31.5.08

O Brilho Que Se Moveu

Por Bia, comentarista do blog, que volta na segunda.

-----------

O Nosso Guia é carismático.
E vou lhe contar uma historinha, aqui ao pé de ouvido: em 1974, estava ainda em SP, no DIEESE, e organizávamos cursos de formação sindical para dirigentes e lideranças. Um dos cursos contou com a minha "brilhante" participação.
O meu módulo era a História do Sindicalismo Brasileiro. Com a orientação do Barelli e da Annez - minha grande amiga, de quem sinto uma dolorida saudade ultimamente - preparei um bom texto e fui lá para Santos, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, onde seria realizada a qualificação e onde estavam reunidas as lideranças da Baixada Santista e do ABC.
Nosso futuro Guia estava lá.
Rapaz novo, magro ainda, com um começo de barba, que, quando cevada, deu ao Brizola a oportunidade para apelidá-lo. Ele tinha nos olhos o brilho sequioso de quem tem inteligência e quer aproveitá-la plenamente. Não se destacou dos outros, a não ser por esse brilho no olhar, coisa que sempre me chama a atenção, até hoje.
Luiz Inácio tinha a vivacidade, a fome de aprender, mas a consistência política era privilégio do irmão, Frei Chico. Ainda assim, acreditávamos que ele seria a liderança capaz de desbancar o fatídico Paulo Vidal da presidência dos Metalúrgicos de São Bernardo. Lula era da Diretoria do Paulo, mas começava a organizar a oposição a ele, e derrotou-o, se não me engano, em 1976.
Em 1977, vim para o Pará. Mas acompanhei a esperada evolução daquele rapaz. O resto você sabe: liderou a maior greve dos metalúgicos, não teve "saco" para ser Deputado Federal quando teve atuação pífia, etc. e tal.
Quando o vejo hoje, à vontade nos palanques, ao lado de qualquer coisa que se mova, lembro do Luiz Inácio capaz de articular-se na diretoria pelega, para derrotá-la em seguida. Brilhantemente. Mas não vejo nada daquele moço de olhos brilhantes, no qual durante 30 anos depositei expectativas.
Por isso, não bato nele. Apenas cutuco.
Afinal, ele não me encanta.

5 comentários:

JUNIOR disse...

Bia Luiz Inácio Lula da Silva é o retrato vivo do povo brasileiro,nasceu em uma região de extrema pobreza chegou na cidade grande na condição de retirante,virou sindicalista na condição de semi instruido,fundou um partido e virou politico,praticamente unico diploma que ele possui é o de presidente do Brazil e a maior dadiva que ele recebeu de DEUS é ter sido responsavel em mudar a relação de sobrevivência dos necessitados e trabalhadores dignos desse Pais neste oito anos,tivemos um Brazil antes e agora vivemos em um mais justo e com maior distribuição de chances de vida para a maioria dos brasileiros enfim LULA foi o pobre que deu certo.Parabens pela materia.

Anônimo disse...

Heim????

Anônimo disse...

País mais justo ?
Aposentei-me em 1993 e a cada ano que passa vejo meus proventos diminuirem e já estou perto do salário mínimo.

Anônimo disse...

Será mesmo que ele não te encanta? Não foi o que me pareceu.

Bia disse...

Caro anônimo das 8:20:


Não. Não me encanta.

Encantei-me com ele, talvez pelas mesmas razões que muitos ainda se encantam - respeito as exceções - que era termos conseguido eleger um homem do povo para Presidente.

Quando tenho alguma crise de amargura, me vacino, lembrando que Tio Lenin era um lídimo filho da nobreza russa.

Não, eu não gostava nadinha do FHC. Nenhuma nostalgia.

Um abração.