19.7.08

Recado Sobrancelhudo

É interessante a manchete do Diário do Pará de hoje: Lobista de Dantas Fez Contatos no Estado. Abaixo, um pequeno texto identifica, no condicional, o contato do lobista: a governadora Ana Julia.
Em seguida a chamada para a matéria? Não.
A manchete chama, veja só, para a coluna de Ilimar Franco, de O Globo, que conta a recusa da governadora em ceder ao assédio do lobista e ex deputado federal petista Luis Eduardo Greenhalgh, para que a empresa agropecuária do marginal Daniel Dantas não fosse notificada pelo Estado, pela suposição que estariam localizadas em unidades de conservação.
O Diário do Pará mancheteia que a governadora recebeu um achaque do lobista de Dantas e não confirmou a notícia com a governadora. Será verdadeira a notícia?
Se verdadeira, por que a governadora não denunciou a proposta indecorosa que teria recebido para agir contra os interesses do estado?
E, cá pra nos, qual teria sido o interesse do Diário Barbalhudo com essa parada? Qual foi o recado que ele mandou para a governadora?
Mais um pouco e a folha aliada publica uma foto da governadora de cabeça pra baixo, pra demonstrar o afeto que se encerra.

9 comentários:

Juvencio de Arruda disse...

Aos mais jovens, ou que não são do "ramo", explico a imagem da última frase do post.
Nos tempos da Folha do Norte e seu visceral diretor-editor, Paulo Maranhão, costumava-se publicar a fotos dos desafetos de cabeça para baixo.
Este DNA dos duros tempos do baratismo estão na origens barbalhudas do Diário do Pará.

Anônimo disse...

Paulo Maranhão, meu grande bisavô.
VPF

Anônimo disse...

Isto faz parte da estratégia dele,sombrancelhudo e o MENSALETRO de desgastarem a Governadora.Lembra-se do post fale pra ela,fale. Os dois estão usando uma velha tática ,que é a de criar dificuldades para vender facilidades.

Juvencio de Arruda disse...

Eu sei VPF. Conheci o João, já velho, mas ainda animado e ativo.

Anônimo disse...

Meu grande avô João, que morreu pobre, triste, e abandonado por aqueles que se diziam "amigos" da época das vacas gordas.
Amigos que atravessavam a rua pra não ter que encontrá-lo sentado, sozinho, no banco da praça da república, já no final da sua vida.
VPF

Anônimo disse...

João Maranhão, pai do Paulo e avô do excepcional Haroldo, que relatara o ódio do período em Rio de Raivas.

Ronaldo Barata disse...

Caro Juvencio
Corregindo o anônimo das 9:03PM: JOÃO era filho do Paulo Maranhão e pai do Haroldo.
abraços do Ronaldo Barata

Juvencio de Arruda disse...

Sim , prezado Ronaldo. Paulo,João e o genial Haroldo.
Abraços.

Anônimo disse...

Acho que ela não denunciou pelo meigo motivo de que não podia provar. Só isso. Ah, aposto que ela se reelege, e o Mario Cardoso vai repetir a campanha da prefeita de Fortaleza, que ganha tambem, pra desespero dos pebeiros.