31.7.08

Jornalismo Afogado

Alyrio Sabbá, no Liberal de hoje.

Sem problemas
Está devidamente comprovado que o Marajó está muito bem servido com relação aos transportes fluviais. Neste mês de julho, quando o movimento de passageiros foi muito grande, não ocorreu nenhum problema, todos os passageiros foram atendidos com toda a regularidade, muito especialmente Soure e Salvaterra.


No Espaço Aberto, dia 24.

Quem esteve lá é que conta.Quebrou o pau – mas quebrou mesmo – no barco “São Francisco”, durante a viagem para a Ilha do Marajó na última sexta-feira (18).A pancadaria começou por causa de um celular. Voaram mesas, cadeiras e garrafas à vontade dentro da embarcação. Como pano de fundo, músicas – em decibéis estratosféricos - da catiguria de Créu e outras.O comandante, quando o procuraram, não foi encontrado no barco. Estava no barco, mas não foi encontrado. Achavam até que havia se atirado na baía. Chegaram inclusive a procurá-lo embaixo das mesas, mas como as mesas estavam todas de pernas para o ar, ficou claro que não estava embaixo de nenhuma.Há passageiro que não quer mais ir ao Marajó.Nunca mais.É assim que se promove o turismo no Pará.

----

Está comprovado: Sabbá é o mais recalcitrante narigudo da imprensa paroara.

6 comentários:

Francisco Rocha Junior disse...

Acho que ele faz isso de sacanagem contigo, Juca. Acho que é perseguição mesmo. Não é possível tanta cara de pau.

Juvencio de Arruda disse...

rsrs...antes fosse, Nobre.
Sabbá é a cara do setor aquaviário regional, um oligopólio vetusto, e do jornal onde publica suas porcarias.
Vai ser criticado toda vez que mentir e eu "pegar".

Anônimo disse...

a coluna dele às vezes mais parece uma coluna social

Val-André Mutran disse...

É deprimente.

Juvencio de Arruda disse...

Olá, caríssimo.
Já de volta das férias?
(vi as fotos)
Abs

Anônimo disse...

o cara não conhece o Marajó, é mais do q ele pensa q sab, o transporte é precário mesmo, nada muda pra ajudar o povo dessa região.