12.5.08

Cadê Você?

O site do MPE noticia um pedido de diligências no caso Abaeteteuba, mas só para a juíza Clarice Andrade, e para a Polícia Civil.
Nadica de diligências para a performance do próprio parquet no escabroso caso.
Dia 30, na capital e em mais tres cidades paroaras, tem audiência pública para avaliar a atuação do parquet. Ótima oportunidade para voce dar um pulinho lá e perguntar porque o MPE elegeu como a sétima e última de suas prioridades o combate aos desvios de recursos públicos.

5 comentários:

Anônimo disse...

É o sub-consciente sinalizando de sua própria inexistência.

Deve ser mais ou menos assim: NÃO ATUO, LOGO NÃO EXISTO.

Aqui no sul do Pará o MPE é uma nódoa.

Desconhecemos sua existência, seus membros devem viver em Belém. Não respeito sequer sua Lei Orgânica, se esta existir e for igual às dos outros entes federados.

Juvencio de Arruda disse...

Seu comentário não é justo com os promotores de Marabá, no sul do Pará.Não tome o parquet marabaense pelo promotor covarde que tentou matar a mulher a tiros.
Na área de meio ambiente, direitos do consumidor e direitos constitucionais o MPE tem dado relevantes passos.

Anônimo disse...

Antes tarde do que nunca.....Ao menos já é o primeiro passo para uma atuação mais voltada para os interesses do povo do pará, os quais serão objeto de discussão na ausiência pública. Então...vamos todos!

Juvencio de Arruda disse...

É o que acho. A iniciativa é meritória, sinaliza novos procedimentos, e não deve deixar de ser aproveitada pela sociedade

Anônimo disse...

O Dr. Gilberto quer investigar o seu colega Manoel Santino, mas exime o promotor de Abaetetuba e outros casos de desvio de dinheiro.