26.5.08

Recorte e Cole

Já estamos caminhando no segundo mandato de meu governo e, reafirmamos nosso compromisso de um Novo Modelo de Desenvolvimento para o Estado. Atualmente lançamos o Programa Pará: Terra de Direitos, conjunto de ações no qual o cidadão carente é o foco principal de políticas sociais integradas e focadas nas necessidades básicas da população urbana e rural.

Este é o penúltimo parágrafo da mensagem do governo do Pará que encaminha a LDO à Assembléia Legislativa, assinada pelo governador em exercício Odair Corrêa.
O negrito é nosso. Mas a bobagem é dele, que assina sem ler, e de quem recortou o trecho da mensagem de Amir Gabriel, e colou no programa do governo Ana Julia.

8 comentários:

Anônimo disse...

AAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHA....
no comments

Anônimo disse...

Pede pra sair, PT!!!!

Anônimo disse...

Juvêncio,
Qual foi a agência publicitária responsável pela revisão, editoração e impressão da mensagem?
Sabemos que este tipo de material, muitas vezes nem passa pelas mãos da autoridades.Imagina se Odair teria acesso ao material antes de ir para gráfica.
A culpa mesmo pelo erro é do corpo técnico que "elaborou" ou copiou o documento e da agncia que se quer revisou os textos.

Bia disse...

Juca querido e anônimo das 10:14

desculpem o azedume, mas a Governadora quando senadora já havia estreado o "... assinei em confiança". Talvez se deva dar ao seu vice o esmo direito. O que não é compatível com a seriedade de uma mensagem de diretrizes orçamentárias do Governo, é não ler a peça que a encaminha. Ou, pensando melhor: a LDO não é mesmo para ser levada a sério?

Beijão, Juca.
Abraço, Anônimo.

Anônimo disse...

Juca!
Sem querer polemizar, mas acho que foi um erro material, longe do conhecido "ctrl + c" e "ctlr + v". E tem pessoal comentando aqui que adora fazer tempestade em copo d'agua.
Basta uma simples errata, do tipo:
"onde se lê: Já estamos caminhando no segundo mandato de meu governo"
"lêia-se: Já estamos caminhando no segundo ano do mandato de meu governo"
Abs,
O Vigiador.

Anônimo disse...

Até porque não seria necessário plagiar o texto do ex-governador, pra copiar algo trecho tão desimportante.

De mais a mais, o programa "Terra de Direitos" não tem nada a ver com Almir Gabriel.

Por fim, as mensagens do ex-governador Jatene porejavam erros e erratas.

Aliás, quando Jatene se referia aos investimentos realizados durante sua gestão, além das erratas, havia as "aumentatas", as "exageratas", as "chutatas" e as "mentiratas".

O assunto mereceu um discurso duro e pontilhado de ironia, da então deputada estadual Araceli Lemos, na tribuna da AL.

Lembro que, lá pelas tantas, Araceli dizia que ou o governador não estava falando a verdade ou os balanços que ele mesmo publicava estavam completamente errados.

Isso aconteceu no início de 2005. É só conferir...

Juvencio de Arruda disse...

Quer dizer, das 5:46, que voltou a tese do "porque o Jatene errava nos também podemos". Ora, mas que chatice. O post registra, apenas, a permanência da técnica do corta e cola, característica da mesmice e do papo furado, jatenista ou anajulista-barbahista.
Terra de Direitos não tem nada a ver com Almir Gabriel, nem terá com Ana Julia-Barbalho, lamento informar.

Anônimo disse...

Terra de Direitos: direito de não ter direito