21.7.08

Contas em Desordem

O escândalo no governo tucano do Rio Grande do Sul, que derrubou quatro secretários da governadora Yeda Crusius, bate nas portas do TCE daquele estado. Semana retrasada foi o TCE de Minas Gerais que teve sua porta arrombada por denúncias de grossas falcatruas envolvendo ministros da Corte.
Por aqui, além de uma gastança na festa de São João, e dos passeios al mare do carro do gabinete do conselheiro Cipriano Sabino, os maiores problemas parecem residir em outro tribunal, o de Contas dos Municípios, onde conselheiro emprega até cachorro de madame, ou brigam e fazem cara feia, denunciam-se uns aos outros, e depois mergulham no mais completo silêncio.
No silêncio das contas.

14 comentários:

Anônimo disse...

Aliás, pra que servem os tribunais de contas, além de empregar políticos sem voto, apanigüados de lideranças politicas e desocupados que "fazem e acontecem"?

Anônimo disse...

Pra que dois tribunais num único estado? Pra ser cabide de emprego, pois nem concurso público eles realizam, servindo pra empregar filhos e filhas, genros e noras, amantes...Enquanto isso rola frouxa a evasão de recursos nas pocilgas do estado e municípios.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Juvencio de Arruda disse...

Das 12:15, suas informações serão encaminhadas ao MPE.

Antonio Carlos S. C. disse...

Com o objetivo da ampla defesa e do contraditório, não é só interessante que se enacaminhem as presentes denúncias do anônimo(a) das 12:15, como também que ele(a) prove o que alega. Inclusive identificando-se.
A cantinela parece de alguém que teve seus interesses de alguma forma prejudicados ou não atendidos.
É preciso ter muita cautela para não acusar pessoas sem provas concretas e não alegações provenientes do fígado.
As denúncias proferidas pelo(a) anônimo(a) não tem pé nem cabeça

Juvencio de Arruda disse...

Melhor assim, não é Antonio Carlos, que as denúncias sejam infundadas.

Juvencio de Arruda disse...

Das 10:18, vc pode encaminhar algum tipo de contestação ao que afirma, com tranquilidade, o Antonio Carlos S C?
Cópias de portarias, ou contra cheques , por exemplo?
Atenda ao repto de seu contestador.

Antonio Carlos S.C. disse...

Pelo menos essas, Arruda, sim. Com certeza, sem medo de errar.

Juvencio de Arruda disse...

Obrigado, Antonio Carlos.
Já que é asim, cumprindo regra do blog, vou dar um prazo de quatro hrs ao das 10:18 provar o que diz, após o que o comentário será excluído.
Até às 14:30, portanto.

Antonio Carlos S. C. disse...

Obrigado você. Inclusive o DNS do anônimo(a) pertence ao PRODEPA. Então é alguém que deve saber o que tá falando, ou pelo menos, da responsabilidade do dito.

Juvencio de Arruda disse...

O Site Meter não é confiável na identificação do IP,Antonio Carlos.
Ademais, todo os acessos do governo do Pará são identificados pelo IP do Prodepa, independente do órgão.

Anônimo disse...

A dscussão não é essa.Encaminhar a denúncia para pelo menos"acordar" o MPE de sua letargia profunda,o que é que tem de mais?O anônimo que levantou a lebre,evidentemente que precisa preservar seu anonimato,pois a justiça paraoara é célere em enquadrar por "calúnia e difamação" aqueles que desafiam os poderosos. Veja o exemplo do Lúcio Flávio.Cinco minutos de investigação séria e o TCM desaba.Começemos pelo Lavareda,o qual, até a manicure da Ana Júlia sabe que está enrolado até o pescoço com "consultorias" a algumas Prefeituras petistas ou aliadas.E quanto a origem da mensagem,identificar o IP de quem a postou é algo que cheira a censura,ameaça a quem tem denuncias a fazer e faz de um blog respeitado como este seu "DISK-DENÚNCIA",por saber que vai ser lido e que pode se valer desse veículo para expor sua indignação,justa indignação.

Juvencio de Arruda disse...

A discussão também é essa. O prolema é o que fazer para separar as falsas e as verdadeiras denúncias, das 11:16.
Que a indignação é justíssima nem se discute, tal a sem vergonhice que campeia também em cortes de contas públicas.
Se o MPE não fnciona a conyento e algumas areas, paciência, é o que temos. Lutamos para que seja melhor e mais efetivo. É um processo.
Agora, é inegável que o anonimato não pode proteger a leviandade, que existe até em comentários em blogs respeitados - muito obrigado.
Daí este recurso que utilizo de esperar um tempo pelo envio de comprovaçõs de denúncias, após o qual, evadido o denunciante, retiro o comentário.
Tal prática, muito simples, há muito utilizada aqui no Quinta, tem se revelado bastante produtiva. As vezes o denunciante volta e entrega mesmo as provas, ou mais evidências do que acusa. As vezes some de vez.
É duríssima a tarefa de moderar comentários, amigo.
Valeu a participação.

Anônimo disse...

Afinal, que den[ucia foi essa