28.2.08

Curió Cassado

O prefeito homicida de Curionópolis, Sebastião Curió, foi cassado pelo TSE.
Quem manda a notícia é Flavio Sacramento, diretor do Correio do Pará, de Parauapebas.

O prefeito de Curionopólis, Sebastião Curió (DEMO) acaba de perder o mandato por determinação do Tribunal Superior Eleitoral. O ministro Caputo Bastos negou o recurso especial interposto por ele, contra a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Pará, que havia cassado o seu mandato a pedido do PMDB de Curionopolis, razão pela qual recorreu ao TSE.
Curió foi cassado por abuso de poder econômico, compras de votos, na eleição de 2004. Curió recebeu a noticia da decisão do TSE quando se preparava para ir a Serra Pelada, distrito de Curionopólis, atazanar mais uma vez as vidas dos garimpeiros. Ele estava no cargo de prefeito por conta de uma liminar conseguida no próprio TSE em 2006. A decisão do Tribunal Superior Eleitoral foi monocrática e cabe recurso de agravo de instrumento , porem sem efeito suspensivo. Ou seja , Curió vai recorrer, mas fora do cargo.
Quem ocupou o comando do município foi o presidente da Câmara.

12 comentários:

Anônimo disse...

Quero lembrar a vc Juva que o advogado dele é o Dr. Inocêncio Martires, conhecido na região por fazer alguns mortos ressucitarem, no mais só está faltando uma suculenta galinha caipira ao molho pardo e uma cervja bem gelada para botar o papo em dia.
Flávio Sacramento

Anônimo disse...

Está na hora de engaiolar esta ave de mau agouro.

Cláudio

Yúdice Andrade disse...

Um esclarecimento: o recurso de agravo não tem efeito suspensivo obrigatório. Todavia, esse efeito pode ser concedido, como a lei prevê expressamente. Por conseguinte, se o relator do agravo conceder o tal efeito suspensivo, pode-se chegar à situação, velha conhecida nossa, de ganhar e não levar: o mandato acabará na próxima virada de ano e o agravo não terá sido julgado.
Lamento jogar um balde de água fria, mas c'est la loi.

Juvencio de Arruda disse...

Flavio, e o do impetrante é o dr. Sábato Megale Rosseti, os dois muito bem conceituados na praça.

Yúdice, parece ser o caso.
Pelo que ouvi, o marginal vai cnatre em outras freguesias e não dve retornar ao cargo.

Cláudio, quem dera!

Juvencio de Arruda disse...

Dom Flavio, segure essa galinha no terreiro...rs
Qualquer hora dessas, ainda nste primeiro semestre, eu tô chegando aí.

Juvencio de Arruda disse...

Ok, professor.
Vou dar outro toque.
Abs

Anônimo disse...

Já foi tarde essa antiqualha da ditadura militar. Que vá cantar no valhacouto de seus assemelhados, que têm obrigação de aturá-lo.

Anônimo disse...

É amigo hoje conversei com ele por telefone e o achei muito seguro, ele acha que volta ao comando da prefeitura em menos de trinta dias.
Quanto a galinha tá amarrada.
Abraços
Flávio Sacramento

Juvencio de Arruda disse...

Então aguardemos, Dom Flavio.
O TSE e a galinha.
Abs

Anônimo disse...

Pois é, acho que logo logo a ação perde o objeto. A justiça eleitoral, de igual modo as demais, é muito morosa. Em outubro o povo de "Curionópolis" vota de novo, com grandes chances para outro "homicida" ou filhote de coisa tal ocupar a chefia do executivo.

Juvencio de Arruda disse...

O "outro homicida" é tio do vereador Chamonzinho, e não pai.
Aliás um dos mais toprpes homicidas daquela região, e hoje pastor evengélico, ao que soube.
Chamonzinho também deverá ser cassado, por pulação de partido, mas sem perder os direitos políticos,como o multihomicida Curió.

Anônimo disse...

Tem tb que mudar o nome do município... que foi emancipado e batizado com tal nome justamente por causa da família dele - Curió.