apesar ds quase 6 graus de hipermetropia, também não sou cega. Sei que no caso de Arnaldo Jordy, discordar ou convergir - sempre com veemência, uma característica do seu temperamento - em circunstâncias onde o bem público requer isso, é a sua marca nessas três décadas, desde o movimento estudantil.

Mais do que o que eu acho, sua postura pública e os sinais evidentes de lisura na vida pesoal demonstram isso.

É bom reafirmar que divergir ou convergir a partir de idéias não é prostituição, num momento em que na Assembléia se fortalece um G-10por exemplo. Ainda assim não chamaria aquilo de prostituição para não ofender as "meninas".

Quanto à boa imagem pública de Arnaldo Jordy para ser "usada", eu, que não tenho a menor simpatia pela candidatura do Edmilson, prefiro Jordy como candidato. Com ou sem aliança. Ou, Jordy prefeito, Edmilson vice. Até porque o que Edmilson fez de positivo não se deveu à sua iluminada figura. E não me anima ou desanima os índices de pesquisa. Se fosse por isso, meu candidato a deputado federal seria sempre o Jader Barbalho. Ou o Wlad.

Mas, minhas preferências não estão em discussão. E caso houvesse uma aliança, certamente Edmilson ganharia meu voto, graças à boa - eu diria excelente - imagem de Arnaldo Jordy, pois que jamais vou presumir que fará alianças para prostituir-se.

Voltando à preferência pessoal, vou de Jordy, do jeito que for. Por irrestrita confiança.

Beijão, Juca.
Abraços, Anõnimo.

Anônimo disse...

Mutran, não disse que exatamente tu és financiado pelos latifundiários, isso eu não tenho como afirmar, mas acho pouco provável que um profissional assim seja.. me referi foi ao parlamentar que tu assessoras.

Além do tipo de gente agro-truculenta que certamente financia Giovanni, para expressar sua falta de coesão, em 2002 Queiroz foi quem entrou com todos os recursos, processos e provas para cassar a chapa estadual do PSDB, que se arrastou até dezembro de 2004 e algumas vezes, Jatene, Valéria e Raimundo Santos quaaase foram cassados, eu acompanhei (e os jornais de Belém caladiinhos).. mas o próprio eleitorado tratou de tirá-los da cena política...

E o que me acontece com o Sr. Queiroz em 2006? Me vem apoiando o mesmo partido contra quem ele liderou uma cruzada pela cassação até 2004.

O Zequinha Marinho? Dele não posso falar muito por não acompanhar, mas pelo que sei, em cada mês ele está em um partido diferente. Pelo menos agora que o TSE entrou de sola, tá inibindo essa dança partidária.

Val-André, desculpa-me se fui agressivo pela forma, mas o conteúdo é esse.

Val-André Mutran disse...

Você está desculpado anônimo, só tenha mais cuidado com alguns comentários que você pode magoar pessoas que não tem nada a ver com o jogo político.
Os processos os quais vc se referiu estão em andamento.
Quanto à maneira de fazer política do deputado é uma questão que só ele pode te responder.
Política é isso mesmo, um dia contra, noutro dia isso muda e fica-se a favor de determinado grupo quando é superado as rugas e disputas, isso é natural, e la nave segue navegando.
Veja o caso de Belo Horizonte. PSDB e PT juntos, quem diria!?
Abs

Anônimo disse...

O que? esses processos ainda estão correndo??
Para cassação de mandato? agora que já passou, fica difícil "consertar" algo...

Bem, os 2 únicos efeitos efetivos que um veredicto teria agora seriam:
- cassação da chapa pro Senado, saindo Flexa e entrando Elcione
- tornar inelegíveis Jatene, Valéria e Raimundo Santos.

> o primeiro dificilmente aconteceria, no caso, a chapa pro senado nem foi envolvida no processo.

>> tornar Valéria inelegível daria uma embaralhadinha na sucessão municipal 2008, talvez unindo mais a direita.

Em dezembro de 2004 eles caíram no esquecimento.. talvez seja pq era o prazo que a lei determina para que Maria do Carmo fosse conduzida ao cargo.

Anônimo disse...

Juvêncio,
aproveito a oportunidade para lhe recomendar maior atenção quanto ao deputado João Salame, de quem caiu a máscara recentemente, ao declarar ao Liberal que é clientelista.

Juvencio de Arruda disse...

Obrigado.
Vou seguir sua recomendação.