27.7.08

Meia Volta

No blog do Charles Alcântara.

O modelo de gestão implantado desde o início do governo de Ana Júlia, que teve na extinção das secretarias especiais o seu principal mote, deve sofrer alteração.Fonte graduada antecipa ao blog que as atuais câmaras setoriais serão mantidas, mas podem ser realinhadas.Caberá aos próprios secretários de estado a coordenação das câmaras setoriais, e não mais aos coordenadores de câmaras (função criada no âmbito da reforma administrativa aprovada na ALEPA).
Esta mudança, por certo, altera sensivelmente o papel, tanto das câmaras setoriais quanto dos secretários que as coordenarão, além de esvaziar o sentido original da função de “coordenador de câmara setorial”.Os efeitos colaterais da mudança são os seguintes:
1. Retorno, na prática, à idéia de secretários especiais ou “super-secretários”;
2. Reconhecimento de que a SEGOV não cumpriu o papel de coordenar a gestão administrativa do governo.
A gestão da máquina administrativa tem sido, de longe, o desafio mais inquietante do governo.

------

Vamos combinar: tanto o desenho estabelecido antes dos governos tucanos, quanto o implantado por eles, ou o atual, petista, poderiam dar conta da gestão do governo.
O problema é outro, o mesmo que marca as tres etapas: competência e decisão política. Discute-se o sexo dos anjos nesta questão enfadonha de modelo de planejamento, que equipara, na chatice e no embuste, economistas a pedagogos.

7 comentários:

Bia disse...

É, querido. Tem toda razão.

A "criação" das cãmaras setoriais cheirou a mudar o nome da coisa, porque o governo popular e democrático não poderia acatar nada do governo impopular e antidemocrático anterior - na visão deles, não na minha.

As secretarias especiais eram um bom modelo de gestão. Se funcionaram ou não, era caso para avaliação e correção.

Mas, como os atuais detentores do caminho da verdade e da luz adoram jogar a criança fora com a água da bacia, lá vamos nós: de volta ao começo. Só que com vários arranhões e hematomas.

Beijão.

Anônimo disse...

O Charles, o daqui, é um bom camarada.
Só é cego, e não enxerga um palmo além da cor da bandeira vermelha do PT.
Morre de mágoas da Ana Júlia, mas tem lá suas recaídas na calada da noite.
Em resumo, ainda não se curou do ponta-pé que levou, e tem até hoje as marcas do salto alto fino da Ana no seu bum bum.
Mas vai passar, até porque o Charles é um bom companheiro.
VPF

Anônimo disse...

Vai levar algum tempo para o Charles ter respaldo de falar alguma coisa, afinal, ele saiu desse governo contra sua vontade. Se dependesse dele ainda estaria lá, com ou sem Câmaras.

Anônimo disse...

As Câmaras Setoriais não planejam nada.
Está recheada de academicismo e tecnicismo e de gente que agora com as gordas diárias estão conhecendo o Pará.
Os secretários estão pouco se lichando para estes mauricinhos e patricinhas que foram infurnados lá.
Não conseguem fazer integração de nada.
Diferente dos tucanos, onde o Governador dava moral para os Secretários Especiais e ponto.
Dessa forma eles tinham as rédeas da máquina e das políticas deles.
Com o PT não cola, todo mundo quer mandar. Todo mundo se prepara para ser candidato a alguma coisa.
Tá todo mundo de olho em 2010.
Até a governadora teve que baixar decreto para Secretários colocarem em seus orçamentos as demanadas do PTP, porque muito deles não estavam nem aí para as enormes plenárias que foram realizadas e decidiram as demandas.
Agora imaginem a SEGOV ou as Câmaras Setoriais fazerem isso.
Ainda mais com a titular da SEGOV que é uma pessoa excelente, porém diante de tantas estrelas e vaidades não há SEGOV que resista.
O Charles mais do que ninguem o que se passa.
Se critica agora é porque está do lado de fora, mas ele sabe bem quem são os Secretários e e como agem, principalmente os do PT.
Uma outras questão é entregar a direção de órgãos para quem não tem compromisso nenhum com o projeto político do PT ou entregar para quem quer mais é ganhar um bom salário e outras coisitas mais.
Ex. SUSIPE,SEEL,SEJUDH,SETER,ARCON,DETRAN,SEOP,etc...

Anônimo disse...

Pra esse governo que está aí, só ENGOV.

Anônimo disse...

O que falta, Charles, é governar. Tomar decisão e fazer acontecer. Acontece que tem muito petista bom de papo e ruim de trabalho. Alias PT bem que podia significar papo e trabalho. Pouco papo e muito trabalho. Não adianta teorizar minha gente, papo e teoria (PT) não leva a nada. O povo quer ver acontecer na saúde, na segurança pública, na geração de emprego, lembram que o LULA dizia: não adianta dá o peixe, temos que ensinar a pescar, isso dito numa voz rouca em pleno palanque ficava bonito, vamos para a prática, prática e trabalho (PT).
Já escrevi e dei dica demais. Fim de papo.

Anônimo disse...

Faz falta um link para o blog do Charles, faz não?