14.5.08

Paiol

O cerco do MPF ao deputado Jader Barbalho não vai arrefecer. Ao contrário, garante uma fonte do blog instalada no Banco da Amazonia. Diz ela que o MPF continua pedindo documentos de operações e financiamentos bancários relacionados aos quadrilheiros da SUDAM, alguns pontificando hoje em negócios bem diferentes daquela época, que de um modo ou de outro apresentam indícios de ligações com o Sobrancelhudo.
Altamira é uma poderosa usina geradora dessas informações.
A fonte complementa dizendo que os pedidos do MPF são atendidos com muita satisfação.
Não é para menos.

3 comentários:

Anônimo disse...

Saiu alguma notícia da indisponibilização dos bens de Jáder no Diário do Pará ?

Anônimo disse...

Vão continuar catando papéis mas condenação e xaxado que é bom, nada.
A justiça brasileira colabora...taí Maluf.

Prof. Alan disse...

Vão mexer com os causos da SUDAM de Altamira, é?

Vixe Maria, Mano Velho, vai faltar procurador pra tanta denúncia. Se apurarem aquilo direitinho, o Sobrancelhudo fica na cadeia até a próxima encarnação...

Agora, meu Parente, fala pra sua fonte pra eles não ficarem só nas verbas de incentivo fiscal, não. Fala pra eles olharem com crinho os convênios firmados com as prefeituras paraenses, Altamira inclusive...