12.5.08

De Volta ao Passado

É com pesar que o blog identifica, na nota da Secom que informa o aniversário de Medicilândia, a recorrência à expressão presentes em lugar de benefícios, referindo-se às obras que o governo executou no município.
Deve ser horrível morar num estado onde o governo muda, mas o retorno dos impostos continua sendo tratado como presente, mascarando o trabalho do cidadão e do governo.

4 comentários:

Anônimo disse...

Você tem toda razão quanto ao uso indevido do termo "presente". Realmente não faz sentido.
Só não lembro de que essa expressão fosse usada no noticiário produzido pela asessoria do governo passado.

Antonio Fernando

Juvencio de Arruda disse...

Olá, AF.
Usou sim, no Minuto do Governador, no primeiro semestre de 2006, e o Quinta também pegou a escorregada.
Abs

Anônimo disse...

Tens razão, Juca. Pensei no noticiário da assesoria de imprensa. O "minuto" usou o presente.

ab,

Antonio Fernando

Juvencio de Arruda disse...

Outro pra vc.